Cliente 154 – “O Encabulado”

Quarto 113. Jovem, bonito, magrinho, me identifiquei logo de cara. Assim como na maioria de todos os meus atendimentos, não perdemos tempo e já nos beijamos. Após um tempo de amassos, nos despimos. Depois pedi que se deitasse e continuamos com os beijos na cama.

Após mais uma sessão de amassos, tirei meu sutiã, na sequência minha calcinha e por último a cueca dele. Daí desci para aquele pau gostoso que ele tinha, e comecei a me deliciar, primeiro as bolas e depois a “coisa” principal! 😋 Ele pareceu ter gostado muito da forma como eu fazia, o que só me incentivou a continuar! Hehe.

Depois voltei a lhe beijar enquanto roçava, e fiquei alternando com beijos e sexo oral nele. Daí em determinado momento ele pegou uma camisinha  Skyn (aquelas chiques que vem numa caixinha) que ele mesmo havia comprado, e continuei chupando até ele deixar a camisinha no jeito. Depois encapei e enquanto me preparava para sentar, ele se desculpou pela rapidez, dizendo que depois me chuparia rs, falei para ele não esquentar com isso.

Comecei a cavalgar cheia de tesão, e ele avisou que não ia conseguir aguentar muito tempo. Dito e feito, gozou rapidamente. Tão rápido que e eu nem percebi, só me dei conta quando ele próprio avisou que já tinha gozado rs. Fomos então nos banhar e voltamos para a cama. Nesse momento se instalou um grande silêncio entre nós. Ele olhava para o teto pensativo, e comecei a achar que na verdade ele não tivesse gostado.

Mais alguns segundos se passaram, e o silêncio começou a ficar constrangedor. O seu jeito me lembrou aquela típica atitude do cara que no momento de tesão age com imprudência e depois fica matutando: “que porra que eu fiz?” 🤔 Resolvi que o melhor a fazer seria voltar a lhe beijar. “Se não tem conversa, vamos transar!” – pensei comigo. Mas não estava dando certo pois seu pau sequer endurecia. Ainda fui super carinhosa, passei a língua pelo seu peitoral e barriga, mas nada dele ficar duro. 😕

Vendo que meus esforços não estavam surtindo efeito, ele disse: “Vamos esperar mais um pouquinho”, concordei e então me deitei ao seu lado, pronta para papear, mas novamente o silêncio prevaleceu.  Após um tempo, acabei me dando por vencida (estava ficando constrangedor até para mim), e falei que se ele quisesse ir embora antes, podíamos reduzir o tempo do programa sem problema (havíamos fechado 1:30 e ainda nos restava pouco mais de meia hora).

Ele respondeu que estava tudo bem, mas que realmente não conseguiria dar mais uma, pois gozou bastante e também atribuiu a culpa a água quente do chuveiro, que tinha terminado de lhe deixar “mole”. Concluiu dizendo que precisaria sair mais cedo mesmo (quando desse uma hora de atendimento) pois tinha um compromisso. Como eu também havia me atrasado 30 minutos, falei que poderia me acertar só por uma hora então. Mas ele insistiu em me pagar pelo tempo combinado (o que não foi de todo ruim rs).

Dali alguns minutos tomou um novo banho, se vestiu e conversamos  brevemente (a conversa se baseou em ele dizer que tinha gostado de mim sim), enquanto não dava o tal horário dele ir embora (coisa de três minutos). Pedi o almoço e ele se foi. Será mesmo que gostou? 🤔

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.