Cuidado ao Abordar uma GP

Mala

Querido diário…

Fazia muito tempo que esta seção não era alimentada com conteúdo / vexame alheio novo aqui no blog. É uma categoria que não me dá orgulho, mas, que gosto de abordar para que, quem sabe, sirva de aprendizado para alguns rapazes que não possuem o menor tato ou educação ao abordar uma acompanhante.

Vamos ao primeiro case!

Case 1

Há um rapaz muito gato e bem sucedido, que atendi certa vez. Foi um encontro muito atribulado, do tipo que se leva mais de trinta minutos só para entrar no quarto, isto para um encontro que a princípio o combinado foi de 1h. Por sorte eu estava muito tranquila naquele dia, tanto de horário como de espírito, já que fui super paciente com todas as adversidades que ocorreram – tivemos muita dificuldade para encontrar a entrada de um hotel que ele se hospedaria – , para um encontro em que na minha chegada, ele já deveria estar no quarto me esperando. Tivemos uma transa espetacular, do tipo transcendental e quase, quase  escrevi sobre esse encontro, na época em que aconteceu.

Dois meses se passaram e na semana passada recebi uma mensagem dele no Instagram. Página verificada, mais de quinhentos mil seguidores, seguido por mais páginas verificadas (duas delas de atrizes globais, no qual também sigo), ou seja, saí com uma pessoa consideravelmente famosa (deve ser, no ramo dele), sem ter a menor ideia disso até esse momento. Verifiquei que obviamente ele não me seguia, para não se expor, e me perguntei do porquê ele estava me contatando por lá e não pelo whatsapp, como na vez que saímos. Talvez quisesse me impressionar?

Dei corda.

Começamos a conversar, aquele papo corriqueiro da quarentena: a pessoa te pergunta como está a sua vida neste momento, você responde que não está das melhores com essa pandemia horrorosa, mas ressalta alguns pontos positivos, como poder usar todo esse tempo vago para fazer coisas que antes você não faria se estivesse com a rotina normal.

Até que ele dá o primeiro lance, para entrar no assunto de sair comigo. Observem:

De repente ele pergunta se eu não abriria uma exceção. Fui dando corda e perguntei o que ele tinha em mente, quantas horas juntos? Foi quando ele me veio com um galanteio forte, achando que tudo que ele estava me propondo, eu já não tivesse:

“Essa é a vista daqui de casa”, foi a legenda perfeita para a sua foto exibicionista, como se um corpinho bonito fosse me fazer abdicar do meu fim de semana para ficar com um estranho – cuja pessoa só encontrei uma única vez – sem cobrar absolutamente nada. As pessoas são mesmo muito presunçosas e sem noção. É o meu trabalho! Não sou uma peguete do Tinder. Por acaso, você vê qualquer prestador de serviço trabalhando de graça?

Tentei reverter a situação, uma vez que o que ele estava me propondo não tinha o menor cabimento.

Algo simbólico?? Simbólico??? Por favor… respeite a minha história!

Respondi com a quantia que considerava justo para essas 48 horas juntos, sem nenhum respiro, que certamente ele não concordou, finalizando com uma mensagem ainda mais medíocre que todo o resto da sua abordagem:

“Acho que saiu um pouco do espírito que eu estava propondo. Mas tudo bem! Curta muito seu fim de semana. Obrigado!”

Educado, porém levemente ridículo. Num primeiro momento, o respondi com um: “Igualmente, beijos.” Mas, não, pera… ele merecia uma resposta melhor! Então, inspiradamente lhe escrevi um pequeno textão:

Claro que saiu do espírito Fulano, não tem coisa mais deselegante do que um bonitão tentando tirar vantagem com a desculpa de “querer algo com outra mentalidade”.

Não somos namorados, não sou apaixonada por você, mal te conheço, não teria motivos para eu aceitar um convite desses de um estranho, sem uma contraproposta interessante.

Não duvido nada que você seja uma companhia agradável, inclusive não é com qualquer pessoa que eu aceitaria passar tantas horas desse jeito, independente do dinheiro, contudo, alguém que realmente quisesse a minha companhia, jamais se oporia a me ajudar, ainda mais num momento desses, me conhecendo nas circunstâncias que me conheceu.

De qualquer forma, muito obrigada por ter lembrado de mim! Mais uma vez agradeço o convite! Desejo um maravilhoso final de semana pra você também! 🙂

Por acaso ele me achava uma bobinha? Sua resposta não me convenceu:

Depois disso preferi ignorar. Concordam que ele quis tirar vantagem? O “não” ele já tinha e tentou o “sim”, como se eu não fosse resistir a sua incrível pessoa.

Meu caro rapaz, se estiver lendo isso, dedico a você – e a todos que pensam igual a ti – a música e videoclipe abaixo:

O mais legal disso tudo é que, para montar esse post, precisei voltar na nossa conversa do insta para colher as devidas informações (printar e transcrever determinados pontos) e adivinhem só? O bonitão APAGOU as mensagens dele, deixando apenas a primeira (em que me cumprimenta) e a última (em que finaliza com todo seu ar de superioridade), deixando todas as minhas respostas completamente fora de contexto, como se eu fosse uma louca. No entanto, mal sabe ele que eu já tinha as partes principais printadas, que enviei para uma amiga, enquanto zombava da péssima da postura dele. 😅😂

Case 2

Este aqui também foi muito inconveniente, merecendo o seu devido destaque no quadro da vergonha. Vejam na imagem abaixo que a primeira abordagem dele foi ok, começou com um “Bom dia” – que não coube no print – e foi transparente quanto a sua inexperiência com acompanhantes. O respondi educadamente e depois do que é mostrado – também não coube no print – enviei as minhas informações de atendimento e mais tarde fui surpreendida com a sua total falta de respeito:

O cara ainda teve a audácia de me bloquear logo em seguida, me roubando o direito de resposta, após uma grosseria dessas! Vejam que a minha resposta sequer entregou, pois já havia sido bloqueada. O que se passa com esses homens? Ou melhor, o que se passa na cabeça desse tipo de pessoa? Perderam totalmente o respeito pelo próximo?! Só porque não pode pagar, se sente no total direito de ofender a atividade do outro? Quem é ele para dizer todas essas cretinices, sendo ele uma pessoa que não conhece esse mercado, nunca vivenciou tal experiência e não tem o menor conhecimento desse público para criticar quem faz uso deste serviço?! Estúpido e ignorante. Perdeu a chance de ficar calado. 

Você que está aí do outro lado da telinha lendo isso e por acaso também se enquadra nas categorias que citei acima, por favor, não seja como esse sujeito. Tenha empatia e respeito pelo próximo, ainda que seja sobre algo que no fundo você não concorde. Ofensa gratuita é uma coisa extremamente desnecessária. Não agrega nada para você – que se fecha para a compreensão e aprendizado de um cenário diferente do seu – e nada para a pessoa que você ofende – que está pouco se importando com a sua opinião.

E já que o grosseirão não me deu o direito de resposta, tomei a liberdade de compartilhar aqui as principais reações do meus queridos seguidores, perante a tamanha vergonha alheia:

Muito obrigada a todos que interagiram nas minhas redes sociais!! ❤️ Agora aguardo o comentário de vocês para tudo isso que acabaram de ler também! 😃

Grande beijoooo!! 💋

Cuidado ao Abordar Uma GP

Mala

Lidar com pessoas. Está aí uma coisa que nem todo mundo sabe como fazer. Seja no trabalho, na vida, onde for, sempre terão aquelas pessoas que não sabem se comunicar, respeitar ou até mesmo se colocar no lugar do outro. Hoje estou aqui para fazer um post de desabafo.

Nas últimas semanas pude conhecer homens incríveis, gentis e excitantes, que, sem querer, tornaram o meu trabalho ainda mais interessante do que já costuma ser. Também pude repetir encontros com clientes maravilhosos e selecionados, aqueles que tenho muito tesão em atender, que rola a maior química e uma troca de energia fantástica.

Contudo, sabemos que nem sempre as coisas acontecem como planejamos ou gostaríamos e estou aqui para falar dessas experiências que me chateiam e que preciso colocar para fora de alguma maneira.

Se você que estiver lendo for um homem que costuma ou quer sair com acompanhantes, quem sabe esse post te ajude a ter mais empatia por nós? 

Case 1

Há vinte dias tive um encontro que, a princípio, tinha tudo para dar certo. Rapaz casado, filho recém nascido, estava apreensivo em sair com uma acompanhante, pois, não queria “trair” a sua esposa. No entanto, estava há meses sem transar e subindo pelas paredes. 

O meu blog, a maneira como escrevo e me posiciono sobre certas coisas, foram os diferenciais que o fizeram querer sair comigo. “Por que achei você completamente fora da curva”, foram exatamente estas as suas palavras. “Sorte a minha que achei você. Confesso que fiquei impressionado com os vídeos e fotos. Nenhuma mulher se mostra dessa maneira. Pensei que se eu tivesse a oportunidade de sair com uma mulher igual você, não poderia deixar de aproveitar”. Muito lindo, não é mesmo? Elogios desse tipo acarícia o ego de qualquer um.

Acabei lhe dando uma atenção maior na noite anterior ao nosso encontro, conversamos bastante pelo whatsapp, pois, senti a necessidade de ajudá-lo a quebrar o gelo, visto que ele não estava tão a vontade de sair com outra mulher nessas circunstâncias.

Ele não queria ir em motel ou hotel. Tinha medo de que alguém visse o seu carro entrando em qualquer estabelecimento “suspeito” e sugeriu que eu fosse atendê-lo na sua casa. O que, confesso, me soou mil vezes pior do que ser pego saindo de um motel.

Se já é difícil para uma mulher perdoar uma traição, imagine se o cara leva a outra para dentro da própria casa e transar com ela na mesma cama que dorme com a esposa, tendo o berço do filho recém nascido ao lado?! 🤔 Eu sinceramente não entendo a cabeça dos homens. Para algumas coisas tem tanto medo e para outras – mais absurdas – não.

Sugeri que fôssemos para um hotel e que ele fosse de Uber. Se acaso alguém o visse – o que seria MUITA coincidência – poderia inventar que estava ali para uma reunião (o que, de certo modo, seria mesmo rs). Eu também não queria que nenhuma interferência externa atrapalhasse o nosso encontro e suspeitava que se eu o atendesse em sua própria casa, poderia lhe bater a culpa a qualquer momento, tornando o nosso encontro em algo desastroso. Ele topou e então marcamos de nos encontrarmos num hotel X, tal hora, para um atendimento de 1h com probabilidades de se estender para 1:30.

Confesso que nem sempre sou pontual e que é comum eu me atrasar em alguns encontros. No entanto, quando isso acontece, sempre procuro não lesar o cliente de nenhuma maneira. Seja ficando pelo tempo total, ainda que isso me atrase para outros compromissos (afinal, a culpa foi minha) ou ficando menos tempo e recebendo menos (quando são encontros superiores a 1h), se o cliente não tiver flexibilidade de tempo para que eu cumpra a duração inicialmente combinada.

Agora quando é o inverso e o cliente que se atrasa, temos duas opções:

  • Se eu estiver tranquila de horário, o espero e deixo para contabilizar o tempo somente quando ele chegar (válido para pequenos atrasos) ou;
  • Simplesmente vou embora quando o tempo acabar e ele me acerta pelo tempo combinado, ainda que ele tenha chegado atrasado, já que a culpa foi dele e não minha.

Este aqui chegou quarenta minutos atrasado e, considerando o tempo que demorou na fila da recepção fazendo o check-in, até o momento que de fato adentramos na suíte, já estava dando quase uma hora do horário inicialmente combinado. Tentei abstrair esse ocorrido, mas, não consegui me entregar completamente ao encontro, pois, não parava de pensar que isso me atrasaria – e muito – para outro compromisso, correndo o risco ainda de eu receber menos neste atendimento, já que, não ficaríamos juntos pela 1:30 que tanto almejávamos, pois, o tempo do quarto também estava contado. (Ele alugou a suíte por seis horas e quis deixar para irmos nas últimas duas horas de uso.) 

Fiquei incomodada com a falta de comprometimento dele. O quarto estava a nossa disposição muitas horas antes, no entanto, ele deixou para ir no último momento e ainda se atrasou quarenta minutos. Atrasando também a minha vida fora dali e provavelmente me pagaria menos, pois, como inicialmente combinamos 1h com probabilidades de estender para 1:30, diante das circunstâncias, ele iria ficar apenas 1h, com a desculpa do tempo do quarto não poder ser prorrogado.

Eu aceitava ficar menos tempo caso fosse uma decisão dele, por não rolar a química necessária entre a gente. E não porque ele foi um banana de se atrasar tanto, prejudicando a duração do nosso tempo juntos.

Por sorte (ou não), no final do encontro, quando foi me acertar, teve o bom senso de perguntar quanto me devia, ao invés de simplesmente me acertar por 1h sem falar nada. Visto que ele teve essa honrosa postura, respondi o que achava ser o justo, que considerando o seu atraso, o correto seria me acertar pela 1h30, afinal, eu estava desde o horário combinado à sua disposição.

Talvez ele tenha pensado que por eu morar perto do hotel e ter deixado para ir para lá somente quando ele também tivesse chegado não fosse motivo para eu cobrar o cachê total, mas, não faria sentido isso, pois, esperar para sair da minha casa somente quando ele tivesse perto, foi a maneira que encontrei de amenizar o meu desconforto na espera, ao invés de ficar plantada no hall de um hotel por quarenta minutos.

“Você vai me cobrar pelo meu atraso?” Ele rebateu enquanto pegava meu cachê, como se fosse exagero da minha parte ‘puni-lo’ por isso. Apenas dei uma risadinha para não criar um clima ruim, que se instauraria se eu respondesse o que realmente pensava a respeito da sua pergunta descabida.

Fui embora do encontro com o meu cachê completo, mas, nem por isso saí de lá me sentindo bem. Ganhei o dinheiro, mas perdi o cliente. Sei que ele não gostou disso. Deve ter me achado mercenária por cobrá-lo por algo que, ao seu ver, não foi culpa sua (e nem minha). Ainda precisei sair do quarto às pressas, – pois, seu atraso fodeu comigo – deixando-o lá ajeitando as suas coisas sozinho, antes que também deixasse o quarto, lhe causando, talvez, a impressão que eu fosse mais uma dessas acompanhantes que só estão preocupadas com o dinheiro e nada mais. Tenho certeza que a minha saída repentina também pegou mal. 

Eu não preciso agradar a todo mundo, é uma coisa que ouvi de consolo de algumas pessoas que compartilhei a situação. O fato dele não ter mandado uma mensagem sequer depois do encontro – não que eu espere por isso após os atendimentos, mas, visto que dispensei um bom tempo conversando com ele na noite anterior e que me enalteceu tanto antes mesmo de me conhecer, era o mínimo esperado, caso tivesse gostado – me mostrou que, no final das contas, ele não deve ter curtido sair comigo mesmo com todas as referências que teve.

Situações como essas me chateiam. Encontros promissores que vão por água abaixo. Eu sou uma pessoa muito sensível e não gosto que fiquem com a impressão errada de mim. Gosto de voltar de um encontro sorridente, alegre, com uma energia boa, por ter alegrado a manhã/tarde ou noite de alguém e não preocupada, irritada ou atrasada. Precisava desabafar sobre isso, pois é uma situação chata que vira e mexe eu lembro.

Case 2

Outra situação desagradável é quando o cliente NÃO RESPEITA as minhas regras. Atendi um gringo que teve o disparate de gozar na minha boca!! 😡 Como esse tipo de situação me enfurece!! 🤬🤬🤬 Nem é pela porra em si, mas, pela falta de respeito comigo! É como se o cara estivesse me dizendo: “Olha aqui sua puta, estou cagando para as suas restrições, estou pagando e vou fazer o que eu quiser com você”.

A sua péssima atitude ainda teve um adicional, gozou num momento em que pressionou minha cabeça com sua mão, de modo que seu pau entrasse mais fundo. Por acaso queria que eu engolisse também?! 🤬 Minha raiva foi tanta que esqueci que ele era gringo e comecei a xingá-lo em português, estava nervosa demais para processar a tradução das ofensas. Gringo de merda. 🖕🏻

Daí você me pergunta: foi embora depois disto? Quase. Enquanto enxaguava a minha boca, só pensava em me vestir e ir embora, mas, me contive quando ele começou a pedir desculpas. Não por acreditar no seu arrependimento. Fiquei apenas em consideração ao meu dinheiro e ao meu tempo que gastei indo até ali. Se já estava desagradável toda aquela situação, seria ainda pior sair dali sem receber nada pelo atendimento.

Não fui mais carinhosa, nem amigável após o ocorrido. Ativei o modo mecânica e profissional que os clientes tanto reclamam e felizmente ele me liberou logo após o primeiro round, me livrando da sua pessoa desagradável e medíocre, antes mesmo do tempo acabar, sem descontar um centavo sequer do meu cachê por isso – deveria até ter te pedido um belo adicional de periculosidade -.

Se for para atender este tipo de gente, prefiro mil vezes nem sair de casa. Sugiro que ele pegue seus quinhentos reais e vá torrar na porcaria de um vintão, que será bem mais proveitoso.

Case 3

Por último, mas, não menos importante, meu último desabafo – e puxão de orelha – vai para os homens que não sabem se comunicar com uma acompanhante. Não importa se você é inexperiente, se não fala português, whatever! Nada justifica uma comunicação idiota como esta dos prints abaixo…:

Tenho PREGUIÇA de falar com pessoas que se comunicam desse jeito. Parece que estou falando com alguém desprovido de intelecto. Colocando em cheque até mesmo a credibilidade de uma pessoa dessa pagar o meu cachê no término do encontro.

Enfim…

… Tudo isso foi apenas um desabafo, de alguém que gosta muito de escrever e que encontrou na escrita, uma maneira mais gostosa de compartilhar coisas boas e ruins do seu dia-a-dia como acompanhante.

Um beijo e até a próxima postagem! 💁🏼‍♀️

Cuidado ao abordar uma GP

Mala

Boa noite, tudo bem??

Gente, estava aqui eu usando a minha noite de sexta-feira para descansar e eventualmente escrever rascunhos dos últimos encontros que tive, quando um homem – se é que pode ser chamado assim – me mostrou como o ser humano pode ser tenebroso.

Este aqui com certeza bate o recorde de todos os outros que já citei neste quadro, pois os demais foram apenas sem noção. Já esse foi completamente ofensivo, grosseiro e desrespeitoso.

Vamos começar pela sua primeira mensagem:

Vamos combinar que a abordagem dele não demonstrou nenhuma credibilidade. Ao contatar uma acompanhante, lembre-se que você não está pedindo pizza. Chega a ser grosseiro um cara nos abordar desse jeito, como se achasse que não fazemos nada da vida para estar disponível no minuto que ele quer.

Daí hoje, ele chamou de novo.

Ele respondeu: “Ok então. Bom descanso” e eu “Obrigada. Boa noite”.

Até aqui tudo bem.

Porém, ele resolveu insistir e eu, por educação, fui dando corda.

Vou colocar toda a conversa, pois, será ainda mais impactante a virada dele.

Pedi uma foto por segurança, já que não havia nenhuma no whatsapp dele.

O cara queria me encontrar e nem pesquisou as informações básicas a meu respeito.

Desconsiderem o “me” antes de prometo rs

Eu nem precisava ter me justificado tanto, mas quis ser gentil, honesta, solicita. E confesso que esperava algo mais condescendente, como: “Entendo, fique tranquila. Marcamos em outra oportunidade então” e não esse “deixa pra lá” seco, de alguém que não gosta de ser contrariado. Como também não esperava por uma grosseria dessas:

Logo em seguida o bloqueei, não lhe dando a chance de resposta e ele, não contente, começou a me enviar ofensas por torpedo. Confesso que estou até agora passada com tudo isso.

Sei que muitas acompanhantes recebem ofensas a todo momento, mas nunca tinha me acontecido algo desse tipo, do cara se enfurecer por eu me recusar a atender ele naquele momento.

Sim, eu poderia deixar para lá, mas fui investigar sobre esse cara – o sangue de jornalista investigativa corre nas minhas veias -. Afinal, não era possível que um médico tão conceituado como ele pudesse se dirigir a outra pessoa desse jeito, ainda mais sendo uma mulher! Uma mulher que até então ele estava querendo transar!! Cadê a gentileza? O cavalheirismo? Em nenhum momento eu tinha sido grosseira com ele!

Comecei a pensar que talvez alguém estivesse fingindo ser ele – afinal, o cara é conhecido no que faz -, apenas para tirar um sarro. Mas não, era ele mesmo. Não resisti e lhe enviei a seguinte resposta:

Escrevi “aja” errado. Ignorem por favor, estava tensa rs.

A minha intenção nem foi ameaçar, mas sim relembrá-lo de quem ele é, para que quem sabe assim caísse em si que a sua atitude estava sendo  mesmo ridícula e desproporcional com alguém da sua – duvidosa – importância e inteligência.

No entanto, novamente fui ofendida, por uma pessoa que não tem argumentos e que provavelmente deve ser perturbada. Estou realmente assustada. E pensar que QUASE, quase aceitei ir até a casa dele. Sabe-se lá o que poderia ter me acontecido.

PS.: Até o fechamento dessa edição, recebi uma nova ofensa: “Vagabunda”.

Sangue de Cristo tem poder. ✝️

Cuidado ao Abordar uma GP

Mala

Oiee.

Hoje completa exatamente um ano, oito meses e cinco dias da última publicação desta categoria. Muito bacana que não tenha mais surgido pessoas inconvenientes, dignas de estarem aqui, por tanto tempo, mas, como nada é para sempre, eis que surgiu mais um.

Comecei a achá-lo levemente inconveniente quando me enviou esses áudios. Não sei as outras acompanhantes, mas eu não curto receber áudio assim, sem mais nem menos, de um estranho. Primeiro que muitas vezes eu não tenho como ouvi-lo naquele momento – vejam que nem aparece que o reproduzi, pois tive que encaminhar para o meu outro celular, para poder ouvir no fone de ouvido – ; segundo que de acordo com a minha experiência, áudios enviados assim do nada por estranhos, são quase sempre dispensáveis, com assuntos desnecessários. E com o primeiro áudio de fato foi isso mesmo.

Ele falava mais uma vez das modelos que ele fotografou, dizendo que elas confundem vulgaridade com sensualidade e eu não compreendi onde ele queria chegar insistindo naquele assunto. Tentativa de iniciar uma conversa? Esperava que eu também as detonassem e me oferecesse para ser fotografada em seus lugares? 🤔

Daí dois minutos depois, ele enviou o segundo áudio, mais sensato, reconhecendo que eu não tinha tempo para ficar de conversinha, perguntando onde eu atendia, pois ele queria dar “uma relaxada” mais tarde. Ótimo, foi a deixa que eu precisava para enviar a minha mensagem padrão:

Até aqui tudo bem, eu nem ia postar sobre ele por isso. Mas aí, o cara me vem com essa:👇🏻

🙄

Juro que não entendi qual a intenção dele. Me ajudam?

A) Fazer com que eu comentasse a respeito das suas fotografias;

B) Fazer com que eu comentasse a respeito da modelo;

C) Fazer com que eu sugerisse um menage;

D) Fazer com que eu me oferecesse para fazer um ensaio sensual também.

🤔??

Confesso que não entendi qual a real intenção, pois todas essas me pareceram completamente sem noção. Resolvi ser educada na minha resposta, ao invés de mandá-lo tomar no cu e ir encher o saco de outro, pois, quem sabe assim ele caía em si da sua inconveniência e não tentasse essa estratégia ridícula (seja lá qual for o propósito dela) com outra pessoa.

Mandei bem na resposta, né? 😬

Obviamente que o bloqueei depois disso, pois não perderia mais o meu precioso tempo com ele. O mundo precisa urgentemente de pessoas melhores, profissionais qualificados e homens sensatos.

Por final, fica aí então um alerta para as meninas que fotografam com esses fotógrafos Zé ruelas, sem credibilidade nenhuma. Recebi fotos de uma estranha semi nua, que eu sequer conheço e se eu fosse uma pessoa má intencionada, sabe-se lá o que eu poderia fazer com isso.

Sem mais.

Mala

Cuidado ao abordar uma GP

Olá!

Apesar da minha semana estar super atarefada com os trabalhos da faculdade e tudo mais (fim de semestre acadêmico é uma dureza 😖), vim falar de um comentário que recebi essa madrugada no blog. Fiquei muito chateada com o que li (ainda mais vindo de alguém que diz ter saído comigo), e apesar de ter deletado, achei que seria válido compartilhar o ocorrido, pois muitos devem ter o mesmo pensamento que esse rapaz, então gostaria de esclarecer algumas coisas…

Comentário Desagradável no Blog

Vocês podem ter toda a certeza que nas vezes que almoço durante o atendimento, o faço pois o cliente me deixou a vontade para isso. É claro que em 99% das vezes eu deixo para comer depois que termina. Quem já saiu comigo, sabe que eu sempre deixo para pedir a refeição poucos minutos antes do tempo acabar, pois demoram para fazer e quando chegar já teremos finalizado.

Quanto ao cachê, essa será sempre uma discussão interminável. Alguns acharão caro, outros não, vai do bolso de cada um. O que um pode achar absurdo, talvez para outros não seja nada demais. Trazer isso à tona é um gesto indelicado que não agrega nada a discussão, pelo contrário, parece que quer ofender a pessoa, desvalorizando-a.

Sobre não ter se surpreendido comigo, infelizmente isso pode acontecer mesmo, pois é uma questão de gosto. Mas às vezes marcar com uma pessoa por curiosidade em conhecer um personagem, do que realmente se sentir atraído por aquela mulher, seja um dos fatores que contribuam para isso. Não tem como surpreender quem não se deixa ser surpreendido.

Mala

Cuidado ao abordar uma GP

Olá! 💁🏼‍♀️

Fazia tempo que não tínhamos um caso merecedor desse quadro, não é mesmo?! 😅 (O último foi em junho!!) Não sei se acharão esse engraçado, mas… vamos lá! 💃🏼

Confesso que só pela abordagem desesperada já fiquei “meio assim”. Mas enfim, o respondi educadamente, e aí veio a pergunta típica dos desinformados:

Não intendi”??? 😅O português acaba de ser assassinado! 🔪🔪🔪

Eu que não entendi o que precisava ser explicado de um emoji de uma menininha! 🤦🏼‍♀️😂

Ele sumiu, e após algumas horas reapareceu, falando sobre a questão dos Clientes Pauzudos. 🙄

Confesso que tive um pouco de dificuldade para entender, na ausência de vírgulas.

Poço” de água?? 🤔

que eu bem dotado”, “vou ter ia”, “sonora”… 🤦🏼‍♀️

Ué, por que pediu pra eu avisar quando estiver disponível então??! 😅

Só pelos erros de português já me liguei que devia estar lidando com um adolescente que fugiu da escola. 🙄 Nem ia dar mais bola, mas não pude escapar das asneiras que vieram a seguir: 🙄

O que seria “caratê”? 🤔

Bom… pelo que entendi, ele acha que uma GP é obrigada a transar com todos independente do tamanho do pinto. E como eu estava diante de um completo ignorante, incapaz de entender as razões pelas quais explico aqui no site, não me prolonguei muito na resposta:

Entendam de uma vez por todas: Eu não cobro taxa extra porque quero explorar seus bolsos! Estipulei essa quantia justamente para destimular a procura. Só não falei logo que não atendo esse perfil, apenas para não minar as chances de quem realmente quer me conhecer, independente de ter que pagar mais.

Como até citei no relato:

Cliente 268 – “O Disciplinado”

Eu prezo muito mais pelo meu corpo do que pelo dinheiro. Então, nesses casos, sempre oferecerei o atendimento só com beijos e oral! Cabe ao outro fazer a sua escolha. Agora vir me falar merda no WhatsApp não vai adiantar de nada. 😴

Mala

Cuidado ao abordar uma GP

Olá!

Como eu já havia dito em:

Cuidado ao abordar uma GP

não curto elogios exagerados. Não estou dizendo que não gosto de ser elogiada, não me interpretem mal, mas uma coisa é o cara já ter saído comigo, outra é receber elogios exagerados de alguém que nunca me viu na vida. Isso me assusta. Penso que a pessoa deve ser obsessiva e grudenta. Posso até estar enganada, mas é a impressão que me passam. 🤷🏼‍♀️

O rapaz da vez já havia agendado nosso encontro com antecedência, e certo dia, do nada me enviou a seguinte mensagem:

Não sou insensível, gostei dos elogios e tudo mais, mas esse final “Te adoroooo” me assustou. Como ele poderia adorar uma pessoa que ele nem conhece? Alguém que ele sequer sabe como é o rosto? 🤔 Um rapaz extremamente carente, talvez? Ou então, não me adorava coisa nenhuma e só disse isso para preparar o terreno para o dia do encontro. O que seria ainda pior, pois estaria dizendo uma frase forçada e falsa. Enfim, não o respondi, e passado alguns dias me enviou essa outra mensagem:

Imediatamente lembrei dos seus elogios, e até pareceu que eles foram previamente direcionados com um certo interesse, para que eu cedesse ao seu pedido no futuro. 🤔

Nosso encontro estava agendado para hoje, e ontem ele me enviou uma mensagem confirmando. O respondi da seguinte forma:

Até aqui tudo bem.

Daí fui tentar ser solicita…

É óbvio que não espero fidelidade (nem paciência em esperar por um encontro comigo) de ninguém. Mas achei um pouco grosseira a forma como ele falou que sairia com outra, pois para alguém que mandou aquela mensagem se debulhando em elogios, foi bastante contraditório. O pior ainda estava por vir. Vejam sua última mensagem:

O cara não tinha dito lá em cima: “Tudo bem, sem problemas”?! 🤷🏼‍♀️ Que humor instável é esse?! 😳 Achei desnecessário todo esse chilique. Fui bacana de lhe dizer os meus motivos – pois não lhe devia nenhuma satisfação -, e ainda assim o mimadinho quis reclamar de algo que ainda nem tinha acontecido. Ele sabe se eu não o avisaria a tempo? Já deveria ter percebido que sou profissional e não qualquer uma que usa fotos fakes e nomes copiados como muitas por aí. 🙄

Mesmo que eu deixasse para avisar no próprio dia do encontro, garanto que seria antes dele ir para o hotel. E mesmo que eu não goste que cancelem comigo poucas horas antes, quando é o inverso, o rapaz não é tão prejudicado como eu seria, pois enquanto eu conto com aquele dinheiro, ele estará economizando.

Então peço que não só comigo, mas com qualquer GP, não ajam da mesma forma, pois é mesquinho e faz com que na mesma hora a garota desista de sair com você. O respondi educadamente e bloqueei.

O cara é tão xarope, que exatamente UMA HORA DEPOIS, me enviou um SMS dizendo apenas: “atitudes*“, isso mesmo, com esse asterisco junto que não entendi nada. 😓 Depois percebi que sua foto do WhatsApp sumiu, ou seja, também me bloqueou. O bom de tudo isso, é que mesmo que eu não passe na entrevista, uma coisa boa ela já fez por mim: me livrou de um cliente bipolar desses! 🙏🏻

Plágio

Plágio?

Olá!

Há alguns dias, fui avisada por um seguidor do Twitter, na DM, sobre uma “Sara Miller” que apareceu no Gpguia e que, obviamente, não era eu.

Imediatamente fui checar a informação e realmente estava lá. O primeiro relato de uma GP iniciante, se aproveitando do nome que passei horas a fio pensando em qual seria. E mais do que isso, se aproveitando também do que já conquistei. Não que eu seja super famosa, mas convenhamos que um nome há dois anos no mercado tem muito mais credibilidade do que um recém chegado. Imagina se um cliente me indica para outro, e o cara vai pesquisar a meu respeito, e chega no perfil de outra Sara Müller? Ou vice-versa?

Não sei porque, mas tive o impulso de ligar para ela. Sei lá, ia falar numa boa que o nome que ela escolheu já existia, até porque achei muita coincidência alguém ter a mesma ideia que eu, pois não escolhi esse nome por acaso, coisas íntimas da minha vida estão entranhadas nele. Já vi várias “Millers” e “Mullers” por aí, mas o nome e sobrenome similares foi novidade.

E liguei. Mas deu que o número não existia. Desencanei.

Passaram-se alguns dias, até que recebi certa mensagem de um cliente:

Para me ajudar a tirar essa dúvida, ele ligou para ela e adivinhem? Chamou!! Na mesma hora tentei ligar de novo do meu, e novamente deu que o número não existia! Ela tinha sido tão leviana assim de se apropriar do meu nome e ainda bloquear minhas chamadas para que não houvesse retaliação?! Se antes eu tinha dúvidas que fosse proposital, agora eu tinha certeza! 😒

E não adianta dizerem que: “ahh são muitas meninas e acontece mesmo de terem nome repetido”, pois isso pra mim não cola! Desculpa, mas só GP preguiçosa e sem criatividade, para não fazer uma pesquisa rápida antes e se certificar que o nome “idealizado” já não está sendo utilizado. Eu mesma fiz essa pesquisa antes de usá-lo para não atrapalhar nenhuma GP, e o que achei foi o site de uma artista plástica e um blog em inglês. Plagiar o que quer que seja, ainda mais ideias, é coisa de gente pilantra!

Eu já estava bastante encucada com essa história, e hoje tive uma confirmação ainda maior que a utilização do meu nome foi mesmo de caso pensado!

Um outro cliente meu fingiu estar interessado em agendar com ela, mas dando a entender que achava que ela era eu, e em nenhum momento a bonitona teve a preocupação de esclarecer que não se tratava da mesma pessoa. Para ela só importava agendar, mesmo que as minhas custas!

Ele armou a primeira armadilha, mencionando o meu corpo magro (que ela não tem) e os óculos (que ela não usa), e ainda assim ela foi adiante, sem contestar a divergência!

Bom, eu nem preciso dizer muito né?! Quando ele disse dos óculos e do corpo, vejam que ela ignorou e só respondeu a questão do Astúrias. Para ter a certeza que o detalhe da aparência não tivesse passado despercebido, ele mencionou meu blog, e ainda assim ela fingiu ser eu dizendo que não relataria nada!! E por fim, ele fez questão de enviar uma imagem do meu blog para ela, e ainda assim continuou com a farsa…

Só fico preocupada com os clientes novos se confundindo na hora de agendar, ou talvez um relato errôneo porque o cara não se atentou com as letras. Se recebo uma mensagem com o cara errando a cor do meu cabelo (há situações em que me acham ruiva, sendo que sou loira) já corrijo na mesma hora para que não haja mal entendidos, imagine com detalhes mais relevantes. Mas é a lei da vida, né? Enquanto alguns criam, outros copiam. Originalidade 🅾️.

Mala

Cuidado ao abordar uma GP

Olá.

Sabe, não é de hoje que passo por situações em que a pessoa marca e no dia do encontro desmarca ou desaparece. Certamente não fui a primeira GP a passar por isso, e infelizmente não serei a última.

Daí eu te pergunto: Por acaso você gostaria de estar dentro do quarto, e eu cancelar nesse exato momento, fazendo você perder seu dinheiro – tendo que pagar por um quarto que não será utilizado – e ainda por cima o deixando chupando dedo? 🤔 Imagino que não, obviamente. Pois é exatamente assim que eu me sinto, quando marco com determinada pessoa e no dia simplesmente desmarcam ou desaparecem, sem mais nem menos. É justo eu ter que passar por isso? Me diz o que eu fiz para você, para ser tão filho da puta assim?! 💀

Eu poderia muito bem ter agendado com alguém que realmente queria sair comigo, mas não… preferi agendar com você, lhe dei esse voto de confiança, e em troca só descaso. Você pode até não dar a menor importância para o que eu faço, mas tenha pelo menos respeito. Eu levo tudo isso muito a sério, sou dedicada durante os atendimentos e o mínimo que espero de volta é total comprometimento e honestidade da sua parte. Agora se você é incapaz de agir corretamente com quem você não conhece, então por favor, nunca me procure!

E para ilustrar essas duas situações medíocres, trouxe dois exemplos bastante desagradáveis:

👎🏻 Exemplo 1 

O cara marcou comigo na noite anterior ao encontro, e no dia seguinte (que nos encontraríamos) simplesmente desapareceu! Lhe enviei uma mensagem algumas horas antes, só para ter certeza que estava tudo ok (imagina se eu tivesse ido para o hotel sem falar nada) e a mensagem sequer entregou! Até adicionei seu número no meu celular pessoal para averiguar se ele realmente tinha me bloqueado (algo totalmente sem sentido, já que até então estava tudo bem para que nos encontrássemos) e estranhamente nem apareceu seu contato no WhatsApp, como se ele tivesse excluído o aplicativo. 😒

Uma atitude dessa só me faz pensar o quanto a sua vida deve ser tediosa e vazia, uma vez que para se divertir, precise importunar pessoas desconhecidas; Como também penso que faltou algo na sua formação, já que isso é consequência de caráter mal desenvolvido. Que eu saiba somos todos adultos, e se não consegue se portar como tal, quem é você para querer sair com uma linda garota de programa? Tem muita mulher que dá de graça em balada, tente esse caminho, assim poupa o meu tempo e o seu dinheiro. 😚

👎🏻 Exemplo 2 

O casal agendou comigo numa quinta à noite, para um atendimento que ocorreria na segunda-feira seguinte (ontem). E eis o resultado acima.

Se você é uma pessoa que não consegue respeitar datas e horários, tenho uma sugestão ótima para você, quando tiver vontade de dar uma, que tal ir na esquina e procurar por uma puta que esteja a sua inteira disposição no mesmo minuto?

Se você não tem palavra, e muito menos paciência de esperar o dia do encontro, tenha ao menos a decência de liberar a minha agenda o quanto antes. É o cúmulo do ridículo ainda vir me perguntar se “está tudo bem“! Meu querido, é ÓBVIO que não está tudo bem! Tudo bem estaria se você transferisse a quantia para a minha conta, independente do encontro acontecer. Aí sim estaria tudo ótimo!

Então que fique bem claro, se marcou, e desmarcou em menos de 24 horas do encontro, por qualquer motivo que seja (qualquer mesmo, pois mesmo que justifique com óbito de alguém próximo, eu não tenho como saber se é verdade ou não), NUNCA MAIS atenderei você e ainda levará block, uma vez que perdeu toda a credibilidade comigo. E também se prepare para a lei do retorno, pois tudo que fazemos, plantamos e colhemos aqui mesmo. 😉👌🏻

Resumindo… se está agendando por agendar, melhor que nem agende. Não atrase a minha vida, a menos que esteja disposto em arcar com isso.

Sem mais. 💋

Mala

Cuidado ao abordar uma GP

Boa tarde.

Eu fico impressionada em como o meu feeling raramente erra. Já na primeira mensagem que esse senhor (disse ter mais de 60) me enviou, percebi que não nos daríamos bem.

O cara não dá nem um “boa tarde” e já vem questionando algo que está muito bem explicado quais as razões no meu blog. Ainda assim, lhe respondi educadamente:

Sua resposta foi:

Primeiro, como já disse mil vezes aqui no blog, DESTESTO que me chamem de “amor”! Não existe maneira mais artificial e forçada de se dirigir a quem você não conhece. Segundo, não venha me chamar de “agressiva” apenas porque não concordei com as suas ideias. Em nenhum momento fui agressiva com ninguém, apenas fui direta. Terceiro, o que me importa como é o seu pinto?! 🙄

Quando li isso achei que estivesse de brincadeira com a minha cara. Afinal quem nos dias de hoje NUNCA andou de metrô?! Carros blindados? Por acaso é uma celebridade?! Achei que fosse um adolescente dando um de riquinho pra cima de mim e perguntei logo a sua idade. Foi quando revelou ter mais de 60. Provavelmente um velho ricaço acostumado a ter tudo na mão do jeito que quer. Meio a contragosto continuei negociando o local e a conversa migrou para o WhatsApp:

Se o cara quer que eu lhe abra uma exceção do local, então o mínimo que pode fazer é me mostrar uma foto sua. Ele relutou, disse que também preservava pela sua segurança, que tinha muito mais a perder que eu, e sentenciou que nos hotéis que atendo não daria para ele. Em contrapartida, falei que não teria como eu abrir exceção do local se sequer sei o rosto da pessoa que irei encontrar, e novamente sugeri que procurasse outra Gp. Três minutos depois ele me enviou sua foto. Finalmente chegamos a um acordo, e ele ficou de me avisar o dia, assim que consultasse a sua agenda.

Achei que já tivéssemos resolvido essa questão, mas hoje pela manhã nos desentendemos novamente. Assim que acordei havia mais mensagens dele. Perguntava se poderia me pegar na estação Santos Imigrantes (havíamos combinado na estação Pinheiros), e também perguntou se poderia ser num sábado de manhã. Além de também ter me enviado um vídeo. Lhe respondi:

Não sabia que pedir com educação para que não fizesse algo, fosse sinônimo de agressividade. Ignorei a sua justificativa do vídeo e respondi que poderia quarta-feira que vem. E veja o que ele respondeu:

Oi??

Lhe perguntei porque estava com essa impressão, e eis a sua resposta:

Foi a gota d’água pra mim.

Francamente. A pessoa acha que só porque está pagando tem que ser tudo do jeito dela? De que adianta ter tanto dinheiro se é um inconveniente que nem pagando consegue algo?

Aguardei alguns minutos para lhe dar o direito de resposta – que não veio – e então o bloqueei. Se já está sendo desagradável por mensagem, imagine pessoalmente.