Cliente 23 – “O Porquinho”

Quarto 116. Assim que abriu a porta nos cumprimentamos apenas verbalmente e fui até a mesa colocar minha bolsa, ao me virar ele já estava a meu lado então comecei a lhe beijar. A princípio eu estava gostando, nos beijamos estilo “namorado”, ele me deitou na cama enquanto ainda nos beijávamos e foi me despindo aos poucos. O que me broxou primeiro foi perceber que tinha mau hálito! Nossa era tão forte que muitas vezes eu ia chupar seu pau para não ter que beijar sua boca. A outra coisa que me broxou foi a mesma coisa do cliente 2 logo quando comecei, não precisamente seu pau, mas ali naquela região e principalmente as bolas estavam com um cheiro ruim, não era aquele cheiro insuportável, mas era um cheiro de quem não havia tomado banho. Percebi durante o programa que ele inclusive não usava o sabonete para lavar o pau e as bolas (tomamos 3 banhos durante o programa) e mesmo após o primeiro banho o cheiro permanecia.

Mas continuando, após tirar minha roupa ele começou a chupar meus seios comigo deitada, depois eu que comecei a chupar seu pau e foi quando broxei com aquele cheiro. Continuei o chupando (já que o pau pelo menos parecia limpo) até que ele tomou a iniciativa e me interrompeu para que pudesse me chupar também. Ele chupava gostoso, mas tinha momentos que parecia que estava passando uma pena na minha xana porque eu não sentia nada! Mas ainda assim acabei me excitando e falei que queria transar. Ele obediente pegou sua própria camisinha e começamos com ele por cima. Meteu bastante até que percebi que estava ficando cansado e sem fôlego e sugeri que eu fosse por cima, ele aceitou. Cavalguei bastante e houve momentos em que eu ia beijá-lo e só quando chegava perto me lembrava do mau hálito, perdia até a vontade de beijar. –‘

Após um tempo comigo por cima ele veio por cima novamente e gozou nessa posição. Ahh outra coisa broxante foi ver as caras e bocas que ele fazia quando ia gozar! Hahaha. Ora abria a boca, ora fechava, ora serrava os dentes, nada sensual! Parecia que estava fazendo força para abrir algo! Após a primeira gozada foi tomar banho e eu fui em seguida (nesse momento ainda não tinha percebido que não usava o sabonete “lá” já que entrei no chuveiro depois). Voltamos para a cama, conversamos brevemente até que recomeçamos. Ele tinha fechado 1:30 e parecia que a hora não passava! Decepcionantemente constatei que só tinha se passado 0:30!! :'(

Quando fui chupá-lo novamente achando que agora assim estaria ok, constatei que o cheiro ainda estava lá!!! Mas como?! Sendo que eu tinha visto ele tomando banho?! Quando fomos transar de novo, começamos comigo por cima. Eu cavalgava mas minha mente estava longe, quando ele ofegava e vinha o cheiro do seu hálito no meu nariz, eu só pensava “pensa no dinheiro, pensa no dinheiro”. Ele sugeriu que trocássemos de posição e me pediu para ficar de bruços. Incrivelmente essa posição me deu um puta tesão, talvez porque eu não estivesse olhando para ele, nem sentindo cheiro.

Comecei a me masturbar e gozei com ele gozando em seguida. Agora sim fomos para o banho juntos! (Tinham dois chuveiros que eu não tinha percebido antes) Espantosamente reparei que só usava o sabonete no corpo! E no pau, gente?! E nas bolas?! Será que tinha alergia?! Conversamos durante o banho e seu papo também não era tão legal (talvez aquela altura nada me empolgasse mais também) e quando eu dizia algo ele nunca entendia de primeira, sempre perguntando: “quê?” estava me irritando! Se eu entendia o que ele dizia qual a dificuldade dele entender o que eu dizia também?! Chegou um momento que eu não dizia mais nada e deixei que somente ele falasse, eu fazia alguns comentários como “ah é?”, ” legal”, “interessante”…

Quando voltamos para o quarto eu não estava mais animada para a terceira rodada e queria que o tempo acabasse logo, mas ainda tínhamos meia hora. Voltei a chupá-lo alternando com a punheta. Não consegui que gozasse na masturbação pois tinha preferência de uma forma que eu não tenho nenhuma prática, queria que eu o masturbasse apenas com o polegar e o dedo indicador, parece fácil, mas forçar apenas dois dedos do que a mão inteira e rápido, me cansou rapidamente. Então deixei sem nenhum peso na consciência que ele terminasse o serviço até de fato gozar, e novamente vi suas caras e bocas como se a tampa de uma garrafa estivesse difícil de abrir. Rs.

Ele gozou nos meus seios e tive que pedir para que me trouxesse o papel pois já estava indo para o banho e me largando lá com a porra escorrendo, quando trouxe o papel foi logo o rolo inteiro, pois também não teve a delicadeza de destacar um pedaço. Durante o banho terminei antes e já fui me aprontando, escovando meus dentes, pois também tinha outro cliente para atender. Eu estava com pressa para sair (até por que meu tempo com ele já tinha acabado) e ele quis ligar na recepção antes para já irem pegando seu carro (Santo Deus! Como se o tempo até a recepção fosse fazer muita diferença) eu tentei sair enquanto ele ligava mas a porta estava trancada, na verdade quando ele tentou rodar a chave percebemos que ela estava emperrada (mais essa) mas com um pouco de força conseguiu abrir.

Fui com ele até a recepção para dar o tempo dele ir embora, achei que seria chato que me visse já indo para outro quarto. Ele educadamente perguntou se eu queria que me deixasse em algum lugar (afinal não devia ter entendido por que eu ainda estava ali), eu agradeci e disse que estava esperando para falar com a mulher da recepção, aí então ele se foi. (Ufaaaa!)

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.