Cliente 44 – “O Impotente”

Quarto 136. Assim que abriu a porta já gostei dele! Um semblante meigo e sorridente, mais baixo que eu, 26 anos, mais cabeludo que na foto com suas madeixas quase chegando ao ombro. Logo começamos a nos beijar e também gostei demais do seu beijo, beijava muito gostoso de um jeito bem carinhoso. Tudo estava muito agradável a princípio, tinha um jeito de beijar meu pescoço e chupar meus seios como ninguém! A premissa é que nos daríamos muito bem na cama, mas infelizmente não foi bem assim que aconteceu. 🙁

Depois que o chupei pela primeira vez, ele também quis me chupar e quase gozei com a forma como fazia, tinha uma técnica diferente que realmente me impressionou, era muito gostoso! Após me chupar bastante voltamos a nos beijar e fui chupá-lo pela segunda vez. Eu estava lá, caprichando com a língua, quando comecei a sentir seu pau amolecendo, achei que era impressão minha e continuei inabaladamente, até que de repente ele confirmou minhas suspeitas e me puxou para cima com um sorriso meio sem graça, dizendo: “calma”, perguntei se estava tudo bem, se eu o estava machucando, se por acaso meu aparelho tinha raspado ou algo assim, ele respondeu que não e voltou a me beijar.

Após mais sessão de beijos tentei chupá-lo novamente e aconteceu de novo a mesma coisa! Aquilo começou a me frustrar. Já saí com alguns clientes que o pau amoleceu também mas esse era bem mais jovem! Entendo que impotência sexual não tem idade, mas como nunca tinha presenciado com um homem tão novo, comecei a achar que o problema talvez poderia ser comigo! Perguntei como ele se excitava e tentei minha última cartada que era roçar seu pau na minha xana. Acabou dando certo (por um tempo) mas quando fiz menção de pegar a camisinha ele me alertou para ir com calma, pois seu pau amolecia fácil só de pensar em preservativo.

Quando tentei colocar, não consegui passar da metade do seu pau e olha que fui o mais ágil que pude, mas nada adiantou. :'( Voltamos aos beijos e ele me revelou que não era a primeira vez que isso acontecia, que com outras duas garotas que saiu foi a mesma coisa e que possuía dificuldade em manter a ereção. Mesmo ele tendo explicado, considerei que comigo foi pior pois nem chegamos a transar e com as outras duas sim, uma ele conseguiu gozar e com a outra não, mas ao menos transaram, sabe?

Enfim, voltei a esfregar o pau novamente e também o estimulei com minha mão lhe masturbando, ele endurecia um pouco mas não o suficiente para uma penetração. Havíamos fechado 1:30 e ele até considerou estender para 2:00 mas eu não queria mais continuar com aquilo, estava ficando chato e era muito frustrante!! Entendo que é super normal um cara broxar, mas ficar prolongando o momento só piora!

Eu me senti mal por ele e por mim mesma, pois comecei a achar que eu não fosse tão atraente assim afinal. :'( Falei com jeitinho se não era melhor ficarmos só 1:30 mesmo e para meu alívio ele acabou aceitando (thank God). Quando fomos para o banheiro fiquei mais sentida ainda pela situação, pois ele até se deu ao trabalho de pedir um quarto com hidro (disse que era para aproveitarmos mais), teve todo um cuidado e no final foi tudo em vão.

Liguei o chuveiro, ajustei a temperatura da água para ele e fui procurar o sabonete, mas para variar não encontrei aquela bolsinha que guarda os itens de higiene (falha do hotel), até pedir que trouxessem levaria mais tempo ainda, então desisti de tomar banho e ele que já estava no chuveiro teve que se lavar só com água mesmo. Após nos vestirmos, deu para perceber seu desânimo em me pagar, afinal ele pagou por algo que não teve, mas eu não podia fazer nada, não deixaria de receber meu cachê por que ele broxou. Fomos juntos até a recepção visivelmente frustrados.

2 comentários em “Cliente 44 – “O Impotente”

  1. Brochar é normal, acontece, é chato. Anos de experiência me ensinaram que o melhor a fazer não é brigar contra a natureza decadente (você só fica mais nervoso, a garota fica mais nervosa e a coisa toda fica mais caída), o negócio é rir e relaxar, não é porque o pau tá mole que a vida tem que ser dura. Como ele tava com uma hidro a disposição ele poderia ir com vc pra lá, quem sabe relaxado a coisa não rolava?

    Se eu pudesse aconselhar esse cara falaria pra ele usar um viagra nas próximas até pegar confiança de novo. Como já tinha acontecido antes é provável que ele já tenha ido com o psicológico abalado, com o azulzinho ele garante que as fodas vão ser legais e quando estiver confiante para de usar, hoje em dia esses comprimidos não são tão caros.

    1. Pena que seu comentário chegou muito tempo depois, tenho quase certeza que ele nem acabará lendo seus conselhos (mas quem sabe os próximos que também sofrem desse mal? Rs).

      Adorei o trocadilho “não é porque o pau tá mole que a vida tem que ser dura” kkkkkkkk muito bom!! 😂

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.