Romanticamente Safada

Querido diário…

Como eu queria passar por aquela porta agora. Sentir seu olhar safado e carinhoso ao mesmo tempo, me olhando com imenso desejo, como se pudesse me guardar só para si.

Como eu queria abrir a sua braguilha agora, revelando aquela sua cueca branca para logo depois me deparar com seu membro rijo e pulsante. Sugá-lo de tal maneira que você quase exploda na minha boca.

Como eu queria ser delicadamente deitada na cama pelos seus braços musculosos, para então, logo depois, você descer com seus beijos pelo meu corpo, até chegar no meu tesouro escondido.

Como eu queria ser agraciada agora pelo seu oral. Aquele oral divino de quem já chupou muita buceta na vida. Você sabe que é muito bom nisso. É um dos seus maiores triunfos.

Mas sabe o que eu mais queria mesmo?? Te provocar! Te atiçar a entrar logo, quando ainda está me chupando. Você tenta me torturar, se negando ao meu chamado, quando, na verdade, está louco para matar a saudade dela por dentro também!

Como eu queria, nesse exato momento, o nosso papai e mamãe. A nossa troca de olhares tão intensa e profunda, quanto a profundidade pela qual você mergulha dentro de mim.

E como eu queria ver a sua carinha de prazer de quando está prestes a gozar. Seu aviso, seguido da expressão de dor. Mais do que isso, sentir você desabando por cima de mim depois de atingir o seu ápice. Amo fazer você gozar dentro.

Como eu queria inclusive repetir o que aconteceu naquela última vez… aquele momento mágico e não planejado em que chegamos lá juntos, exatamente no mesmo segundo.

Como eu queria me deparar com as suas mensagens de bom dia, boa tarde ou boa noite, ainda que enviadas num momento em que eu não possa te responder de imediato.

Eu quero. Mas querer não é poder… Querer é desejar e se planejar para um dia, enfim realizar.

Mas… eu te quero.

Pelado, descalço e duro. Naturalmente entregue e completamente despido.

Quero você homem.

Quero agora.

E quero sempre.

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.