Orgasmo Múltiplo Feminino

Querido diário!

Hoje estou aqui para falar sobre um assunto pra lá de delicioso!! O orgasmo múltiplo feminino! Algo que, inesperadamente, recentemente, tive o prazer de conhecer! 😛 Orgasmo múltiplo é o tipo de coisa que a mulher pode nunca ter tido na vida, mas quando acontece, imediatamente ela sabe que está tendo um! 😎

As duas (únicas) vezes que tive (por enquanto, se Deus quiser, rs 🙏🏻), foi sendo chupada! Pude notar similaridades em como aconteceu, então compartilho aqui para que, quem sabe, ajude alguém a chegar lá também! 😌

Mas antes de falar do múltiplo, vamos falar do orgasmo normal, o que costumamos ter, para contextualizar melhor. Quando gozamos, normalmente, acontece da seguinte maneira: vem uma explosão deliciosa na frente, que, geralmente, dura um segundo, no máximo dois, e depois sentimos as pequenas doses daquela explosão inicial, diminuindo e ficando mais leve a cada segundo. É bem rápido, mas ainda assim muito extasiante. 

Quando você tem orgasmo múltiplo, aquela explosão inicial vem mais de uma vez! Uma na sequência da outra. Rápidas, mas muito intensas!

Como eu estava dizendo lá em cima, comigo aconteceu durante um sexo oral, sendo maravilhosamente chupada. 😏 Eu, infelizmente, não sou o tipo de mulher sortuda que goza somente com a penetração, tem que ter o manuseio no clitóris também. Maaaaas, se estou sendo chupada, aí sim, consigo gozar nas mãos de outra pessoa, ou melhor, na língua dedicada que me saboreia. 🔥

Então acredito que a maneira mais fácil de acontecer um orgasmo múltiplo feminino com a maioria das mulheres, seja através do sexo oral, uma vez que o clitóris está no centro das atenções. O(a) parceiro(a) deve chupar a mulher com todo o capricho e dedicação, como já costuma fazer. O momento decisivo é quando ela está prestes a gozar! A pessoa que está chupando precisa, no momento certo, desacelerar a chupada, um segundo antes da mulher começar a gozar. Mas não desacelerar muito! Uma voltagem a menos apenas, uma regressão bem sutil!

Quando estou prestes a gozar, a velocidade lá embaixo está frenética, para que eu chegue no ápice, no entanto, quando eu gozo, se a velocidade frenética continua, o meu orgasmo dura menos tempo, pois a região fica sensível mais rápido. Então, o truque é desacelerar no exato momento em que a pessoa for gozar! Ela ficará mais sensível por conta do orgasmo e mais suscetível ao prazer por a língua estar mais gentil. Mas lembre-se: tem que ser uma desacelerada leve, como se fosse do seis pro cinco e não do seis pro dois, senão ela perde o timing na cara do gol! Ou seja, não é uma tarefa fácil, dado ao calor do momento, rs.

Eu sugeriria criar um código com o(a) parceiro(a), para que quando você for gozar, avisá-lo(a) no exato segundo antes disso acontecer. Uma pressão com as pernas, apertando ele(a), um puxãozinho no cabelo, pequenos gestos que não vão desconcentrá-la também.

Experimente e depois vem correndo comentar! Estou mega curiosa para saber de outras experiências, além das minhas também! 

The Crazy World Of Dreams

Hoje eu tive um sonho muito louco. Repleto de detalhes, fragmentos e uma duração longa, como se fosse um filme de duas horas. Ahh como eu queria poder assistir tudo aquilo de novo, sem os lapsos de memória, depois de acordada. Sabe aquele tipo de sonho que enquanto você está nele tudo está nítido, interessante, com várias mensagens, mas quando você acorda, parece só um borrão?

Eu sonhei com vários fragmentos da minha vida. Como se eu fosse uma espectadora. Misturava passado com coisas que ainda nem vivi e não seguia uma ordem cronológica.

De repente voltei no tempo para uma época em específico. Ainda morava com a minha mãe e tínhamos três cachorros. Sempre tivemos cachorros durante a minha infância inteira, mas teve um que foi o mais marcante. O que viveu mais tempo conosco, que era o mais especial de todos. Minha mãe o adotou já adulto, ele era grande, pelagem escura, uma mescla com preto e marrom, bem peludo, um olho de cada cor, intimidador, nós mesmas tínhamos um pouco de medo dele no começo.

Max foi o melhor cachorro que alguém poderia ter. Companheiro, protetor, carinhoso, ele se comunicava com a gente. Mas também era genioso. Não podia cair uma bola no nosso quintal, que ele fazia de tudo para furar. Isso nos causava muito estresse, pois morávamos ao lado de uma quadra e todo dia a bola caía. Eu dava graças a Deus quando ele furava a bola rápido, mas quando não, eu perdia um bom tempo tentando resgatá-la. Às vezes funcionava jogar alguma comida diferente da ração, mas na maioria das vezes não, ele era bem determinado e focado. Nosso cachorro era famoso para quem jogava bola na quadra, o que, infelizmente, nos fez arrumar inimizade com algumas pessoas intolerantes e mal intencionadas.

Certa vez, quando minha mãe chegou em casa do trabalho, teve uma visão assustadora. O encontrou todo machucado. Nosso cachorro tinha sido espancado dentro do próprio quintal! Como sempre a bola deve ter caído e na ausência de alguém, pularam o muro para pegar. Foi um grande choque pra gente quando aconteceu. Eu era pequena e estava na escola, sorte a minha não ter ficado com aquela imagem na cabeça. Minha mãe, que viu a cena, completamente desesperada, foi correndo atrás de alguém que tivesse um carro para levá-lo urgentemente ao veterinário.

O pobrezinho ficou internado em torno de um mês. Quebraram a sua pata, seu dente, entre outros cortes e feridas que aqueles inescrupulosos, sem alma, provocaram nele. Ninguém sabia, ninguém viu, sequer foi possível fazermos alguma justiça. Tudo por causa de uma maldita bola. O tratamento ficou uma fortuna, mas é claro que a minha mãe, mesmo sem ter muitos recursos na época, jamais mediria esforços para salvá-lo.

Mesmo depois que ele voltou para casa, precisou de cuidados diários. Levou pontos, tinham os horários certos para medicá-lo, trocar curativos, com ele sempre repousando. Não lembro quanto tempo levou para a sua completa recuperação, mas graças a Deus ele conseguiu voltar ao que era antes, tudo isso porque, além de todas as suas qualidades já mencionadas acima, ele também era muito forte.

De todos que morriam ou fugiam, Max foi o único que prevaleceu em todas as gerações de cachorros que tivemos e desde a sua morte (ele morreu anos depois, de velhice), vira e mexe sonho com ele, como se ele ainda estivesse vivo. É o tipo de sonho que sempre me faz chorar, como se fosse uma chance de matar a saudade. Desta vez não foi diferente, sonhei com ele de novo, mas também com mais dois cachorros que tivemos em determinada época. Uma das poucas vezes que tivemos três ao mesmo tempo. Eles estavam lá, no quintal da minha mãe, céu avermelhado, não havia ninguém no sonho, além deles e eu. Lhes fiz carinho, enquanto chorava completamente emocionada. Vê-los vivos, naquele contexto ilusório, me causava um efeito de que os papéis tivessem se invertido, como se eles estarem vivos fosse a realidade, enquanto suas mortes, um sonho distante.

Quando saí daquele cenário, o tempo e o espaço já tinham mudado novamente. Havia certos momentos em que parecia querer virar pesadelo, como quando me deparei com um muro, um céu preto e nada mais. Me impulsionei sobre ele para ver o que tinha além e de repente eu estava no espaço, vendo o planeta Terra lá de cima. Comecei a despencar lá do alto em direção a Terra, similar ao desenho da Disney, “Soul”, sentindo muito medo da queda, querendo fechar os olhos, mas me forçando a permanecer de olhos abertos. Uma queda infinita e sem sentido. Após alguns instantes naquela agonia, novamente o sonho mudou e eu já estava em outra situação. 

Ora voltava para o passado, ora ia para coisas do futuro, que eu nem sabia se eram premonição, fantasia ou algo que eu tivesse vivido numa vida passada. Várias cenas curtas que podiam ou não se interligar. Me vi com duas filhas, entre dez e doze anos, elas tinham idades aproximadas e uma se chamava, cujo nome eu pretendo dar a minha filha se/quando eu tiver algum dia. Algo tinha acontecido com elas, algum enigma que depois que acordei se perdeu no meu subconsciente. Desapareceram? Morreram? E o pai delas? Morreu também? Durante o sonho foi explicado o que havia acontecido para que não estivessem mais na minha vida, mas depois de acordada não consegui lembrar do seu desfecho.  

Algumas pessoas aleatórias vinham falar comigo, durante o flashback desses momentos, me trazendo mensagens mais esclarecedoras dos fatos, coisas enigmáticas, como se fosse um filme de suspense e mistério a ser desvendado, com vários fragmentos estranhos. Várias vezes parecia que ia virar pesadelo, as imagens mesclavam entre coisas boas e ruins.

Ahhh, como eu gostaria de poder rever todas aquelas imagens num videoteipe, depois de acordada, para entender melhor o sentido de tudo aquilo, se é que os sonhos possuem algum sentido. Passei por várias emoções. Chorei, tentei gritar, me assustei, fiquei feliz e sofri. As imagens se misturavam, confundiam e solucionavam. Uma mistura de aprendizado e muitas dúvidas. Às vezes a resposta vinha, às vezes não. 

O pior de tudo é que ao despertar não consegui trazer nenhuma mensagem significativa de tudo aquilo. Dentro do sonho eu tive uma forte convicção de que já havia sonhado com aquilo antes. Porém, ao acordar, a percepção mudou, se revelando um sonho completamente inédito. Se eu conseguisse me lembrar de todos os meus sonhos com todos os seus detalhes, com certeza eu já teria escrito os mais insanos roteiros de filme! 😁

O Enigma dos Meus Pensamentos

Quero só ver se você consegue desvendar…

Amanhã é dia de recomeçar.

Não posso esquecer disso, preciso me lembrar.

Tenho que me antecipar, senão acabarei me esquecendo.

Sabia. Isso não podia estar acontecendo.

Não tem problema, amanhã eu resolvo isso.

Amanhã ainda dará tempo, tenho certeza disso.

Eu não acredito que me esqueci outra vez!

Será que jogo para amanhã, talvez?

Dois dias não tem problema.

Olha eu de novo nesse dilema.

 

Droga! O terceiro dia chegou!

Me acomodei e aqui estou.

Agora é melhor deixar para o mês que vem.

Pedirei a Deus e aos anjos que me preservem.

Será que não correrei nenhum risco até lá?

Não, eu sou cuidadosa, sei que vou me safar.

Ai meu Deus, que delícia isso.

Calma, não se empolga, não se esqueça do que está em risco.

Mas quem disse que algo vai acontecer?

Vai dar tudo certo, você vai ver!

 

Ela disse que não, que não podemos arriscar.

Mas, estatisticamente falando, dá pra confiar.

A chance é de uma em um milhão,

E vivemos pela emoção!

Não vai dar errado. Nem vai dar certo.

Acredito nisso, somos espertos.

 

Mais uma semana se passou.

E essa questão continuou.

Estamos indo bem, nada vai acontecer,

O controle é nosso e vamos vencer!

Eu sei que ela disse que só isso não bastava,

Mas não é algo que a gente cogitava.

 

E lá vamos nós em mais uma semana,

Muita confiança a gente emana!

Será que finalmente está chegando o dia?

Seguimos cuidadosos, sem muita ousadia.

Ela disse que pode demorar.

Não será quando eu costumava esperar.

 

Quanto mais o dia se aproximava,

Mais a gente se arriscava

Eu sempre procurava te lembrar,

Mas um dia você optou por ignorar

Não aconteceu o que poderia ter acontecido,

Mas aconteceu o primeiro passo disso.

Nem me irritei, eu também vacilei.

Relaxei e então aceitei.

 

Propus uma contrapartida, mas do outro lado não veio a afirmativa.

Me convenceu do contrário, ainda que a vida pudesse dar um salto.

Ao mesmo tempo um alarme falso, me tranquilizando por tempo determinado.

Ainda que não fosse verdadeiro, tirou um peso do peito.

Por mais que continue a demorar, eu sei que ele virá.

 

Mais uns dias se passaram e nada do abençoado.

Outra vez brincou comigo, me mostrando que talvez não houvesse perigo.

Já estava imaginando quando seria a sua próxima aparição,

Até que ele veio de verdade, de supetão!

O danadinho finalmente chegou

E de uma vez por todas me tranquilizou.

Não deixarei que o ciclo se repita

E recomeçarei direitinho no primeiro dia!

Passando para dar um Oi

Oi meus lindos! Tudo bem com vocês?  💁🏼‍♀️
 
É eu sei, estou um pouco sumida, fato esse que surpreendeu até a mim mesma, acho que nunca fiquei tanto tempo sem postar algo no blog. Bom, estou aqui para contar um pouco de como tem sido os meus dias e os planos futuros que tenho para nós (eu e vocês). 
 
Eu amo de paixão escrever e ser lida por cada um desses olhinhos que estão agora olhando para a tela do celular ou do computador lendo esse post. Esse tempo que fiquei ausente, estava (e ainda estou) escrevendo o meu próximo livro! 😊
 
Precisei ficar off para focar nisso. Esse projeto é ainda maior que o anterior e não me contentarei com uma publicação independente, como foi com o meu primeiro. Pretendo realmente buscar e conquistar o interesse das editoras. 
 
Não que “O Que Os Olhos Leem, O Corpo Não Sente” não tivesse potencial para tal, mas agora estou mais determinada a conseguir isso. Então, sempre que tenho tempo livre para escrever, ao invés de postar algo aqui, tenho canalizado a minha energia e dedicação para o livro. Está ficando tão incrível, que não vejo a hora de finalizar e poder dar os próximos passos logo!!
 

Meu novo livro…

Fazendo um pequeno spoiler, pois, sei que vocês devem estar curiosos, rs, meu próximo livro será direcionado as futuras acompanhantes. Quero poder passar para frente todo o aprendizado que tive, para que as próximas que virão não caiam em ciladas ou passem por tantos perrengues, visto que essa atividade carece de informação para quem está começando. Não é o tipo de trabalho que recebemos um treinamento antes. Tudo que aprendemos é na raça, o que nem sempre é bom. 
 
Felizmente não tive muitas experiências ruins e as que tive nem chegam perto de tantas histórias piores que já ouvi, mas, justamente pela série de cuidados que sempre tomei. Quero poder ajudar as próximas mulheres que se aventurarão nesse submundo. Sem fazer qualquer tipo de apologia, é só olharmos para história da civilização. Estamos falando da profissão mais antiga do mundo. Sempre existiu, sempre vai existir e por que não preparar melhor essas mulheres?
 
Já tenho alguns capítulos prontos e a cada dia escrevo um pouco mais, tenho sede pela publicação! ❤️

Voltando a falar do meu sumiço…

Além da minha ausência no blog, também não estou mais tão ativa nas redes sociais. Tenho procurado interagir mais no Instagram. No Twitter bem pouco, apesar de ser uma rede social que me traz boa parte dos clientes, não tenho mais tanta motivação de postar fotos e vídeos por lá, uma vez que os seguidores tem interagido cada vez menos. Entendo que essa diminuição na interação se deu também pelo fato de eu mesma não ter postado tanto, mas foi como falei, estou focada no livro. ✨

Para os que apreciam meus vídeos e fotos, estou oferecendo um serviço mais exclusivo, que é a venda desses itens. Assim não deixo de atender a esse público e recebo uma contrapartida para focar no meu livro com mais tranquilidade. Para saber mais, só clicar aqui. Apesar de possuir apenas uma avaliação do produto na página de compra, os feedbacks vem pelo whatsapp, que compartilho nos destaques do Instagram. Reuni alguns para vocês:
 
Feedback em 21/10/2020
Feedback em 04/11/2020
Feedback em 06/11/2020
Feedback em 13/11/2020

Falando um pouco mais sobre tais vídeos, possuem duração de 6 minutos e não estão postados em nenhum lugar. Tenho cinco modelos de vídeos inéditos (vídeos que já estão prontos) e o vídeo personalizado é para aqueles que possuem algum pedido especial para a gravação, como por exemplo, eu dizer o seu nome. Não entrarei em detalhes aqui sobre a descrição dos vídeos inéditos, mas os interessados podem me enviar uma mensagem, que responderei com o maior prazer! 😊

Falando em Twitter…

Surpreendi muita gente com esse twitte, rs. Teve gente que até atendeu errado, achando que eu pararia de vez com os atendimentos. Recebi muitas mensagens de homens que finalmente tomaram coragem para me conhecer – uma vez que se não se apressassem perderiam a chance – , mas também recebi pedidos para que eu reconsiderasse, visto que, com a pandemia, muita gente não poderia vir para São Paulo ou não possuíam álibi para sair de casa.

Pensando nestes casos, essa semana postei o seguinte comunicado:

Ainda assim, atendendo a pedidos, pretendo prorrogar o prazo até dia 24 de dezembro, pois algumas pessoas pretendem vir para São Paulo no final do ano.

Então, quem ainda não me conheceu e tem vontade, aproveita, pois realmente pretendo, aos poucos, reduzir a minha exposição na internet. Já possuo uma boa cartela de clientes, o que me dá o privilégio de não precisar mais me expor tanto. O blog e o Instagram pretendo deixar ativo, mas minha abordagem será cada vez mais low profile.

Pandemia

Agora falando dessa pandemia louca, não, ainda não peguei COVID (já fiz o exame uma vez para ver se, por acaso, eu era assintomática)! O que é mesmo impressionante, visto que me relaciono sexualmente com diferentes (e repetidas) pessoas. Sinal de que, assim como eu, os homens e casais que encontro também estão se cuidando. 😌

E para finalizar esse post, que já ficou gigante, rs, deixo vocês com uma boa notícia. Há alguns dias recebi o seguinte e-mail (cujo e-mail só vi ontem a noite):

Adorei ler alguém incentivando que eu continuasse escrevendo aqui no blog, ainda que não fosse sobre sexo. Daí, para ter certeza, resolvi criar a seguinte enquete:

Tanto no Twitter quanto no Instagram, o resultado foi super positivo! 😃

Enquete no Instagram

Sendo assim, paralelamente ao meu livro, irei postar aqui sobre o meu último réveillon. Aquele tipo de viagem que depois que passa você dá risada e torna-se uma das melhores histórias para se contar, rs.

Me aguardem!!

Um beijooo! 💋

Like a Movie

Sara Müller

Querido diário…

 
Como eu gostaria de ser sortuda como a Julia Roberts em “Uma Linda Mulher”. Encontrar um homem rico, bonito e solteiro, que se apaixonasse perdidamente por mim (e eu por ele), que fizesse de tudo para ficar comigo, independente dessa minha trajetória nada convencional…
 
Ahh como eu gostaria de vivenciar algo emocionante e verdadeiro como a Allie em “Diário de Uma Paixão”, que mesmo após dar tantos foras em Noah, o rapaz persiste e continua apaixonado por anos, ousando ainda no futuro a fazer algo extraordinário como uma última tentativa de ficar com ela…
 
Ahh como eu gostaria de ter uma louca surpresa como a Jenna de “De Repente 30”. Acordar com trinta anos, editora chefe de uma revista de moda e que, apesar de não ser uma pessoa correta por se envolver com homens casados, possa voltar no tempo para reverter o seu futuro com aquele verdadeiro amor que no passado ela não deu bola…
 
Como eu gostaria de encontrar alguém livre de julgamentos como a Danielle de “Show de Vizinha”, que mesmo após seu par romântico descobrir que ela é atriz pornô, não deixou que a imagem pura e inocente que tinha dela se dissipasse ou fosse contaminada pela putaria que a acercava.
 
Como eu gostaria de ser sortuda como a Abby de “A Verdade Nua e Crua”, que mesmo sem o menor jeito na conquista, da maneira mais boba possível, conseguiu fisgar o personagem descarado do gatíssimo Gerard Butler.
 
Ahh como eu queria viver algo improvável e insano como a Cameron Diaz em “Jogo do Amor em Las Vegas”. Viajar para Vegas após levar um fora, casar com um estranho gato, viver um inferno durante o casamento e no final descobrir que fomos feitos um para o outro.
 
Mais do que isso, o que eu queria mesmo era de ter a sorte da Amanda Bynes em “S.O.S. do Amor”. Naufragar com o meu artista predileto numa ilha deserta, fazê-lo se apaixonar por mim e no final lhe dar um belo pé na bunda no maior estilo. 😅
 
Ahhh filmes… não seria incrível se a nossa vida pudesse ser um? O meu com certeza seria de muito romance, erotismo, comédia e insanidades… Porque eu sou assim… um tanto intensa buscando sempre a serenidade…
 
… E o filme da sua vida? Como seria?
 
 

Tudo de novo, outra vez

Novas metas e conquistas

Mais foco e dedicação

Novas partidas e despedidas

Menos mentiras e enganação

 

Menos ilusão

Mais consideração

Menos ingenuidade

Mais espiritualidade

 

Mais profissionalismo

Menos romantismo

Mais vida

Menos historinha

 

Mais sinceridade

Menos invenção

Mais olho no olho

Menos ficção

 

Menos Sara, mais eu mesma

Mais alegria, menos tristeza

Mais amores da vida real

Menos amor superficial

 

Mais critério ao se apaixonar

Menos decepções para vivenciar

Mais sorrisos e satisfação

Menos lágrimas e indignação

 

Romanticamente Safada

Querido diário…

Como eu queria passar por aquela porta agora. Sentir seu olhar safado e carinhoso ao mesmo tempo, me olhando com imenso desejo, como se pudesse me guardar só para si.

Como eu queria abrir a sua braguilha agora, revelando aquela sua cueca branca para logo depois me deparar com seu membro rijo e pulsante. Sugá-lo de tal maneira que você quase exploda na minha boca.

Como eu queria ser delicadamente deitada na cama pelos seus braços musculosos, para então, logo depois, você descer com seus beijos pelo meu corpo, até chegar no meu tesouro escondido.

Como eu queria ser agraciada agora pelo seu oral. Aquele oral divino de quem já chupou muita buceta na vida. Você sabe que é muito bom nisso. É um dos seus maiores triunfos.

Mas sabe o que eu mais queria mesmo?? Te provocar! Te atiçar a entrar logo, quando ainda está me chupando. Você tenta me torturar, se negando ao meu chamado, quando, na verdade, está louco para matar a saudade dela por dentro também!

Como eu queria, nesse exato momento, o nosso papai e mamãe. A nossa troca de olhares tão intensa e profunda, quanto a profundidade pela qual você mergulha dentro de mim.

E como eu queria ver a sua carinha de prazer de quando está prestes a gozar. Seu aviso, seguido da expressão de dor. Mais do que isso, sentir você desabando por cima de mim depois de atingir o seu ápice. Amo fazer você gozar dentro.

Como eu queria inclusive repetir o que aconteceu naquela última vez… aquele momento mágico e não planejado em que chegamos lá juntos, exatamente no mesmo segundo.

Como eu queria me deparar com as suas mensagens de bom dia, boa tarde ou boa noite, ainda que enviadas num momento em que eu não possa te responder de imediato.

Eu quero. Mas querer não é poder… Querer é desejar e se planejar para um dia, enfim realizar.

Mas… eu te quero.

Pelado, descalço e duro. Naturalmente entregue e completamente despido.

Quero você homem.

Quero agora.

E quero sempre.

 

Mágico Momento

De repente surge uma mão dentro daquela cabine com porta de vidro, rodando o registro daquele objeto cheio de buraquinhos minúsculos no topo, fazendo cair aquela água fria diretamente no chão, uma vez que o corpo nu só se deixará molhar quando enfim tiver aquecida.

Nesse meio tempo, uma música em volume consideravelmente alto preenche o ambiente, pois ela gosta de se arrumar com trilha sonora de fundo. A água cai, a primeira música, que dará sequência as demais, é escolhida, e então, completamente despida, adentra na cabine e se deixa entregar àquele momento de renovação. Ahhh que delícia… Até fecha seus olhos enquanto aquela água deliciosamente quente recaí sobre seus cabelos. Pode-se dizer que é um dos melhores momentos do dia.

Primeiramente lava suas mãos, depois os cabelos e antes de passar o condicionador, lava também o seu rosto, com um sabonete líquido específico para isso. Depois, enquanto deixa o condicionador agindo, direciona sua atenção para seu corpo, ensaboando cada pedacinho com o maior esmero, deixando-o ainda mais interessante para si mesma e para o próximo que terá contato com ele. Renova a depilação das axilas e pernas, até que chega o momento de enxaguar os cabelos. Sua menina e rosinha são deixados por último, sendo o gran finale daquele banho maravilhoso.

Após abandonar a toalha, é o momento em que começa a cantar, dependendo da música que estiver tocando. Fica indecisa entre óleo corporal ou creme, na maioria das vezes optando pelo óleo, por esse ter o aroma mais marcante, além de deixar a sua pele ainda mais sedosa e macia.

Chega então o momento de decidir o que irá vestir. 🤔 Na verdade, este pensamento já lhe ocorre desde durante o banho, sendo agora o último instante para indecisões. Se a temperatura não estiver óbvia ou incerta, recorre aos universitários, sendo o aplicativo “Tempo” do celular ou a sacada do apartamento, pois, saber dessa informação te ajudará a decidir melhor essa parada. Se estiver frio: meia e bota, se estiver calor: sandália. Vestido? Calça? Short? Saia? Como é difícil ser mulher… tantas opções que as vezes até atrapalha.

É necessário decidir primeiro o que vestir por fora para então definir o que será por dentro. Não é curioso que o que será vestido por último tenha que ser definido primeiro? E quando as vontades não batem? Ela quer usar determinada roupa que requer determinada lingerie que naquele momento não é a que gostaria de usar. A combinação entre lingerie e roupa muitas vezes se faz necessária. É… ser mulher não é mesmo fácil não…

Decidido isso, até o processo do desodorante tem um protocolo para ser executado. Sempre depois do sutiã, antes da roupa se tiver manga fechada, após a roupa se as axilas continuarem livres. Enfim finalizada a vestimenta, vamos para a frente do espelho. Este é o momento que ela mais gosta. Produção da make e cabelo. Começando pelas madeixas. Não perde nem cinco minutos na verdade. Um pouco de creme nas mãos para ser espalhado nos fios, o pente é usado logo em seguida e pronto. Processo finalizado. Deixa secar ao natural, por vezes chegando ao encontro ainda úmidos.

Depois de passar creme facial, se pergunta qual será a maquiagem do dia. 🤔 Muito fácil de responder, já que só alterna na sombra, raramente no batom. Gosta do nude levemente rosado, deixando toda aquela produção o mais natural possível, além de favorecer na hora do beijo. Por último, mas não menos importante, escolhe o perfume que irá compor a sua essência hoje. Seguindo com o processo, creme nos pés, chegou o momento de colocar a última peça: seu calçado. Dando um toque final àquela composição especial.

Sua bolsa. Companheira fiel de trabalho. Escolhe aquela que mais combina com o seu look e a abastece com os apetrechos que serão utilizados naquele encontro. E se for a primeira vez com aquele cliente, lhe envia uma mensagem perguntando se pode levar de presente o seu livro para dar-lhe. Algo que poderia ser considerado como um brinde, mas que prefere chamar de souvenir.

Celulares em mãos, de um chama o carro e no outro conecta o fone para uma continuidade sonora que agora só será ouvida única e exclusivamente dentro do seu ouvido. Chama pelo elevador que estiver mais próximo, enquanto o motorista, que estava há 5 minutos, também se aproxima. Às vezes ele para do lado certo, às vezes não, fazendo com que ela desfile enquanto atravessa a rua.

Adentra naquele carro que raramente está do jeito que ela gosta. Se o ar condicionado não estiver extremamente gelado, então será o vidro do banco do passageiro, completamente aberto, que a incomodará, ao permitir que o vento furioso entre, bagunçando os seus cabelos, deixando-a descabelada após tanto capricho na produção. Ao final da corrida, ainda receberá uma avaliação baixa do motorista, por sempre chamar para motéis. Enquanto ela avalia que precisa ter o seu próprio carro logo.

Enfim desce do veículo rumo ao desconhecido… ou repetido. O que será que a espera por detrás daquela porta? Alguém agradável? Alguém interessante? Instigante? Excitante? Estimulante? Bom… só entrando para descobrir… E lá está ele… recebendo-a com um sorriso no rosto que se já não estava ali, surge de repente quando seus olhares se cruzam.

Ahhh… como ela gosta desta profissão… 😏

O Que Eu Gosto

O que eu gosto? Eu gosto de sexo. Mas, não é qualquer sexo, muito menos com qualquer pessoa. Talvez eu até goste de sexo mais do que a maioria das mulheres, afinal, não é à toa que escolhi trabalhar com isso. Mas, não me considero uma ninfomaníaca não, apenas uma mulher bem resolvida que sabe usufruir dos prazeres da profissão.

Gosto de sexo com homens carinhosos. Aquele tipo de homem que sutilmente apalpa os meus seios por cima da roupa, enquanto ainda estamos nos beijando. Se ele perceber, verá que ficarei levemente ofegante quando ele fizer isso, pois, surpreendentemente, tenho muito tesão nos meus seios. Adoro quando as minhas roupas vão sendo despidas calmamente, como se ele estivesse desembrulhando um presente. E confesso que sim, fico um pouco frustrada quando ele desabotoa meu sutiã antes mesmo de tirar a minha blusa, pois, caprichei na lingerie e ele sequer verá como aquele sutiã, escolhido a dedo, acomoda os meus seios.  Agora, quando ele tira a minha blusa e se afasta ligeiramente para apreciar a visão dos meus seios decotados naquela lingerie, fico ainda mais excitada só por sentir sobre a minha pele o seu olhar lascivo carregado de desejo, louco pelo que está por vir.

Gosto de sexo com homens que valorizam uma boa preliminar. E confesso que fico ainda mais louca de tesão se ele me chupar primeiro. Sou puta, mas, também sou mulher e qual mulher não gosta de ser tratada como uma princesa, até mesmo na cama? Entendo que alguns tem nojinho, por achar que uma buceta que recebe muitos paus não é digna de ser tocada pela sua língua, mas, meu rapaz… a buceta de uma puta é muito mais bem cuidada que a de uma mulher comum. Pode ter certeza disso. Justamente por ela receber muitos paus, grandes, pequenos, grossos, finos, retos e tortos que precisa estar sempre impecável, é o nosso ganha pão.

Gosto de sexo com homens que não ficam igual estátuas quando estão sendo chupados. Se já é gostoso ouvi-lo gemer ou de vez em quando soltar algum elogio ao carinho que estou fazendo nele, é ainda mais delicioso quando ele acaricia meus cabelos enquanto eu faço. É como se ele dissesse: “Boa menina, continue assim”. Me sinto ainda mais motivada a continuar com aquele boquete maravilhoso.

Gosto de sexo com homens que me viram de bruços e me chupam tanto na frente quanto atrás, mas, que o faça sem segundas intenções de ser presenteado com um sexo anal. Gosto de ser virada do avesso de uma maneira carinhosa, não violenta. E por falar em violência… confesso que também gosto de sexo com pegada. Pegada no pescoço então, me alucina. Se em algum momento ele começar a meter forte e combinar essa velocidade com uma apertada sutil no meu pescoço, minha buceta encharcará ainda mais. Gosto de todas as instâncias sexuais, porém devidamente dosadas e não exageradas.

Também gosto de sexo com porra jorrando. Na boca, na cara e principalmente lá dentro. Ainda que eu não possa fazer isso com qualquer pessoa, não quer dizer que eu não aprecie o contato com aquele líquido quente, grudento e branquinho. Aliás, toda mulher merece ter um pau amigo confiável para fazer isso de vez em quando. Senti-lo gozar no seu clitóris quando estão apenas roçando também é de levar qualquer uma ao céu. Aproveite que ele ainda está duro e deixe escorregar para dentro todo melado mesmo. A transa deve durar aí pelo menos uns trinta segundos antes dele precisar se recompor.

Sexo é mesmo muito bom. E é uma pena que ainda seja um tabu. Como também é uma pena que nem todos o vejam com olhos de prazer, como de fato ele é. É uma pena que muitas mulheres ainda não saibam o que é gozar. É uma pena que ainda existam homens na casa dos vinte ou trinta virgens. É uma pena que nem todo mundo tenha tido a oportunidade de ter a melhor transa da sua vida. É uma pena que algumas pessoas tenham se acomodado com o que conhecem sobre o sexo, ainda que não considerem tal conhecimento satisfatório, ao invés de saírem transando mais por aí. E para todas aquelas outras pessoas que querem descobrir o quão gostoso e transformador o sexo pode ser, estarei aqui, disposta e honrada em fazer parte do seu prazer.

A Maldade Disfarçada – Parte 2

Meses se passam e aquele mal continua te perseguindo

Um comentário aqui e outro lá, sempre te diminuindo

Como eu queria que essa pessoa superasse e seguisse com a sua vida

No entanto, sente imenso prazer tentando acabar com a minha

 

Quando vai entender que a minha intenção não foi me aproveitar?

Mas, que chegou num ponto que estava insuportável continuar?

Ninguém gosta de ser manipulado, ainda mais em troca de dinheiro

Preferi voltar a minha antiga vida, mesmo trabalhando o dia inteiro

 

Muitas coisas eu só tenho a lhe agradecer

Eu reconheço isso, não precisa me ofender

Sei muito bem do quanto me ajudou

Mas supere de uma vez por todas que acabou!

 

Me atacar anonimamente pra quê?

Eu sei que é você!

Por acaso almeja fazer um acordo?

Que eu te devolva tudo que me destes e mais um pouco?

 

Sabe muito bem que não funciona assim

Ainda que eu queira para finalmente me livrar de ti

Mas percebo que nada do que tenho foi de graça

Pois tive que lidar e suportar a sua pessoa complicada

 

A maneira como você se comporta agora

Só me mostra que fiz bem em ter pulado fora

Age como uma criança mimada que não sabe levar um não

Ao invés de superar logo essa situação

 

Então por favor busque uma outra mulher

Uma que aceite fazer tudo o que você quer

Uma que tope esse compromisso

E que nunca se sinta sufocada por isso