Série: You

Esses dias, pouco antes da virada do ano, estava de bobeira e resolvi assistir uma séria nova da Netflix, que estreou dia 26 de dezembro, chamada: You (Você). Sabe, eu sou o tipo de pessoa que evita assistir a trailers, justamente para que quando eu estiver assistindo tudo seja uma surpresa, e por essa mesma razão desisti de colocar o trailer aqui para vocês. Então, quem sabe os convenço só com palavras (e com algumas cenas que selecionei) de que a série vale a pena ser assistida? 😏

Por que a série me interessou?

Quando li a sinopse, me chamou muito a atenção a protagonista ser aspirante a escritora (me identifiquei na hora rs) que viveria um amor arrebatador com um psicopata. E quem não gosta de um perigo, não é mesmo? Rs.

Joe (Penn Badgley) é um gerente de livraria que é fisgado por Beck (Elizabeth Lail) assim que ela põe os pés dentro do estabelecimento. Os dois desenvolvem um diálogo promissor e desde então ele passa a stalkeá-la, uma pessoa que ele só tinha visto e falado uma vez na vida.

A série é baseada no livro homônimo de Caroline Kepnes, possui apenas 10 episódios e tem uma pegada muito interessante. É narrada pelos pensamentos de Joe, como se ele estivesse conversando com a própria Beck (com exceção do episódio 4 em que também há narrações pela perspectiva dela). E a forma como vamos criando uma opinião sobre ele é mesmo muito louca, pois apesar dele cometer muitas atrocidades, é também fofo, cavalheiro, dedicado e gostoso ao mesmo tempo. Acho pouco provável que uma mulher tenha o odiado o tempo inteiro enquanto assistia.

Ciúme. Ô sentimento tóxico esse. Joe acha que tudo que faz é por amor, mas não. É por ciúmes. E eu fico me perguntando, será que existem caras como ele por aí? Claro que devem existir. O que é ainda mais assustador, já que esse tipo de homem parece inofensivo e até mesmo perfeito.

No entanto, como tudo que tem uma explicação nessa vida, com esse personagem não é diferente. No desenrolar da trama descobrimos que ele foi educado para ser assim, como se tais atitudes pudessem ser justificáveis de algum modo.

Agora vamos falar de Beck. Me identifiquei demais com ela tentando escrever e não tendo nenhuma inspiração. (Eu estava exatamente assim com o meu TCC haha.) Uma personagem doce, bondosa, mas também um tanto chatinha. Certas cenas fiquei com tanta raiva dela ao ponto de me afeiçoar mais pelo próprio psicopata. (É possível isso?! 😅) E o mais hilário disso tudo é que ela teve a chance de se livrar dele numa boa, contudo, ela mesma o atiçou para que voltassem.

É impressionante como certos amores e pessoas podem nos fazer mal, ainda que achemos estar nos fazendo bem. O final me surpreendeu. Beck foi muito burra, eu no lugar dela teria agido completamente diferente.

Gostei demais da série por vários motivos. Primeiro que eu já conhecia o ator que interpreta Joe (ele deu vida ao fofíssimo Dan Humphrey em Gossip Girl); segundo que me interesso por romance, ainda que num contexto sinistro como esse. E apesar de na vida real temer viver algo desse tipo, é fascinante nos imaginarmos no lugar da protagonista no conforto e segurança de uma ficção. As cenas são bem produzidas, temos um pouco de tudo: romance, sexo, suspense e até mesmo humor em certos momentos. Pelo visto haverá segunda temporada.

TRILHA SONORA

Uma outra coisa que também me chama muito a atenção em qualquer produção cinematográfica é a trilha sonora, pois sou doida por música. Então trago aqui algumas músicas que numa primeira aparição em cena me agradaram, mesmo que ouvindo a música inteira depois, não tenha sido tão interessante assim rs. E no final deixarei dois desafios para quem também assistir a série.

  • Nelson Can – “Break Down Your Wall” (Episódio 1 – Após mostrar Beck lendo as mensagens das amigas, enquanto anda pelo campus);
  • Rob Simonsen – “Night Drive” (Ep. 1 – Quando Beck se masturba com Joe assistindo escondido / Terceiro vídeo desse post);
  • Lighspeed Champion – “He’s The Great Imposter” (Ep. 2 – Quando ambos estão se arrumando, logo no início do episódio);
  • LEISURE – “Got It Bad” (Ep. 3 – Quando Beck entra pela primeira vez no carro de Joe)
  • POWERS – “Heavy” (Ep. 8 – Após Joe não encontrar mais a Beck nas redes sociais e ela estar em casa escrevendo);
  • Ben Alessi – “Lose It” (Ep. 8 – Quando eles transam várias vezes em uma sequência de cenas / Segundo vídeo desse post)

Há duas músicas que não encontrei de jeito nenhum e que gostaria muito de poder ouvi-las inteiras. Me ajudam?

  • A música que toca no primeiro vídeo desse post. Quando ela aparece de surpresa na casa dele e transam. Shazam não identificou e nas minhas demasiadas pesquisas também não encontrei nada concreto revelando quem canta ou qual o nome da música. Só descobri isso:
  • A outra música que também não encontrei e queria muito é uma que toca no Episódio 8, quando Beck e Joe estão ajudando na mudança de Ethan, sentados lado a lado no sofá, desempacotando as coisas.

Se alguém souber, comenta aqui? 🙂