O Perspicaz | Parte 1: Pré-encontro

Hello meus amores!

Sumi né? 

Tenho recebido algumas mensagens de pessoas preocupadas com o meu sumiço. Calma, está tudo bem! Continuo atendendo normalmente e tá tudo lindo! Entretanto, também estão acontecendo algumas coisas (boas) na minha vida pessoal, que, no momento, requerem minha dedicação muito mais que alimentar conteúdo no Twitter ou aqui no blog (esse último me chateia um pouco, pois, AMO escrever pra vocês ❤️).

O que de certa maneira está sendo bom! Passei muito tempo da minha vida focada apenas no meu lado profissional e agora estou me dedicando também a mim mesma, a essa pessoa doce que está por trás do pseudônimo “Sara”, que poucos conhecem de verdade. Mas, repito: continuo atendendo normalmente, isso não quer dizer que vou ou estou abandonando isso aqui (pelo menos não no momento rs).

Dito isso, vim compartilhar com vocês mais uma experiência que tive com o Tinder! Lhes aviso de antemão que esse post está ENORMEEEEE, contudo, como não estou mais postando com a mesma frequência de antes, podem ler um pouquinho a cada dia e assim lhes farei companhia até a próxima postagem! 😊

Lembrando que: Comentários ao final de cada post são sempre bem vindos! Me motivam a continuar e mostram se estou no caminho certo ou não com essa nova abordagem de conteúdo aqui no blog. Então não se acanhem!

Por hora, pretendo dividir as postagens sobre esta experiência em quatro partes:

  • Pré-encontro
  • Primeiro Encontro
  • Pós-encontro
  • Segundo Encontro

Vamos lá então?! 😃

Sobre ele:

Pele bronzeada, uma leve barba e óculos de armação grossa.

Sua frase do “sobre mim”:

Quero um coração leve!

1,77m (mais alto que eu, gosto)

Vamos ao diálogo:

-Hey! 🙂 – Ele tomou a iniciativa.

Hello stranger! 💁🏼‍♀️

Hello psycho! Tudo bem aí? – O “psycho” imagino que seja por conta da minha descrição nada convencional do sobre mim (alterei desde a última vez para algo mais louco e fora da casinha rs). 

-Hahaha. Por aqui tudo bem e por aí?

-Sim, mais um domingo preguiçoso. E vc? O que aprontou no fds?

-Nem me fale de preguiça, vim tomar café numa padaria só agora. Sobre o fds, bom, apresentei uma peça ontem do núcleo de teatro que faço parte, quase saí pra noite com uns amigos depois, mas, fiquei tão cansada que acabou em pizza rs. E você? Aprontou muito?

-Que legal! Me conte mais da peça! Qual é o seu personagem? Qual é a história?

** Informações confidenciais **

Que legal! Eu quero assistir, tem como? O meu fds foi tranquilo, ontem fui num barzinho com uns amigos e só. Hj to curtindo a preguiça, mas daqui a pouco vou passar roupa! 😥

Pausa para uma observação: reparem no interesse dele em me assistir desde a primeira conversa. Mais para frente entenderão o porquê deste adendo.

Passar roupa??? Fazia tempo que eu não via um homem dizendo / fazendo isso! Rsrs. Ai que delícia, que barzinho foram? E sobre a peça, quem sabe? Ficarei em cartaz todos os ****** de fevereiro. Quem sabe se conseguirmos nos conhecer até lá. Rs. – Afinal, não chamaria um estranho para assistir a minha peça.

-Pois é, tô sem diarista. Haha legal, tomara que eu consiga te conhecer / ver a peça.

… Enfim, não vou ficar me prolongando nessa conversa inicial, pois, muita coisa ainda está por vir. Ele disse onde trabalhava, onde morava e sugeriu marcarmos um happy hour qualquer dia desses. Trocamos instagram, tentamos combinar o encontro por lá, mas, como o papo demorava a fluir, de ambos os lados, por ser um insta e não whatsapp, chegou o grande momento em que trocamos números de telefone.

No começo o meu nível de interesse por ele era médio. O achava bonito, o papo, apesar de não ser grande coisa, estava fluindo, mas, o que fez dar um salto no meu alerta interior, do tipo que me fizesse pensar: “humm esse cara parece ser mais interessante do que eu pensava”, foi quando ele reagiu de maneira extremamente brincalhona a um cancelamento da minha parte.

Por motivos pessoais precisei cancelar nosso date avisando-o no mesmo dia. Me desculpei dizendo que não lembrava do nosso encontro (realmente não lembrava) e ele ainda me mandou um print da nossa conversa na parte em que eu dizia para irmos tal dia e horário em tal lugar, me parecendo até um pouco chateado pelo cancelamento repentino. Daí, quando finalizei com um: “Me desculpe”, ele me surpreendeu demais com o seu bom humor:

-Não sei não, eu tô muito confuso com tudo isso que tá acontecendo. Para mim confiança é que nem um cristal, sabe? E agora você quebrou esse cristal. Não sei como encarar nosso relacionamento agora. Acho que vou precisar de um tempo. Um tempo para cuidar de mim. Tenho que parar de priorizar os outros e focar em mim mesmo.

Me conquistou. Ele poderia ter respondido somente um “tudo bem, remarcamos para outra data”, mas, foi além, fez piada com a situação. E se tem uma coisa que eu adoro em um homem é bom humor e jogo de cintura. Entrei na brincadeira dele:

-Não me julgue por apenas uma falha minha, nunca pisei na bola contigo, prometo que não vai se arrepender de dar uma segunda chance para o nosso relacionamento. Merecemos isso! Não jogue fora nossos 5 dias juntos!

E ele continuou:

-Vocês homens sempre dizem isso, mas, sei que não é verdade. Eu me dediquei, me anulei por você, pus nosso relacionamento acima de tudo, mas nunca houve reciprocidade… agora eu entendo que pra você eu sempre fui apenas um contatinho…

-Será que vossa senhoria me permitiria me redimir com você amanhã? Ou semana que vem?

-Não sei, vou ver e te aviso (agora vou fazer charme hahaha)

O respondi com uma figurinha, ele respondeu com outra e não nos falamos mais naquele dia (era 17h25).

No manhã seguinte, às 08:48, ele já me mandou msg de bom dia. Conversamos no decorrer do dia sobre algumas coisas, fui presenteada com uns dois áudios dele (diga-se de passagem que adorei a sua voz) e ele perguntou se poderíamos nos encontrar naquela tarde, já que na mensagem do dia anterior eu sugeri jogarmos nosso encontro para o dia seguinte. Mas, como quando eu tinha proposto ele fez aquele tal charme, não contei com o date e marquei outro compromisso. Ia jantar com uma amiga que não via há tempos e me recusava a cancelar com ela por causa de macho.

A velha dicotomia dos sexos né… se fosse entre homens, não precisava nem perguntar, era só avisar: “Brother, apareceu uma ocorrência do Tinder, preciso atender. Depois a gente marca!”. E o amigo responderia: “Caramba, se deu bem hein sua bichona? Deixa eu ver quem é! E depois me conta como foi”. – Novamente me brindando com seu bom humor.

-Sendo assim, apesar de querer muito te conhecer hoje (e eu queria mesmo), não posso dar mancada com ela. Vamos combinar nosso encontro para x dia da semana que vem? Sem falta, exceto com atestado de óbito de ambas as partes.

-Tá bom, mas, já prevejo um atestado de óbito forjado. – Todo engraçadinho.

-Posso marcar aqui na agenda então? Ou acha que até lá perdeu o interesse? Rs.

-Então… temos um fds de bloquinhos pela frente né… Hahaha.

Aff fiquei furiosa com a insinuação. Onde já se viu, me comparar com mulheres bêbadas e facinhas de bloquinhos?! Sou muito mais interessante que isso! Não consegui disfarçar o meu ressentimento:

-Péssima resposta rs. Então tá, deixarei minha agenda livre e caso você decida depois, pode acontecer de novo o que aconteceu hoje e eu já ter marcado algo. Um bom fim de semana e boa sorte com os bloquinhos.

Minha alfinetada não passou despercebida de um homem inteligente como ele.

-Hahahaha não precisa apelar. Pode reservar, tenho certeza que teremos um encontro divertido!

Mais tarde, no mesmo dia, voltamos a conversar:

-Como tá indo o plano B para hoje? Salvou a noite? – Perguntei curiosa, já que mais cedo, quando ele perguntou se poderíamos nos encontrar, disse que se eu não pudesse, ele teria que pensar num plano B para aquela noite.

-Nenhuma oferta tentadora suficiente para me tirar de casa ainda. Vou fumar um e ver filme, amanhã o dia será movimentado.

Fumar um? Sincerão ele! Gostei.

Humm então você também curte fumar um? Interessante… Se quiser posso te indicar algum filme.

-Eu gosto, me cativa mais que álcool. Pois me indique, vejamos se você tem bom gosto. – Claro que tenho bom gosto, querido!

-Vou te indicar um incrível do Will Smith, se é que você já não assistiu também. Se chama “Beleza Oculta”. Tem na Netflix.

-Já assisti.

-E o que achou?

-Bom. Nota 7,5.

-Não concordo com a sua nota. Mas, vou respeitar. Me indica algum que você gosta pra eu entender o seu gosto.

-Muito bem. Democracia é isso. Me diz 10 filmes que você indicaria pra qualquer pessoa. 1- Beleza Oculta. – Já preenchendo o que seria a primeira indicação da minha lista rs. Abusado!

Você também. – E insisti para que ele enviasse a lista dele primeiro.

E lá veio ele com seu ranking requintado:

  1. Bastardos Inglórios
  2. Pulp Fiction
  3. Clube de Luta
  4. Edukators
  5. A Vida dos Outros
  6. Férias Frustradas
  7. Forrest Gump (mas todo mundo já assistiu)
  8. A Banda

– … Depois eu coloco mais dois que já acendi o beck. Cadê a sua lista?

Confesso que fiquei até um pouco envergonhada de mandar a minha playlist de filmes depois de uma lista dessas, mas, pensei: “foda-se, não vou fingir ser algo que não sou, se for pra gostar de mim, terá que gostar exatamente assim.” E enviei a minha lista nada exigente, nem tão adulta, quanto a dele:

  1. Beleza Oculta (história criativa, diferente e tocante)
  2. Efeito Borboleta (simplesmente incrível)
  3. Diário de Uma Paixão (o melhor romance que já fizeram)
  4. Garota Exemplar (gosto de filmes de psicopatas também)
  5. Meninas Malvadas (é adolescente, porém um clássico)
  6. Divertidamente (amo desenhos)
  7. O Lobo de Wall Street
  8. Eu os declaro marido e Lary (uma comédia incrível)
  9. Chamada de Emergência (suspense)
  10. O preço do amanhã

-O Preço do Amanhã tem um excelente argumento, mas, o roteiro não desenvolveu bem. Acho que vou assistir um ep de Dark mesmo – Ou seja, achou a minha lista uma bosta haha.

Bem nesse momento eu estava quase chegando onde ia encontrar minha amiga também e nos despedimos. Achei que não nos falaríamos mais até o dia do encontro, mas, no fim de semana recebi sua mensagem:

-Boa sorte na apresentação! 😉 – Fofo!

-Obrigada! Só vai restar mais duas oportunidades pra você vir, hein!

-Tô esperando o convite!

-Se um certo alguém não apresentar nenhum atestado de óbito no dia do nosso encontro, pode ser que role o convite. 😉

-Não apresentarei nenhum atestado.

E enfim chegou a data do encontro…

-Você só tem até o meio dia para apresentar o atestado, viu? – Ele começou a conversa.

-E você só até às 11h. Te resta  apenas 4 minutos.

Nenhum dos dois cancelou.

 

Continua…