Cuidado ao abordar uma GP

Olá.

Estou ficando cada vez mais de saco cheio desses pivetes. 😒

“Fazendo aí de bom?” – Quando me perguntam isso, já percebo logo de cara que é um desocupado, que não vai agendar nada e só quer puxar assunto. 😒

Querendo fazer amizades?? 😂😒 Sabe, até converso com quem já é cliente, pois o diálogo se desenvolve com o tempo. Agora vir do nada querendo ser meu “amigo” é muita ingenuidade. Se faço amizades nesse ramo, é consequência, e não prioridade.

Como é?????! 😂😒😤 Eu ia bloqueá-lo nesse exato momento! Mas daí, pensei: “Do jeito que é um tonto, não vai entender porque fiz isso” (não que eu me importasse com o seu aprendizado), então resolvi mostrar o quanto estava sendo ridículo:

Francamente viu!!! 😾

Um comentário em “Cuidado ao abordar uma GP

  1. Opa, se a pessoa está solitária, sem rumo, precisando de um sentido na vida, só indicar:

    http://www.cvv.org.br

    Lá tem bastante gente para fazer amizade com quem está sozinho e sem rumo… 😜

    Falando sério, que se passa na cabeça desse povo? Você deixa claro que é universitária, e ser GP é o seu emprego, então é óbvio que seu tempo é precioso e está estudando, ou está trabalhando ou agendando, e o pouco tempo livre ainda achar que vai ser dedicado a alguém que talvez se torne cliente rs

    Quero ver o sujeito ir na Augusta e puxar uma GP pelo braço, ei ei Sou o Ted Ruxpin, vamos ser amigos? Talvez aí a gente faça algo, mas até lá deixa eu te contar uma história… 😂😂😂 Ou até mesmo com uma “civil” ahahah Eita povo sem noção

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.