Cliente 77 – “O Inseguro”

Resolvi lhe dar esse título nem muito pelo encontro e sim por suas mensagens. Tinha receio que eu não fosse gostar de ficar com ele e até achou que eu iria desistir do encontro, se menosprezando, dizendo ser pouco homem para uma mulher como eu. Besteira. O homem nunca é pouco demais para uma GP! 😉

Quarto 302. Ele tinha muito fogo e ao contrário de seus receios, em nenhum momento deixou a desejar! Cinqüenta e poucos anos, olhos claros e um rostinho de bebê, como não iria gostar de ficar com ele?! Começamos com um beijo cheio de pegada! Ele era bem safado também e não parava de dizer palavras sem vergonhas enquanto nos amassávamos! Me prensou contra a parede e me senti ficando com um adolescente isso sim! Cheio de vida e de empolgação! Depois virou meu corpo bruscamente para a frente da cama e ficou roçando seu pau na minha bunda! À essa altura eu já estava sem vestido e sem sutiã! Depois me jogou na cama, arrancou minha calcinha e começou a me chupar! 😛 Como ele estava bem energizado, chupava muito rápido e afobado, não consegui gozar assim, mas me deixou em ponto de bala! Depois com ele deitado o chupei e intercalei com beijos, nisso que o beijava me sentava em cima do seu pau e ficava roçando na minha xaninha, isso o deixava louco! Eu também estava louca de tesão e nesse esfrega esfrega acabei gozando! 😛 Depois que gozei tratei de ficar só o chupando, ele estava eufórico e extasiado, dizia que estava rendido e que eu poderia fazer o que eu quisesse com ele! Até perguntava repetidamente o que eu queria fazer rs, eu fiquei sem saber o que dizer pois não queria fazer nada de especial, apenas meter mesmo rs.

Depois peguei a camisinha e comecei cavalgando por cima! Cavalguei por um tempo, até que ele me pediu para deitar e veio por cima. Se engana você se acha que ele gozou em dois minutos, não senhor! Ele aguentou bem e meteu bem gostoso por um tempo. Quando gozou fiquei até assustada com tanta porra na camisinha! 😮 Perguntei se fazia muito tempo que ele não gozava, mas a essa altura ele já estava arriado deitado com a cara no colchão e nem me respondeu rs.

Sua empolgação desapareceu após gozar, já não me elogiava e conversava com visível desânimo, devia estar bem cansado também. Ainda tínhamos tempo, mas estava nítido que não rolaria mais uma foda. Conversamos sobre outras GPS que ele saiu e o porquê ele não vai de jeito nenhum naquele hotel do centro que costumo atender. Depois de um tempo de conversa, ele mesmo foi se posicionando quanto ao horário, dizendo para irmos para o banho. Ele foi primeiro e depois eu fui, mas ainda mantíamos a conversa, de vez em quando ele até comentava com humor que estava “acabado” rs, percebi que aquela seriedade após o sexo deveria ser seu jeito mesmo.

Antes de sairmos do quarto teve a gentileza de me dar um trufa! <3 Tinha trazido duas e me deixou escolher o sabor (uma era de amarula e a outra de maracujá, escolhi a segunda). Andamos juntos até o fim do quarteirão, depois fomos para lados opostos. Andando com ele na rua, devido a claridade do dia pude reparar mais em seu rosto e comentei que ele era bonito e tinha rosto de bebê, ele não acreditou muito no meu elogio e disse que já tinha me pagado, que eu não precisava ficar elogiando, como se eu estivesse mentindo… mas não sou de puxar saco de ninguém e se elogiei é porquê achei bonito mesmo!

4 comentários em “Cliente 77 – “O Inseguro”

  1. Adorei cada segundo que passei ao seu lado. O relato foi bem fiel ao que aconteceu naquele quarto e grato por só escrever coisas boas a meu respeito.
    Assim que meu fôlego voltar, eu marco de novo rsrsrsrsrsrs

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.