Quem é vivo sempre aparece

Olá meus amores! Tudo bem com vocês?

Sumida, mas ainda estou por aqui! Será que ainda tem alguém acompanhando este blog também? Rs. Saudade de vocês, sabia? Saudade dos encontros, das aventuras, do sexo casual, dos presentes… mas é uma nostalgia gostosa, eu precisava alçar outros voos e cá estou eu, um ano depois, reportando esta saudade inesquecível de vocês! ❤️

Gostaria de postar mais, de compartilhar os novos dilemas que tenho vivido (sério, muitas vezes fico com vontade de colocar o meu lado escritora pra fora), mas fico com receio de abrir demais a minha vida pessoal, agora que nada mais tem relação com este blog. Enfim… quem sabe aos poucos rompo estes bloqueios e vou trazendo situações novas por aqui?

Vocês devem estar se perguntando: “O que a Sara está fazendo da vida agora?”, “Por onde andas?”, “Está feliz?” Bom… vou contar algumas novidades pra vocês…

Desde que parei de atender, estou investindo na minha carreira artística. Em algumas postagens do passado, eu até cheguei a mencionar que estava estudando atuação, pois então, já me formei e agora atuo na área, apresentando peças de teatro, atuando em eventos, alguns trabalhos como modelo, coisas desse tipo.

O que é muito legal e gostoso, mas ainda estou no começo, então sem o glamour dos grandes artistas. Na verdade, no início foi um grande baque para mim, a desproporção salarial, em relação ao que eu estava acostumada como acompanhante. Sério, vocês não têm ideia de como o mercado artístico não valoriza o ator! Até que você seja um artista da Globo ou Netflix, é vergonhoso as propostas de cachê oferecidas e como eu venho de um patamar financeiro muito superior, imaginem quão foi o meu choque. 😬 Há poucas semanas vivi um grande dilema profissional, mas, primeiro preciso contextualizar para vocês.

Desde que me joguei nesse novo caminho, trabalhei em dois grandes eventos de personagem (este é o meu terceiro grande trabalho como atriz, até o momento) e, surpreendentemente, em todos esses lugares por onde passei, meus personagens se destacaram muito (toda carismática ela 😌), ao ponto de pessoas, que eu nem conheço, me acharem no Instagram e me enviarem mensagens elogiosas, às vezes se apresentando como meus fãs, me cumprimentando pela excelente performance, referente a determinado personagem que eu estivesse fazendo. Sério, surreal de bom! É como ter um pouco do que eu tinha com os meus clientes, mas sem os mimos físicos e sem o teor sexual envolvido, rs.

Daí, com essas graduais conquistas, consegui um papel fixo, personagem protagonista, de um determinado evento, cujo estou até hoje, há 6 meses. Sou apaixonada pelo que faço, fissurada na personagem que criei, mas, durante esse tempo, paralelamente fiz outros trabalhos parecidos, que me fizeram ver o quanto não estou sendo devidamente reconhecida financeiramente por este.

Dias e dias ensaiava mentalmente uma conversa com os donos do evento, realçando a importância da minha personagem para pedir um aumento. De tanto eu canalizar essa energia, o universo fez surgir a oportunidade, sem que eu precisasse mover um dedo e lá estava eu, tendo a reunião mais importante dos últimos tempos.

*Tambores de suspense*

Gente… foi… simplesmente… frustrante. O reajuste oferecido foi tão simbólico e o dono vendia como se fosse um grande aumento. Mesmo me tornando a única do elenco a receber um poquito mais, continuava muito longe do que almejo.

Só me restava duas opções: Aceitar ou Sair. A razão dizia: “Sai! Você merece muito mais do que isso! Se abra para outras oportunidades que surgirão”, já o coração: “Fica! É aqui que você sente o ‘flow’, a sua energia transcende quando você está exercendo a sua arte”. Decisão muito difícil.

Fui trabalhar com o pensamento de que aquele seria o meu último dia e não consegui sentir nenhuma sensação de despedida. Para variar, em determinado momento, um cliente do evento pediu para tirar foto comigo. Ele sabia o meu nome real, já me seguia no Instagram e, para fechar, ainda elogiou: “Você é fera!”, me fazendo encarar aquilo como um sinal de que, independente do cachê, eu estava no caminho certo e que deveria continuar.

Alguma vez vocês já passaram por isso? De querer mais, mas não ter forças para sair, por apego ao que foi construído até ali? Às vezes me sinto num relacionamento abusivo, mulher de malandro, que sabe que precisa mudar, mas não consegue desvincular. É muito difícil quando tem sentimento envolvido.

Uma noite dessas, desabafando com um amigo, ele me fez o seguinte questionamento: “O que você vai perder saindo de lá?”, respondi que perderia a minha personagem (sério, sou muito apaixonada por ela, brilhamos muito juntas). Daí ele disse: “Você não vai perder, ela é sua, ninguém fará como você! Uma outra personagem, ainda mais foda, você deixou para trás. É essa mensagem que você quer transmitir para o universo? De que você se contenta com isso? Para que outras portas sejam abertas, algumas tem que se fechar”.

Profundo, né?

Sigo aqui nesse job que todos me aconselham a largar, mas, que meu lado artístico não me permite deixar. Sendo fortemente alimentada pelo reconhecimento alheio, enquanto o financeiro deixa a desejar. Vou lhes mantendo informados, se este cenário mudar.

P.S.: À parte disso, continuo ativa no meu OnlyFans! 😈 Se você tem saudade do que vivemos ou do que não vivemos, te espero devassamente por lá!

Um beijoooo e até o próximo desabafo! 👄

10 comentários em “Quem é vivo sempre aparece

  1. Boa tarde Sara,

    Fazer o que gosta e se sentir realizada não tem preço, sem contar que está começando, podem surgir oportunidades melhores.

    Se você ganhasse na mega sena, iria se preocupar com o cache ? Imagino que não me lembrou os Beatles tocando por alguns trocados na Alemanha.

    Sucesso

  2. Que bom ver notícias suas, Sara! Como já conversamos, está chegando a hora de te aplaudir, e pegar outro autógrafo seu, numa condição completamente diferente! A vida é feita de “personagens”, toda hora estamos vivendo um, e que esta lhe traga a alegria que a Sara te trouxe! E, solte sim o lado “blogueira” que vamos curtindo “a vida real de Sara” beijos! 😉

  3. Legal ter esse feedback seu e ver que está fazendo o que gosta pois isso é o que realmente importa, mas como podemos te ajudar nessa nova empreitada ? Seja assistindo ou divulgando a sua peça afinal de contas você pode potencializar isso com o seu público já cativo. E vc é uma boa escritora poderia lançar uma peça sua ou um monólogo basta deixar fluir.

    1. Ahh eu adoraria poder divulgar para os meus seguimores a peça que estou. Ela é maravilhosa e estamos há mais de um ano em cartaz!! Mas isso abriria demais a minha vida pessoal e infelizmente não poderia controlar quem viesse. Afinal, tem os seguidores do bem e tem os doidos que poderiam se aproveitar disso para me expor. Enfim, quem sabe nos encontramos por acaso, conforme ela for alcançando mais sucesso?! Hehehe. Sabe que já pensei em adaptar o meu livro “O Que Os Olhos Leem, O Corpo Não Sente” para uma peça? Mas ainda preciso desenvolver técnicas de escrita de roteiros hehe, existem muitas vertentes da escrita!! Obrigada pelo incentivo André!! ❤️

  4. Sarinha que saudades das suas postagens.
    Tenho certeza que ainda será uma grande atriz/modelo, no começo sempre temos esse dilema mesmo, “Será que fico por paixao ou saio pela razão?”
    Mas sabemos que você irá fazer a escolha certa e se caso sair, quem perde vai ser o patrão que não soube valorizar. Enfim, sucesso na sua nova caminhada e um dia ainda irei ver uma peça sua 😉😍

  5. Olá sumida e que satisfação em ver que você encontrou um tempinho pra escrever e compartilhar um pouco conosco.
    Sobre o seus dilemas, digo que eles são totalmente pertinentes e com certeza que muitos de nós nos identificamos com você. Não trabalho no universo artístico, mas um trabalho qualquer numa empresa X pode ser tão frustrante quanto! Inúmeras vezes nosso trabalho não é reconhecido e ao final do mês você recebe o faz me rir, dai você diz que vai pedir as contas e etc pra trabalhar no concorrente ou mudar completamente de ramo. Kkk já vi esse filme várias vezes 🤣Enfim, acho muito válido você persistir, insistir e ter paciência! Tenho certeza que mais cedo ou tarde o seu talento e esforços serão recompensados!

    1. A satisfação é minha de ainda encontrar os meus comentaristas por aqui! ❤️😏 Verdade né, são dilemas que cabe em qualquer emprego kkkk. Muito obrigada pela torcida, conto com isso! Rsrs 🤩🙏🏻

Deixe um comentário

You have to agree to the comment policy.