Cliente 231 – “O Veterinário”

Esse adorável cliente é de outro estado, e tínhamos agendado com uma certa antecedência. Quando consegui marcar o tal exame (que citei no relato anterior), não teve jeito e abri o jogo com ele. Para a minha sorte, aceitou mantermos o encontro mesmo assim, e o combinado foi eu lhe dar o desconto pelo atendimento sem penetração.

Como ele estaria hospedado no hotel Bourbon – que é super fora de mão para mim -, acordamos dele transferir o dinheiro do Uber (de ida e volta) antecipadamente, e com isso o encontrei direto lá, na entrada do hotel. Após nos cumprimentarmos e tudo mais, perguntou o que eu preferia fazer, subir para o restaurante e jantarmos ou ficarmos no barzinho que já estava ali no térreo mesmo com direito a pianista tocando ao vivo. 🤔 Fiquei bastante em dúvida e decidimos juntos pelo barzinho.

Pedi uma caipirinha para mim e ele foi na minha sugestão. O engraçado é que eu achei que ele tivesse optado pela mesma bebida só para me acompanhar, mas pelo jeito também gostava da coisa, pois enquanto o meu copo só tinha esvaziado dois dedos, o dele já havia acabado! Rsrs. Até dividi um pouco do meu com ele, enquanto o terceiro copo não chegava. Comemos castanha e amendoim junto, que o garçom trouxera.

Após muita conversa, acredito que até mais de uma hora, subimos para o quarto. Logo que entramos na suíte, me presenteou com uma linda correntinha de gatinho que eu A-M-E-I-!-!-! 😍

Presente Veterinário

Daí nos beijamos e rapidamente nos despimos. Peguei no seu pau poucas vezes, e em todas elas, não me deixava masturba-lo por mais de três segundos. A princípio achei que fosse por eu não estar fazendo direito, mas depois explicou que já estava quase gozando! 😮 Confesso que não acreditei, achando que ele devia estar exagerando, mas realmente quando finalmente deixou que eu continuasse, mal toquei e já gozou na minha barriga. Uau! 😯

Cuidadosamente me limpou e nos deitamos. Em pouco tempo o fogo reacendeu e voltamos aos amassos. Ousadamente, ele fez alguns carinhos com o seu dedo no meu cu, que me animaram na mesma hora em fazer anal! 😁 Não que fosse tão fácil assim, mas eu já estava mega excitada, então não precisou de muito para me deixar no clima. Falei que queria e perguntei se ele tinha camisinha, pois dessa vez fui despreparada, já que o atendimento seria sem penetração. Por sorte o lubrificante eu havia levado, pois há alguns pintos circuncidados que masturbar com gel é mais confortável, então o levei mesmo assim por precaução. Ele tinha o preservativo, então encapamos, passamos o gel, e pedi que entrasse comigo de bruços.

Eu não sei se foi a bebida alcoólica que eu havia tomado, mas tive uma gozada muito intensa! Juro pra vocês!! Foi tão forte que quando senti vindo, nem precisei continuar mexendo no meu clitóris, fiquei com a mão parada e ainda assim continuei sentindo os espasmos. Foi surreal! Vendo que eu já tinha chegado lá, ele tratou de gozar logo na sequência também.

Dessa vez a pausa foi maior, ele tomou uma cerveja que pegou no frigobar, e eu uma água sem gás. Daí pegou o seu tablet e me mostrou algumas músicas no YouTube de uma banda gaúcha que ele curte muito, e também perguntou o que eu gostava de ouvir. Coloquei o clipe de uma que eu estava ouvindo muito naquela semana, da Camila Cabello: “Crying in The Club” que na verdade começa com a música “I Have Questions” (são duas músicas num clipe só). Ele opinou que a música era depressiva, o que obviamente não concordei, pois na verdade é romântica (a letra é linda) e quando a música troca fica mais animada rsrs.

Daí aos poucos voltou a me beijar, o masturbei e após um tempo de punheta, gozou na minha barriga de novo. 😊 Depois fui me banhar. Ele se banhou na sequência e me acompanhou até o táxi. O encontro foi de 3h e quanto ao cachê, acabou pagando o valor normal, mas imagino que tenha valido a pena. 😏

2 comentários em “Cliente 231 – “O Veterinário”

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.