Casal: “Os Cúmplices”

Combinamos de eu encontrá-los no hotel Tivoli Mofarrej, onde estariam hospedados. Assim que cheguei, o marido me buscou na entrada e nos encaminhamos para o lounge bar, onde eles já estavam a minha espera bebericando um vinho. Logo de cara, achei sua mulher muito linda. Cara de 25 anos, quase não acreditei quando revelou ter 32 e já terem um filho. 😮

Ele me serviu um vinho espumante e ficamos os três conversando por um tempo sobre as viagens que já fizeram, os lugares que já conheceram (é a primeira vez deles em São Paulo), o que fizeram na noite anterior em que chegaram (foram no Terraço Itália) e o que tinham planejado para depois do nosso encontro.

Papo vai, papo vem, certa altura, o marido perguntou para ela se já gostaria de subir. Ela concordou e subimos os três.

No quarto eles já foram tirando os calçados, então procurei tirar o meu salto também. Ela agilmente se despiu e por baixo da roupa usava um body de renda preto lindo e totalmente sexy. Ele ficou de cueca e se sentou no topo da cama, perto dos travesseiros, enquanto eu e ela permanecemos conversando sentadas na beira da cama, ligeiramente acanhadas.

Contaram que esta vez se tratava do terceiro ménage deles (os outros dois ocorreram um no Rio e outro em Gramado) aventuras esporádicas que só se permitem quando estão em viagem. A primeira experiência deles (no Rio) tinha sido muito boa, mas a de Gramado não (propaganda enganosa) e conhecendo as suas experiências anteriores, brotou a curiosidade em saber o que também estavam achando de mim rs. Torcendo para que estivesse me saindo bem rs. 🤞🏻

Quando eu estava prestes a beijá-la, o marido perguntou se ela queria um striptease meu e ao que ela confirmou, já subiu para o topo da cama junto dele, enquanto eu, levemente acanhada, comecei a tirar minha roupa, me esforçando para a sensualidade se sobressair a timidez  rs.

A música de fundo, que eles colocaram, também não colaborou (“The Climb” da Miley Cyrus), mas fui socorrida quando ele perguntou se eu gostaria de sugerir outro som. Pensei por dois segundos e pedi por Massive Attack, a trilha sonora perfeita para um momento como aquele. 😈

Enquanto eu ainda terminava de tirar a roupa, eles já começaram a se beijar e agilizei para me juntar a eles. Quando me aproximei, ele interrompeu o beijo, abaixou o body dela, deixando o seio visível, e me disse que ela gostava de carinho nos seios. Por um segundo fiquei na dúvida se primeiro a beijava ou se me direcionava para os seios como ele estava indicando, até que decidi não contrariar, pois ele mesmo já se direcionava para um dos mamilos. Entendi a jogada e ficamos os dois chupando cada seio ao mesmo tempo. 👅

Depois enfim pude beijá-la (algo que eu estava curiosa desde o lounge) e na sequência desci para a sua xana. Eles voltaram a se beijar e uma das mãos dela foi para o pau dele, o masturbando. Vai parecer que eu estava mais interessada nela do que nele (o que tem um fundinho de verdade rs), mas só estava “cumprindo ordens”, pois ele havia instruído por mensagens, que eu dispensasse mais atenção à ela. Então não me entendam mal rs. Já ele conseguiu mesclar muito bem a atenção entre nós duas. 😏

Ele me chupou ao mesmo tempo em que eu a chupava e confesso que foi uma delícia essa reciprocidade, ser paparicada enquanto eu também paparicava alguém rs. Depois ele me deitou e voltei a beijá-la na boca. Nesse momento, ele pediu que ela me chupasse, o que me causou um leve constrangimento, pois percebi que ela hesitou, como se não estivesse muito segura que queria fazer aquilo. Quase soltei um: “não precisa, se você não quiser”, mas achei melhor ficar quieta e deixar as coisas fluírem naturalmente.

Enquanto ela descia para me chupar, ele confidenciou que ela NUNCA tinha chupado uma xana, o que explicou a sua hesitação inicial. Fiquei na expectativa, mas ela só encostou a língua e já subiu de volta, não deve ter curtido rs. Daí vendo que ela não quis executar a tarefa, ele voltou a me chupar imediatamente, enquanto eu mesclava entre os seios dela e sua boca.

Na sequência ele a penetrou sem camisinha e eu continuei chupando o seio dela enquanto eles transavam no papai e mamãe (não me restou muito o que fazer, com eles nessa posição rs). Depois foi a minha vez de ser experimentada, ele pegou o preservativo e sugeri que me pegasse de quatro para que assim eu pudesse chupá-la enquanto ele bombava.

Infelizmente a minha ideia não foi muito boa, pois o pinto dele era grosso e a entrada de quatro foi um tanto quanto desconfortável. Quando ganhou velocidade então ficou ainda pior e tive que interromper, sugerindo uma nova posição. Pedi que ele viesse no papai e mamãe para que ela pudesse sentar no meu rosto.

Por um milésimo de um segundo deu aquele medinho de ser mal interpretada, mas ela concordou de imediato e perguntou se estava me machucando. Confessei que de quatro estava um pouco difícil por ele ter o pinto grosso e ela foi super solidária, dizendo que também não aguentava transar de quatro com ele pela mesma razão que eu rs. Ufa, então não era só eu rs. 😁

Com ele por cima foi muuuuito melhor e com ela sentada em cima do meu rosto também estava fantástico. Pena que não ficou muito tempo sentada, o que me causou a dúvida se eu não estava chupando direito. Ela se deitou ao meu lado, coladinha em mim e ficou se masturbando enquanto o assistia transando comigo.

Ele parecia cada vez mais cansado e sem fôlego durante as estocadas, porém dava indícios que estava prestes a gozar, então não me atrevi a sugerir outra posição. O atiçamos com gemidos e também procurei ajudá-lo com os movimentos. Ela avisou que ia gozar e alguns segundos depois ele também gozou. Eu não gozei, mas tinha sido bom da mesma forma.

Ele foi ao banheiro primeiro tirar o preservativo e se lavar, enquanto eu e ela ficamos conversando. Depois eu que fui e então ela. Aproveitei quando a esposa estava no banheiro e perguntei para ele se queria que eu já fosse embora ou se continuaríamos. – Ele não tinha definido o tempo por mensagem, disse que 1h ou 2h dependendo de como desenrolasse. – Eu estava um pouco perdida no tempo e achei que já pudesse ter dado uma hora. Sua resposta foi positiva. Ele disse que eu podia continuar, que ela tinha gostado. Hummmm.

Então voltei a me deitar na cama. Ela retornou do banheiro e em pouco tempo de pausa, demos um beijo de língua a três e recomeçamos. Voltei para a xana dela e me empenhei na tarefa. Comecei chupando igual eu gosto que fazem em mim, suavemente, devagar e aos poucos, conforme percebia seus gemidos se intensificando, acelerei as línguadas. “Será que ela está prestes a gozar?” Pensei observando suas reações enquanto eu fazia. De repente percebi a sua mão estendida, quase pedindo que eu parasse e seus gemidos cessando. Perguntei se ela tinha gozado (mas pela minha experiência tinha quase certeza que sim, pois ela se comportou semelhante à mim quando gozo) e sim, ela tinha. Quem diria, consegui fazer uma mulher gozar! 💪🏻😌

Daí fui para o pau dele que já estava quase sendo encapado. Ele ia me pegar de novo, mas amoleceu com a camisinha e daí ele ficou se masturbando para reanimar. Ofereci que me deixasse chupar, mas ele preferiu que eu colocasse os meus seios na sua boca, assim o fiz e ele continuou se masturbando, até que a avisou para que fosse. Achei que ela sentaria nele, mas apenas colocou a boca e como logo em seguida foi para o banheiro, entendi que ele tinha gozado em sua boquinha. 💦

Daí ele comentou que eles ainda iam jantar e entendi que não rolaria terceiro round. Conferi o horário e tinha dado uma hora naquele momento, desde que subimos para o quarto. Me vesti e conversamos um pouco antes que de fato eu partisse.

Gostei demaaaaais dos dois!! 😍 Pena que não haverá repeteco tão cedo, já que não são daqui e pelo visto também não repetem os destinos das viagens. Mas… quem sabe um dia? 😃

Um comentário em “Casal: “Os Cúmplices”

Deixe um comentário

You have to agree to the comment policy.