Andressa Urach

Oi gente! Tudo bem?

Dei uma sumida do blog, mas hoje vim aqui rapidinho falar com vocês sobre essa mulher. Acredito que muitos de vocês devem saber quem é, ela saiu em tudo que é jornal  por ficar em coma e quase morrer, devido ao uso de hidrogel nas pernas. Andressa Urach é uma ex-garota de programa e modelo brasileira, que atualmente é evangélica, pois é, se converteu.

Andressa-Urach-diaba

Andressa, era puta de luxo e saía com famosos, aliás até rolou uma fofoca na internet uns tempos atrás, envolvendo o jogador Cristiano Ronaldo. Eu já tinha ouvido falar dela por aí, mas não sabia do que se tratava exatamente, por não ser algo do meu interesse. Entretanto, por acaso hoje, quando acessei o Youtube para assistir um videoclipe do Marilyn Manson, um vídeo com essa mulher estava em destaque, e o título me chamou atenção:

Andressa Urach discute e é humilhada por Hélio Costa durante entrevista ao vivo

Cliquei em assistir, afinal todo mundo gosta de ver um barraco (ainda mais na tv hahaha) e vim comentar com vocês a respeito! Maior constrangimento!!! O jornalista Hélio Costa se empolgou e realmente se esqueceu da ética. Essa entrevista é recente, a data de publicação do vídeo é de 25 de Setembro, transmitida ao vivo no Jornal do Meio-Dia da Rede Record de Florianopólis. Ela participou da entrevista para divulgar seu livro autobiográfico. Mais uma “Bruna Surfistinha” sendo escritora.

Andressa-Urach-livro-morri-para-viver

Desde o princípio da entrevista, já pude perceber a acidez dele ao se dirigir a ela. Primeiro que ele erra o seu nome, e quando Andressa Urach responde, por exemplo, que veio de uma família pobre, ele a interrompe dizendo “isso aí a gente sabe” (“a gente sabe”? O correto não seria “nós sabemos”, apresentador?). Depois, quando ela diz que seu casamento não deu certo, novamente ele a interrompe querendo saber o motivo do rompimento, perguntando se houve traição, ela responde que não e novamente ele repete a pergunta, quando Andressa pela segunda vez responde que não houve traição de nenhuma das partes, ele continua insistindo com um “em nenhum momento?” e ainda acrescenta “seu marido também era um santinho?” (Oi?? Um jornalista pode usar esses termos num jornal??). Andressa mantém a pose, e continua respondendo as perguntas calmamente. Enquanto a outra jornalista comanda a entrevista, percebemos pela linguagem corporal dele que está impaciente, ora folheando o livro, ora de braços cruzados.

Depois, quando ele assume o comando de novo, determinado momento, Andressa fala que o dinheiro da prostituição era um dinheiro maldito, ele rebate “maldito hoje pra ti, antigamente não era!”. 😮  Mas Urach também não fica por baixo, quando ele começa a ser muito invasivo tentando induzi-lá a dar detalhes do seu envolvimento com o jogador Cristiano Ronaldo, ela rebate “o Senhor não leu o livro? No livro eu conto direitinho como foi”  😉  Ou seja, quer saber das informações? Leia o meu livro! Rs.

Mas o bicho pegou mesmo, quando a outra jornalista perguntou a Urach o quê a levou a entrar na prostituição. Enquanto a apresentadora formulava a pergunta mencionando algo que a Andressa disse no início da entrevista, sobre vir de uma família pobre, Hélio Costa perde as estribeiras e diz “isso pra mim não é desculpa!” antes mesmo que a própria Urach respondesse, dizendo ainda que sua mãe teve 6 filhos e não caiu na sem-vergonhice!! 😮 😮 😮 Maior constrangimento! Confiram abaixo:

Andressa Urach foi humilde durante toda a entrevista, reconhecendo que ser garota de programa é vergonhoso, e mesmo assim o jornalista pisava cada vez mais, esquecendo que ao entrevistar alguém, independente de ser contra o entrevistado, precisa ser imparcial.

Em sua página do facebook, Hélio Costa pediu desculpas publicamente a Andressa Urach, no dia seguinte. Será que houve arrependimento mesmo? Ou ele apenas se desculpou para remediar a situação?

Eu entendo o lado dele e entendo o lado dela. Na visão do jornalista é muita hipocrisia da parte dela fazer tudo o que fez, e agora querer ser a “puritana”. Mas por outro lado, quem é ele para julgar? Um jornalista tem que exercer seu trabalho com ética, profissionalismo e imparcialidade.

E vocês? O que acharam da atitude dele? Concordam? Discordam? Vamos interagir!!

andressa-urach2

14 comentários em “Andressa Urach

  1. Olá Sara,

    a atitude do Hélio Costa é bem clara que ele não concorda com a atitude da Andressa em optar pela prostituição. Foi acido e maldoso sem dúvidas. Faltou bom senso em se colocar no lugar dela e tentar pelo menos entender os motivos dela. Faltou respeito pelo ser humano que ela é.

    Se ela posa agora de “santinha”, ou não, motivada pela adversidade que ela se deparou na doença não cabe a nós julgar. Acho que devemos a ela um voto de confiança e escutar o que ela tem a dizer e aceitar que ela está dividindo com a gente suas experiências, boas ou não.

    Quem somos nós para julgar a Andressa ou quem quer que seja?

    Posso te garantir que muita coisa muda na vida da gente quando você fica nas portas da morte. Por isso acredito nela. Os valores de coisas boas ou ruins que fizemos nessa hora pesa muito.

    Parabéns para a Andressa e obrigado a você por mostrar isso para nós.

    Grande abraço.

    1. Concordo com você Afonso, não somos ninguém para julgar qualquer pessoa.

      Quanto ao que você disse, sobre muita coisa mudar na vida de alguém quando está prestes a morrer, me pareceu que vivenciou ou presenciou de perto algo parecido, foi isso mesmo? Me conte mais! Beijos.

      1. Aconteceu comigo sim Sara. Eu tenho problemas no pulmão (DPOC) e no final de 2013 diagnosticaram um nódulo no meu pulmão que tinha todas as características de câncer. Fui transferido para um grupo que trata exclusivamente de pacientes com câncer onde me acompanharam por pouco mais de um ano. Durante esse ano eu convivi com a ideia que tinha mesmo a doença e me preparei para o pior. Foi o mais longo ano da minha vida. Só a minha mãe de 85 anos sabia (não tive coragem de esconder isso dela) mais ninguém soube. Quando eu escrevi que imagino o que a Andressa pensou me lembrei de mim naquela época. Nunca me lamentei ou questionei. Pelo contrário sempre vou enfrentar isso com dignidade e comigo mesmo. Não me converti não, mas muita coisa mudou na minha vida. Nessa hora você faz um acerto de contas com o Universo.

        Quando eu fiz a biópsia do nódulo e a médica me disse que tinha dado negativo eu custei aceitar porque eu esperava o pior. Voltei para meu tratamento de acompanhamento normal e ainda estou nele. Aquele dia eu sentei numa calçada e chorei muito. Eu entendo a Andressa.

        Eu vou por um caminho longo e difícil, talvez como ela. Tenho sempre comigo que tudo aquilo que não conseguir me destruir vai a cada dia vai me fazer mais e mais forte.

        Adoro encontrar pessoas como você Sara. Gente como a gente. Gente que divide experiencias fortes. Gente como a Andressa. Gente como os meninos que você conhece e te tratam com respeito e dignidade. Estamos dividindo aqui uma coisa tão simples: VIDA.

        Beijos Sara.

        1. Nossa Afonso, que história de vida você tem! Hein?! 😮

          Assim como você, fiquei aliviada com o final do enredo, ainda bem que não deu em nada! Imagino como foi seu choro de alívio, ao saber que não estava condenado afinal.

          Mas você ainda corre riscos? Até quando continuará nesse tratamento de acompanhamento?

          A propósito, você fuma?

          É sempre bom compartilhar experiências sim. Também gosto disso. 🙂

      2. Não fumo mais desde 2002 Sara.
        O dano é permanente. Quem tem um enfisema pulmonar (DPOC) tem que ser acompanhado até o fim da vida. Estão periodicamente fazendo tomografia, Foi assim que detectaram o nódulo da outra vez. Quando precocemente diagnosticado as chances são maiores. Minhas consultas variam de 4 a 6 meses de intervalo.
        O risco é permanente. Eu vejo gente bem pior do que eu nas consultas. gente que precisa do oxigênio móvel. O meu caso eles consideram estável, ou seja, não melhora mas também não piora. Tem momentos que estou ótimo e outros nem tanto. Faço tudo que qualquer um faz, mas moderadamente. Inclusive rs
        Eu reparei que você fuma. Considere deixar disso menina. Tomara que você nunca passe nem por perto de tudo isso um dia.
        Quem sabe um dia perco o medo de você e te conto pessoalmente passagens fascinantes da minha vida.

        1. Pelo jeito todos que possuem nódulo, seja onde for, precisam de acompanhamento.

          Sabe que, eu também tenho um nódulo, só que no seio, também acompanho de 6 em 6 meses, morro de medo que vire câncer.

          Na minha família Inclusive, há uma pessoa que tem câncer de mama, e é sofrido, não sei se suportaria se fosse comigo. 🙁

          Quanto ao cigarro, eu não fumo não! Perguntei se você fumava, pois geralmente câncer de pulmão é derivado do consumo de cigarros rs.

      3. Desculpe. Não sei de onde tirei que você fumava.
        Muito bom você não fumar.
        Com certeza vão sempre acompanhar esse nódulo e mais certo ainda que um dia farão a biópsia dele. Ai sim será diagnosticado se ele é maligno ou não. Nem sempre é. Como foi o meu caso e tomara o seu também querida.
        Eu achei mais fácil desistir e aceitar e me surpreendi quando deu negativo; Não faça como eu. Sempre tenha em mente que vai superar. Acima de tudo a fé que eu perdi.
        Tem quase uma centena de amigos aqui que vão pensar positivo por você (mesmo os desagradáveis).

        1. Obrigada Afonso.
          Já fiz a biópsia logo quando descobri. É benigno, mas ainda assim corro riscos se ele crescer, por isso o acompanhamento.

          Boa sorte para nós dois né, que os acompanhamentos nunca dêem em nada rs.

          Beijão.

  2. O planeta parece estar sofrendo de uma praga generalizada chamada idiotice. É um bando de nego quadrado que se dão muita importância e querem reduzir o mundo na estreita visão deles em classificar tudo no “certo” e “errado”.

    Ficam rezando numa cartilha pré-moldada do bom e desejável e pregando isso pros outros, como se a vida tivesse q ser vivida seguindo um roteiro pré-determinado, como se houvesse um manual de instruções de como ter valor na vida ou de como devemos ser….como um bando de robô.

    O foda (o pior) é ver um sujeito despreparado desse numa posição de relativa influencia, sob a pressão de ter q vestir aquela roupagem criada no imaginário coletivo do ser “vencedor”, “polêmico”, “de personalidade forte”, atropelar a ética e desrespeitar a menina para crescer em cima dela…

    É foda… Lidar com gente é um negócio q dá náuseas (pelo menos a grande maioria delas)…

    1. Sim, realmente é bastante complicado lidar com esse tipo de gente, mas infelizmente a maior parte da sociedade é assim. Quem está do lado dela, está por ela ter se convertido, pois ninguém é a favor de uma garota de programa, a sociedade não vê esse tipo de atividade com bons olhos.

      Já o jornalista não foi igual a população que se sensibilizou com a superação dela, foi como se para ele uma vez puta, fosse sempre puta.

  3. Um jornalista como esse , faz esse tipo de comentário e depois acaba saindo com garotas tbm
    E tbm não sei porque nossa sociedade machista não começa a dar o determinado valor para as mulheres e principalmente pare de ser tão pejorativo com garotas de programa.Eu acho sensacional essas garotas que trabalham com entretenimento masculino (menos quando é a única opção pra sobreviverem).Nós homens temos uma mania de gastar dinheiro com coisas tão fúteis, porque não gastar com uma mulher.Exemplo, temos manias de gastar dinheiro com carros, obras de artes, tudo pra se aparecer .
    Por isso acho sensacional alguém igual a Sara, sabe o que quer e vai atrás, e no que me diz respeito a Sarinha deveria ganhar o título de uma das maravilhas do mundo rsrs

    1. Pensei a mesma coisa que você, enquanto assistia a entrevista, Fábio! Capaz dele estar todo ressentido por não poder mais ter a oportunidade de sair com ela! Hahahaha, vai saber o que se passa na cabeça de um ser humano!

      Gostei do seu ponto de vista, mas acho que isso é algo que não irá mudar, sempre terá um ou outro que vai apontar e falar mal, assim como acontece com os gays, que é algo “aceito” mas muita gente ainda tem preconceito.

      E sobre o que falou por final a meu respeito, deixe de ser exagerado!! Rsrs. 😛

  4. Caríssima, adoro seu blog.
    Sempre que tenho tempo dou uma lindinha – é algo realmente diferenciado.
    Não sei se conhece esse outro blog, antigão… https://minhasconfissoesmaisintimas.wordpress.com/
    A moça não se identifica, escreve nao tao frequentemente.

    Achei legal também a sua “rodagem” – um número razoável de programas / mês, segundo o balanço que publicou. Assim que é legal, nem muito nem pouco.

    Quanto à Urach, não tenho opinião formada. Acho que pegou mal todo aquele lance com o Cristiano Ronaldo e acho bastante exagerados alguns relatos dela, especialmente sobre número$.

    Quanto às mensagens enviadas pelos aplicativos, acho que você está sendo radical. As vezes esse cara que faz colocações inicialmente “problemáticas” pode ser alguém muito mais legal do que outros, mais sedutores e que depois fazem um grande estrago. Já pensou nisso?

    Quanto às Perguntas Frequentes, ou seja, aqueles que perguntam valores e outras informações que você disponibiliza aqui e ali, é preciso lembrar que as condições mudam, os clientes ligam para várias garotas, trocam informações, sem contar que R$200 em tempo de necessidade pode ser melhor do que R$500 quando o $ tá sobrando.

    Quanto aos clientes desagradáveis, também leio os relatos. Vi que em dois deles você notou “bolinhas” nas partes íntimas dos caras. Salvo engano, é um tipo de HPV. Como você deve saber, há dezenas e dezenas deles – uns mais nocivos, outros menos… Calha de serem os mais aparentes – as cristas de galo – os menos nocivos. E os subclínicos – invisíveis a olho nú – os mais arrasadores, cancerígenos e tals.

    Mas cisma é cisma. Eu mesmo, podófilo que sou, fiquei curioso quando você relatou que seus pés, definitivamente não são a coisa mais bonita que há em seu corpo. Mas além de tanta coisa bonita por fora, o que atrai, que é meio afrodisíaco em você (antes do encontro, pelo menos) é o que é compartilhado aqui… além de ser uma garota linda, claro.

    Cheguei a ligar uma vez, tentando marcar em um motel, próximo à Barra Funda ou coisa assim… não rolou. Locais trash (Lido e assemelhados) não curto. My Flowers ok.

    Também fiquei um tanto cismado com algumas menções relativas ao tempo do programa. Para mim, um programa é um encontro – normalmente, não vai além de 2h, mas não pode ser cronometrado, partindo do princípio de que é agradável para o casal.

    No mais, boa sorte.

    Que nos encontremos por outras vezes – se não em outras situações, pelo menos por aqui.

    1. Olá, Observador.

      Não conhecia esse outro blog, mas adorei a sugestão! Dei uma espiada e fiquei impressionada com a forma doce como essa garota escreve! Só fiquei curiosa pois não possui fotos e gostaria de saber mais. Já saiu com ela? Como a gp se divulga sem fotos, nem número de telefone?

      Realmente não atendo muitos, é um pouco difícil conciliar com a minha vida civil, pois mesmo gostando do prazer proporcionado nessa vida paralela, não é prioridade para mim. Para ser bem sincera, queria poder atender uma quantidade maior, mas não consigo de maneira alguma bater o recorde do meu primeiro mês, não que eu esteja menos empolgada do que no começo, mas minha vida cotidiana já não é mais a mesma do que foi em janeiro.

      Sobre a Andressa, eu particularmente não sou a favor, nem contra, pois como citei no post, não sabia nada a respeito dela, só fiz uma pesquisa básica para poder falar sobre, depois que vi o vídeo.

      Quanto a sua opinião sobre a minha conduta das mensagens enviadas por alguns homens, sinceramente achei bem relevante o seu ponto de vista, pode ser mesmo que tal cara seja uma pessoa mais incrível do que pareça, mas por outro lado, penso que cabe a ele ter um bom posicionamento na abordagem. Sabe, no começo eu era bem mais tolerante quanto a isso, ou seja, eu dava corda mesmo que o papo estivesse estranho, e não tive boas experiências. Vou citar dois exemplos. Teve um rapaz que revelou ser mudo e que estava usando um aplicativo do google para digitar as mensagens. Mesmo após a sua explicação, não ajudou, pois suas frases não ficavam coesas, já um outro parecia uma homem da “quebrada”, falando em gírias e com vários erros de português. Devido essas e outras experiências, quando vejo que o papo está estranho, prefiro não me arriscar rs.

      Confesso que não entendi a sua colocação referente aos valores. Você quis dizer que o rapaz que entra em contato comigo, também fala com várias outras, e que por essa razão dificilmente lembrará sobre as minhas condições?

      Sim, realmente considero meus pés feios rs, não vou fazer a perfeitinha aqui, até porquê ninguém é, e não tenho vergonha de admitir que não gosto deles.

      Obrigada pelo linda, mesmo sem ter me visto por inteira. Quanto a sua ligação e o possível atendimento na Barra Funda, realmente tenho bastante receio em lugares afastados de metrô no primeiro encontro, mas é só no primeiro, a partir do segundo fico mais a vontade para ir em lugares diferentes de acordo com a preferência do cliente.

      Quanto ao tempo de programa, um cliente muito querido que infelizmente acabou desaparecendo, me deu umas dicas uma vez, e graças a ele, parei de usar despertador nos encontros, pois ele me fez ver que não era uma coisa legal e que cortava o clima, então quanto a isso não se preocupe, pois até para olhar meu relógio de pulso, procuro ser discreta, e se olho não é porquê necessariamente quero ir embora, mas porquê preciso me situar no tempo, pois na maioria das vezes tenho compromisso civil logo depois.

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.