Publicado em FAQ

Pergunta do Seguidor

Oie!

Antes de voltar para os relatos, gostaria de responder essa pergunta que recebi há 14 dias no Curiouscat.

Já haviam me perguntado também se meu namorado terminou comigo por conta da minha profissão e a resposta é não. Pelo contrário, ele sempre apoiou desde o início.

Nosso namoro terminou de maneira consensual. Eu havia terminado com ele uma vez no meio do ano passado por incompatibilidade de objetivos futuros, mas uma semana depois voltamos, a pedido dele. Contudo, coisas que ele me prometeu não foram cumpridas, então após um tempo, percebendo que voltamos ao ponto pelo qual eu terminei da primeira vez, resolvi terminar de novo e dessa vez definitivo.

Como assim, incompatibilidade de objetivos futuros?

Após 8 anos de namoro eu queria mais.  Apesar de ainda ser nova para casar e formar uma família, eu não via essa ambição nele e por que continuar me prendendo a uma pessoa que não quer construir um futuro ao meu lado? Terminamos de maneira consensual, pois ele viu que não poderia me dar o que eu queria e eu vi que aquela relação nunca sairia daquilo. E antes que vocês pensem que talvez ele não quisesse ir além por conta da minha profissão, o motivo não era esse. Na verdade, desde o início do namoro ele deixou claro suas vontades, mas eu tinha esperanças que com o tempo ele mudasse de ideia, o que não aconteceu.

Sobre a nossa vida sexual, sinceramente falando não era mais tão satisfatória também. Com o passar do tempo perdi a vontade de transar com ele pela questão do dote. Ele é dotado e conforme fui conhecendo o meu corpo, percebi que nossos corpos não eram tão compatíveis assim. Ele nunca compreendeu esse ponto, dizia que era frescura minha, mas de fato pode existir sim essa incompatibilidade entre duas pessoas. Não é porque a vagina é um músculo elástico que qualquer tamanho vá entrar gostoso ali.

Então respondendo a pergunta dele ser bom na cama, com certeza com alguns clientes era mil vezes melhor, mas não por ele não saber fazer e sim pelo seu membro ser desproporcional ao tamanho da minha menina mesmo. Contudo, ainda que houvesse essa  incompatibilidade, eu estava disposta a levar o nosso relacionamento para outro nível, pois acredito que uma relação não seja só sexo. Mas imagino que já ele pensava o contrário: “Se mal transamos agora, imagine depois de casado?” Rs.

Agora vamos falar do cliente, O Secreto…

Não tem muito o que dizer que eu já não tenha dito no relato do nosso último encontro. Ele se envolveu por mim e para não se frustrar, tendo em vista que era casado, eu namorava e dificilmente ficaríamos juntos, preferiu preservar os momentos bons que tivemos, encerrando-os antes que os próximos ficassem ruins.

E eu admirei a decisão dele. Se as pessoas que namoram ou são casadas tivessem essa sabedoria para encerrar um relacionamento quando percebem que está começando a não te fazer bem, talvez muitos casais ainda fossem amigos após o término, ao invés de nunca mais se falarem ou se odiarem.

E você ainda fala com ele Sara?

Confesso que não temos mais assunto, mas nenhum dos dois bloqueou o outro. E se eu mando algo (como já aconteceu), ele me responde sim. 😊

Agora vamos ao Habib…

Ele conseguiu enlaçar meu coração de uma maneira arrebatadora e calhou desse envolvimento acontecer justo quando terminei meu namoro. Mas era muito ciumento e não entendia a importância do meu trabalho (apesar de ter me conhecido assim rs). Queria que eu saísse só com ele, mas voltou atrás com a proposta de exclusividade, aí fica difícil né? Rs.

Um dia brigamos por ele não querer nem que eu pegasse mais carona com os meus clientes. E como diz uma música da Miley Cyrus (sim a tal Hannah Montana) que eu gosto muito e super me identifico: “Can’t Be Tamed”, não posso ser domada. Detesto que tentem controlar os meus passos e ele estava exigindo demais para alguém que ainda por cima era casado. 😒

Nossa relação terminou da pior maneira possível. Uma vez discutindo pelo WhatsApp ele ficou nervoso com um comentário irônico que fiz sobre a mulher dele (mulher essa que ele traía comigo e não digo trair por ele sair com uma acompanhante, mas sim por à essa altura já haver sentimento), sendo que sequer a ofendi. “Palmas para ela”  foi tudo o que eu disse.

Ele me dispensou um palavrão e me bloqueou. Fiquei chocada em como as pessoas se transformam de um minuto para o outro. De repente o príncipe virou sapo. Aguardei um pedido de desculpas pelos próximos dias que não veio e então o bloqueei também. E fim. Tão rápido acabou como quando começou.

Na época até postei isso no Twitter:

Aliás, aproveitando o gancho, encerrarei o post com um soneto que escrevi na época, mas que não tive coragem de postar rs. Que fique de aprendizado para todas as Gps e quem sabe para algumas mulheres também! Obrigada querido anônimo pela pergunta que rendeu uma boa pauta! Rs.

 

Soneto da inocência

 

Nunca se apaixone por um cliente
Ainda mais se for casado
Ainda mais se ele tiver um filho
Ainda mais se quiser que você pare de trabalhar sem lhe oferecer nenhuma contrapartida por isso

 

Nunca se apaixone por um cliente
Isso só fará mal para os negócios
Não ultrapasse a linha tênue entre: gostar de atendê-lo e o envolvimento
Apesar de uma parecer complemento da outra
São coisas completamente diferentes e não se combinam

 

Nunca se apaixone por um cliente
Principalmente se ele nunca for largar a esposa
Pior do que prometer e não cumprir
É não prometer nada e ainda assim você insistir

 

Nunca se apaixone por um cliente
Saiba ser profissional, mas não artificial
Tenha um coração de gelo, mas não seja gelada
Adore o momento, mas não a pessoa
Se entregue, mas se segure

 

Nunca se apaixone por um cliente
Não se sacrifique por quem não está disposto a se sacrificar por você
É a pior besteira que você faz

 

Autor:

Sou aquela moça bonita que se passar do seu lado na rua, você nunca imaginará que é uma acompanhante de luxo. Com uma aparência recatada e um jeitinho inocente, prezo pela discrição e o sigilo. Admirada por alguns e odiada por outros, essa sou eu, prazer Sara Müller! (Sim, com trema no U.)

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.