A Viagem – Segundo Dia

No dia seguinte quando eu acordei parecia que ainda era noite. Por precaução estiquei o braço e peguei meu celular no criado mudo para ver as horas, levei um susto pois já era 9h45!! Dali 15 minutos encerrariam o café da manhã do hotel (que era incluso), corri até a janela e puxei a cortina, estava um puta sol lá fora! Cortina pilantra! Tampava toda a claridade do dia rs. Chamei meu namorado e pedi que se apressasse senão perderíamos o café da manhã. Já corri para o banheiro, escovei os dentes e troquei rapidamente de roupa.

Chegamos no refeitório faltando poucos minutos para às 10h00. Deu para comer mas não tão a vontade, pois quando encerrou o tempo, o funcionário do hotel veio nos avisar que iriam começar a retirar as coisas e que se quiséssemos pegar mais alguma coisa que fossemos naquele momento.

Depois do café, voltamos para o quarto e antes de cair na estrada transamos. 😛 Depois do banho pegamos algumas coisas para levar junto, coloquei meu biquíni por baixo do vestido e saí na maior expectativa de conseguir pegar uma praia! Rs.

As praias boas de fato eram longe, ainda bem que locamos carro pois não quero nem imaginar quanto ficaria se fôssemos de táxi para cada lugar. Meu namorado se queixou que por estar dirigindo não conseguia prestar muita atenção na paisagem como eu, mas mesmo assim não tinha como comparar o conforto de ter um carro sempre à disposição.

Como a praia era longe, houve distrações no caminho, passamos por uma feirinha e eu fiz questão de parar para ver algumas lembrancinhas que eu pudesse trazer para São Paulo. Acabei comprando três brincos (lindíssimos!!) e cinco lembrancinhas que eram uma concha grande com uma pintura dentro, simbolizando o fundo do mar com conchinhas e golfinhos em miniatura dentro, uma lindeza! E com os dizeres “FLORIANÓPOLIS – SC – BRASIL”.

Depois quando retomamos o caminho da praia, parecia que o sol tinha dado uma enfraquecida, ele que não ficasse bem quente não! Eu estava igual um sedento no deserto querendo praia hahaha. Pegamos um pouco de trânsito enquanto nos aproximávamos dela, a da vez era a Praia Do Mole! 🙂

Linda, com muitas ondas (do jeito que eu gosto) mas com cada vento gelado que parecia uma tapa na cara hahaha. Continuei de vestido porquê o vento era mesmo muito forte e frio, apenas tirei meu chinelo e levei na mão. Meu namorado não tinha levado chinelo na viagem (porquê o que ele tinha era de espuma) e teve que andar de tênis na mão (o carro já estava bem distante à essa altura) fui até a água e encostei meu pé, meu pai que água gelada!! Seria impossível entrar naquele freezer! Fomos andando pela extensão da areia e passamos por uma cabana tocando bem alto aquelas músicas dançantes de balada GLS, eu adorei, deixava a praia bem animada. Havia placas de “Perigo” devido as ondas serem bem fortes. Na ponta da praia haviam umas pedras enormes (que foi onde tirei todas essas fotos), eu nem queria subir nelas pois tenho medo de altura, mas meu namorado me ajudou e ainda bem que foi insistente pois a visão lá de cima era mesmo incrível e ainda me rendeu boas fotos! 😉 Durante alguns minutos ficamos só nós dois em cima delas e foi onde consegui tirar as fotos mais assanhadas. Depois para descer foi mais difícil do quê para subir rsrs sou bem medrosa e já estava me vendo caindo ali. Uns argentinos estavam descendo a pedra no mesmo momento que nós e um deles também estava com medo, a princípio eu achei que ele estava tirando sarro de mim, encenando que estava com medo também, mas depois percebi que ele estava meio bêbado e meu namorado até o ajudou porquê os amigos dele já tinham descido na frente.

Dali encontramos uma trilha que levava para outra praia, a Praia da Galheta, só é possível ter acesso a ela através da trilha. Uma trilha bem chatinha, melhor estar de tênis, ou no meu caso que estava de chinelo ajudou, mas tinha umas partes que era só lama.

Durante a trilha tinha um homem TOTALMENTE NU parado num ponto dela, olhando a praia de cima, eu nem o vi de imediato pois estava mais preocupada olhando para o chão, até que meu namorado que estava indo na frente, disse: “você viu o homem pelado ali?” Achei que ele estava brincando e quando olhei pra trás vi o cara me encarando com a maior cara de psicopata, falei pro meu namorado: “nossa que doido! E ele ainda encara!” Continuamos andando, a trilha era grandinha e já estávamos querendo que acabasse logo. De repente quando olho para trás, o peladão estava vindo bem atrás de mim!! 😮 Fiquei alarmada, ele estava de boné branco, mochila nas costas e totalmente nu com as coisas balançando. Chamei meu namorado e fiz um gesto visual, ele não entendeu a princípio e depois acabou vendo por si mesmo. Também ficou preocupado e enquanto andava abaixou para pegar uma pedra grande no chão, fiquei aliviada quando vi o fim da trilha se aproximando e mais aliviada ainda quando vi outras pessoas no fim dela, dificilmente o cara tentaria fazer algo com mais pessoas perto. Fiquei olhando para as pessoas, vendo como reagiriam ao ver um homem nu andando em público, mas incrivelmente agiram como se fosse normal!! 😮

Essa outra praia era uó, deserta, silêncio mórbido e nem sol tinha nela, a água era tão gelada quanto a anterior. Mesmo assim andamos por ela explorando, de repente vindo na nossa direção, adivinhem? Mais dois homens pelados!!! Esses até que eram mais bonitos e jovens mas ainda assim fiquei sem entender, será que ali era praia de nudismo?! Kkkkkkkk. Porquê as outras pessoas que vimos na praia eram argentinos (aliás o quê mais vimos em Floripa foram argentinos), vai que eles por serem estrangeiros não sabiam? Meu namorado ainda brincou que eu deveria tirar a roupa e andar pelada também rs.

Ficamos um tempo apreciando a praia e meu namorado até disse para entrarmos na água gelada e foda-se, que se eu entrasse ele entraria também, mas não fui capaz, tava muito gelada mesmo! Falei que era melhor deixarmos para outro dia rs.

Quando voltamos tudo e estávamos indo embora para comer alguma coisa, acabamos entrando naquelas lanchonetes que têm na beira da praia, já na Praia do Mole novamente. Somente um cara atendia, muito simpático e até mesmo bonito de olhos verdes. Pedimos os mesmos bolinhos que comemos na noite anterior naquele barzinho, mas ficamos impressionados com a diferença de preço e quantidade, nesse a beira mar valia muito mais a pena!

Depois planejamos ir para o sul da ilha, mas estava com muito trânsito naquela direção, então após um tempo de tédio parados na estrada, pedi que meu namorado virasse o carro (como algumas pessoas também estavam fazendo) e fôssemos para o norte, que é onde tinham os barzinhos com gente jovem e a famosa Praia dos Ingleses.

IMG_20150729_003614

Não conseguimos chegar a praia de fato, pois foi anoitecendo (era longe pra caramba). Demos umas voltas a pé na Vila dos Ingleses, tomamos sorvete e voltamos para o hotel.

Depois que chegamos e tomamos um banho, fomos dar uma olhada na piscina, já era noite mas ela era coberta (infelizmente não aquecida :'( ), também estava geladérrima! Desistimos e fomos para a mesa de sinuca. Pedimos as bolas na recepção e fomos jogar!

Meu namorado começou ganhando de 4×0 mas eu consegui alcança-lo! Teve algumas vezes que eu acertei várias seguidas e fiquei me sentindo a tal hahaha. Ainda assim ele ganhou a partida. Jogamos melhor de três, a segunda partida eu ganhei e a terceira ele ganhou de novo.

Foi engraçado que quando começamos a jogar eu reclamei que não tinha giz e ele me olhou com uma cara do tipo “desde quando você entende disso?!” e depois quando expliquei que o que valia mais não eram quantas bolas e sim a soma dos números marcados nelas, ele me olhou com uma cara pior ainda e falou: “está por dentro hein?! Falando tão cheia de propriedade” me achando uma Maria bar kkkkkkk.

Depois voltamos para o quarto, transamos (hummmm) e saímos de novo na madrugada para comer!

Mais uma comédia na noite, colocamos no GPS “Pizzaria Don Ruan” chegamos no destino e ficamos dando várias voltas atrás da pizzaria, quando nos demos por vencidos fomos até uma lanchonete de um posto de conveniência, perguntamos pela tal pizzaria e adivinhem só?! Nem existia mais!! Hahahaha. Aff nem pra atualizarem no mapa!!

Comemos na tal lanchonete mesmo e depois voltamos para o hotel. Transamos de novo e dormimos feito anjinhos. <3

 

Um comentário em “A Viagem – Segundo Dia

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.