Cliente 98 – “O Trabalhoso”

Quarto 128. Mais um virgem. Quando entrei estava só de cueca, e disse estar bastante nervoso (o que deveria ser mesmo verdade, pois reparei que demorou demais tentando trancar a porta de volta rs). Tentei puxar um papo antes, mas não foi tão necessário, pois logo começamos a nos beijar. Me sentei por cima dele em cima da cama e entre um beijo e outro, tirei minha roupa. Assim que fiquei de lingerie, ele se apressou em tirar meu sutiã e logo começou a me chupar nos seios, chupava gostoso até, bem delicado do jeito que eu gosto, sem afobação. Já eu estava um pouco apressada pra chupar ele, mas a princípio ele não queria deixar, por não estar duro.

Eu que sou sempre confiante com meu oral, dessa vez penei rs. O pau dele não endurecia de jeito nenhum! 😮 Ele pediu para fazermos 69, aceitei e com sinceridade não curti muito o jeito dele chupar não rs, mas é virgem né, vamos dar um desconto rs.

Para começar, tudo dele era cuspir, cuspia para chupar minha xana (an?!), em outros momentos quando ia me dedar, cuspia na sua mão e não era aquela cuspida discreta, sabe aquelas cuspidas que fazem barulho? Kkkkkkk então… Mas o que achei mais estranho e curti menos ainda, foi ele cuspir na própria mão para pegar nos meus seios!! Pra que cuspir na mão se vai pegar num seio????

Se não bastasse isso, o que me deixou mais  louca ainda (que obviamente não falei na hora), foi quando ele, logo depois de pegar no meu seio com aquela mão babada, pegou nos meus cabelos!!!! Aliás, tá aí outro ponto que não gostei, ele não alisava meu cabelo do jeito que as pessoas costumam fazer, geralmente quando se alisa o cabelo de alguém, é de cima para baixo, tirando a mão quando chega embaixo e recolocando quando volta para a superfície do cabelo, ele fazia de outra forma, me alisava como se eu fosse um cachorro, ficava passando a mão pra cima e pra baixo no mesmo local,  sem retirar a mão quando voltava, me deixando toda descabelada!! Conseguem imaginar a cena?? Hahahaha.

Como não sou de ferro, teve um momento que não aguentei aquilo e falei que estava me deixando descabelada, ah esqueci de falar que à essa altura meu cabelo estava preso num coque, então estava ainda mais desgrenhado. A princípio ele compreendeu, mas depois se queixou, dizendo que gostava de fazer aquilo, então acabei deixando né, depois eu me entendia com o pente.

Outra coisinha que também foi bastante incômodo para mim (que determinado momento até reclamei), era quando eu estava o chupando com ele deitado de barriga para cima e de repente ele sentava! Gente como é ruim chupar alguém assim! Ele fazia isso para poder me alisar e beijar minhas costas enquanto eu fazia o oral. Confesso que era até gostoso sentir seus beijos e tal, mas por outro lado era super desconfortável ficar daquele jeito, eu ficava corcunda em posição quase fetal tentando chupar ele. E sem contar que ora ele queria que eu ficasse só na cabeça, outrora pedia para chupar o pau todo, estava quase falando “decide aí amigo! Assim não dá!” 😤

O nosso encontro foi meio que uma grande repetição, tudo que eu citei até agora, acontecia várias e várias vezes. Depois de um bom tempo só chupando ele, minha boca já estava começando a doer e eu ficando cada vez mais entediada. Ele descobriu que tocar no meu corpo enquanto eu o chupava, lhe dava mais tesão, e por um milagre, após pouco mais de uma hora naquilo, seu pau deu sinal de vida, toda vez que ele dizia “issoooo” eu sabia que estava começando a dar certo rs. Assim que endureceu, não perdi tempo e já peguei logo a camisinha, finalmente conseguiria dar um descanso pra minha boca! Entretanto, minha alegria durou pouco, pois só foi colocar a camisinha na cabeça, que todo o resto foi amolecendo, que desanimo! Isso aconteceu umas duas vezes.

Depois que voltei ao oral, determinado momento, falei que não dava mais pra chupar ele daquele jeito, pois estava doendo minhas costas, ele então ficou de pé comigo chupando ele sentada, ainda assim não ficou 100% pois ele teimava em abaixar demais o pau e eu tinha que me curvar pra trás do mesmo jeito.

Após a segunda camisinha desperdiçada, sugeri de tentarmos com que ele gozasse no oral e depois punheta, já que estava nítido que não conseguiríamos transar, achei que ele fosse gostar da ideia, mas não, deixou bem claro que o mais importante ali era ele conseguir transar, independente de gozar ou não. 😮 Então tá né…

Pela segunda vez pediu por um 69, mas destacou que não iria me chupar, queria só passar a mão em mim, falei que ok. Entretanto ele deu umas lambidas de vez em quando e para minha surpresa, começou a se interessar pelo meu pé. Elogiou que era liso e tal, e depois perguntou se podia chupar, falei “você que sabe”, poderia ter respondido mais empolgada, eu sei, mas já estávamos há um tempão naquela lenga lenga e eu estava ficando sem paciência.

Até que foi gostosinho seus carinhos no meu pé, não cheguei a ficar excitada, mas tava bacana. Depois me pediu para chupá-lo de novo (daquele jeito que eu ficava corcunda) e por alguns momentos pensei “esse vai para os desagradáveis, com certeza!” como estava chato fazer aquele programa, nada acontecia e ele ainda tinha pequenas atitudes que me desagradavam.

Porém!!! Ele conseguiu virar o jogo quando me pediu para ficar de quatro! Como adoro dar de quatro e acho essa posição muito sensual, surpreendentemente comecei a ficar excitada! 😱   Seu pau ainda não estava duro, mas conforme ele ficava se movimentando no vem e vai com seu pau  na parte de cima da minha bunda e suas bolas encostando no meu clitóris, isso começou a me excitar e fiquei mexendo nas suas bolas esfregando ela na minha xana, ele gostou de ver que eu estava começando a gemer e seu pau foi ficando mais durinho. Outra camisinha, outra tentativa, forçando bastante, até que entrou, mas era dar um movimento que saía de novo. :'(

Tentamos depois comigo sentada de costas para ele, novamente entrou, mas só foi ele dizer “é impressão minha ou entrou?” e eu confirmar que tinha entrado, para todo o trabalho ir pelos ares, ele começou a rir (de felicidade?) e o dito cujo obviamente acabou saindo de novo kkkkk.

Infelizmente não deu certo, mas ele foi super bacana, pois disse que tinha curtido ficar comigo mesmo assim (eu não muito a princípio rs). Ahh esqueci de falar que até gozei! 😀 Determinado momento perto do final, fiquei de quatro em cima dele, daí ele abriu minha bunda e perguntou se poderia apenas ficar passando o dedo por ali (eu já tinha dito que cu não, quando tentou me dar uma dedada), aquilo surpreendentemente me deixou com mais tesão ainda e me masturbei enquanto ele deslizava o dedo pra lá e pra cá, aliás foi bem gostoso gozar daquele jeito! 😛

Quando percebi, acabamos ficando meia hora a mais, e ele super honesto, me pagou por esse tempo extra, sem nem eu mesma cobrar! Adorei!! Quando saí ele permaneceu no quarto terminando de se vestir. Infelizmente não foi dessa vez, mas quem sabe numa próxima? 😛

12 comentários em “Cliente 98 – “O Trabalhoso”

  1. Oi Sara, acho que você deveria dar uma dica pra esse tipo de cliente: procurar na internet sobre os exercícios Kegel (e como todo bom exercício, não convém exagerar demais):
    http://www.elhombre.com.br/como-praticar-kegel/
    https://pt.121doc.net/ejaculacao-precoce/exercicios-kegel
    Funciona tanto pra mulher ter mais prazer, quanto pro homem impotente (mas não há garantias se ele não funciona nem com viagra, rsrs), os que tem ejaculação precoce e os que demooooram uma eternidade pra gozar.
    E claro, funciona pra ambos os sexos pra quem tem incontinência urinária (que foi motivo inicial do dr Kegel desenvolver essa técnica).
    Aproveita e pede pra esse cliente parar uns dias de ver pornô antes de marcar com você.
    Afinal o membro dele pode estar “viciado” em apenas um tipo de estimulação.
    Beijão e bom Carnaval!

  2. Outra dica: tem homem que tem mesmo muita dificuldade de manter o membro duro com camisinha, você pode indicar pra ele comprar essas camisinhas mais finas (mas igualmente resistentes) que permitem sentir melhor o sexo, existem de diversas marcas:
    Sensitive da Olla, Preserv e Jontex, Blowtex Skyn…
    Mas também pode ser algo já psicológico, o cara tem que relaxar (e se possível não encher a cara de goró antes de transar).
    Fazer exercícios também ajuda caso o cliente não tenha aquele pique sexual (Um pouco de flexões, agachamentos e abdominais todo dia já bastam, não precisa ir fazer academia. O importante é se mexer. Trocar elevador por escada também ajuda).

  3. Olá Sara, ainda bem que voltou com os relatos, adoro como VC escreve
    Uma curiosidade, que tipo de homem te atrai mais , sem barba, com barba pra fazer, barba grande?
    Beijinhos

    1. Oii Pati!! Obrigada!! <3
      Não há uma regra para a barba, pois isso é relativo, alguns homens ficam melhores com e outros sem. A única coisa que não gosto, é quando o cara faz a barba um dia antes do encontro, porque fica me pinicando!! O ideal é deixar para fazer no dia que for me encontrar mesmo! 🙂

      1. E os com barbas grande, VC curte os beijos e a chupada? Não pinica VC ?
        Como anda sua dúvida sobre trabalha em tempo integral?
        Acho que uma opinião boa seria VC consultar seus melhores clientes
        Beijus

        1. Olha, a única vez que saí com um cliente barbudo mesmo (O Experiente) não tive problemas com isso não! Aqueles fiozinhos de quando ela está apontando no rosto, incomoda muito mais do que ela grande, pois o pelo em si costuma ser mais macio. Pq tanta pergunta sobre barba?? Tem algum cliente barbudo pra me indicar?? Kkkkkkk.

          É uma ideia que ainda precisa de amadurecimento, de qualquer forma não é uma coisa pra já, se eu resolver realmente fazer isso, preciso de alguns meses para me organizar.

          Meus clientes maduros, sugerem que é melhor eu pensar bem! Kkkkkkk.

    2. Oi Pati, desculpe a intromissão, posso trazer para você duas opiniões femininas que já escutei a respeito, uma de quem já tentou e não curtiu, achava que os pelos atrapalhavam beijos e carícias, mas não falou a respeito de pinicar, essa pessoa é bem pra frente e curiosa, e não foi pra ela… Já a segunda opinião, uma pessoa que dizia odiar estéticamente e que devia ser um baita incômodo. O destino fez com que se aproximasse de um barbudo e no primeiro beijo (que ele roubou muito a contra gosto dela que achava que seria só amizade) disse ela que rolou química imediatamente e acabaram ficando juntos. Ele fez a barba pois sabia da opinião dela a respeito, e ela implorou para que ele deixasse a barba novamente, que ficava uma carinha de bebê. Então, se estiver na dúvida, experimente, vai que se surpreenda… Se não curtir, pelo menos não ficou na dúvida 😉

  4. Olá menina,

    Creio que isso é reflexo da dificuldade da sociedade em conversar sobre sexo. Parece que tudo relacionado a sexo é de outro mundo e falar ou ensinar sobre isso é perverso. Com isso, se perpetua um ciclo de ignorância de homens que não tem a menor noção do que fazer com uma mulher, ou pior, tem como única referência filmes pornô, que mostram que dar uma cusparada é legal, transar sem camisinha com qualquer um tá Ok, que ejaculação na cara e na boca é coisa agradável, que sexo anal é comum e toda mulher tem que fazer, e aí vai…

    Não tenha nada contra os fetiches, mas eles só são legais quando a vontade é mútua, e alguns deles tem que ter muita intimidade e confiança, e os filmes ensinam justamente o contrário, mulher como objeto, que atende todos os desejos, humilhada, etc…

    O dia em que os pais forem inteligentes o suficiente para ensinar e conversar com os filhos (e claro, saberem também sobre o assunto) sobre intimidade, sexo e afeto íntimo, esse tipo de acontecimento será bem raro, mas infelizmente, no mundo que vivemos, não é assim, então a base de ensino sexual são pessoas da mesma idade que nada sabem ou aprenderam, filmes pornográficos que estão muito distantes de qualquer relação real/saudável.

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.