Francês

Pernoite com o Francês

Primeiramente tivemos um pequeno mal entendido, pois ele tinha pedido para nos encontrarmos no mesmo local que da última vez (que eu nem lembrava onde era exatamente), e acrescentou no “metrô Paulista”. Todos sabemos que metrô Paulista nada mais é que Consolação, não é mesmo? Então fui para lá e o avisei quando já estava na calçada. A grande confusão foi que ele não quis dizer exatamente no metrô mas sim na Paulista. Como levei sua mensagem ao pé da letra, fui até a Consolação, e só depois entendi que na verdade ele quis dizer shopping Paulista, aquele em frente a Trianon. 🙄 Então ele andou uma estação até chegar a mim, e como a essa altura já estava chovendo, pegamos o metrô, por apenas uma estação. Fiquei com a impressão que ele não gostou muito, pois disse: “falei no mesmo lugar da última vez”, mas também não gostei, pois ele disse claramente na mensagem “Metrô” e não tenho como lembrar detalhes de um encontro que aconteceu há 4 meses! Enquanto descíamos pela escada rolante para a plataforma, ele ficou um degrau abaixo e de costas para mim! De costas sem dizer nada! Achei aquilo um pouco grosseiro, mas relevei, se ele estava irritado eu também estava.

Quando chegamos na estação Trianon, ainda tivemos que andar um pouco, pois seu carro estava em um estacionamento algumas ruas abaixo, e chovia, ainda bem que eu tinha levado meu guarda-chuva. Quando fui entrar em seu carro, ele teve a gentileza de abrir a porta para mim, mas a bateu com tanta força, que até me assustei rs. Seguimos para um hotel em Moema, para ficarmos mais próximos da casa de swing.

Ao chegarmos, ele não entendia muito bem o que o funcionário do hotel dizia, e me senti uma intérprete rs, foi divertido. ☺️ Fizemos o check-in e subimos para o quarto. Ele começou a tirar algumas coisas de sua mala e enquanto isso fiquei atoa. Depois ele foi se banhar e então caímos na cama.

Nos beijamos por um tempo, até que desci para seu pau e o chupei bastante. Depois encapamos e transamos comigo por cima. Cavalguei por um tempo, depois finalizamos na punheta. Essa transa acabou sendo um pouco rápida, pois estávamos mais empolgados para o que viria depois, a casa de swing! Seria minha primeira vez e a dele também, pelo menos aqui no Brasil. Daí fui tomar banho, enquanto ele mexia em seu notebook, lendo as notícias da França. Antes de sairmos, jantamos. Ele não estava afim de comida, então acabei escolhendo um lanche chamado “Churrasco na Baguete” (que a propósito estava muito bom!), e ele pediu o mesmo que eu. Após comermos, escovamos os dentes e quando já estávamos na porta para sair, o lembrei de levar preservativos.

Daí, fomos para a casa de swing, chamada Inner Club, que ficava a alguns minutos do hotel. – Para mais detalhes dessa experiência, vide o link: Na casa de Swing… –

Quando voltamos de lá, por volta das 3h00, eu só queria saber de cama, e para meu alívio ele também. Usei uma linda camisola de renda, rosa bebê, que ele me deu e então fomos dormir, mas antes, colocou seu celular para despertar às 9h45, senão perderíamos o café da manhã do hotel.

Pela manhã, senti ele me alisando, provavelmente querendo sexo, mas eu estava com tanto sono que continuei “dormindo” – eu não estava naquele sono profundo, mas também não conseguia abrir os olhos, mesmo que estivesse acompanhando as coisas que aconteciam -. Daí senti seu braço se mexendo, como se ele estivesse se masturbando, mas como não me mexi, ele não foi além, até que seu celular despertou. Ele foi se banhar e depois veio me beijar para que eu despertasse. Depois também me banhei e então descemos para o restaurante do hotel.

Após tomarmos café, voltamos para o quarto e imaginei que ele fosse querer a saideira, então trocamos alguns beijos e logo desci para seu pau. O chupei por um tempo, depois encapamos e fui por cima. Assim como na noite anterior, cavalguei por um tempo e depois me pediu para ficar de quatro. Bombeou bastante, mas não gozou, daí ficamos de lado e comecei a me masturbar com um de seus vibradores. Depois que gozei, para minha surpresa ele tirou seu pau (que já estava meio mole) e acabou cochilando. Fiquei um tempo deitada, mas não consegui cochilar, pois sabia que tínhamos menos de uma hora para fazer o check-out. Depois tomei um novo banho, fizemos o check-out e me deu carona até o metrô Faria Lima.

Francês

Pernoite com o Francês!

Nos encontramos em umas das estações da Av. Paulista e fomos andando para o hotel em que ele estava hospedado. Estava me sentindo bastante tímida no começo, parecia que estava saindo com ele pela primeira vez de novo rs.

Assim que entramos no quarto, ele me entregou logo, um presente que tinha comprado para mim. Dois conjuntos lindissímos de uma lingerie direto de Minas! Pirei na sacola! <3

Sacola lingeries

Acabei não provando na hora e ele já tratou de pegar o espumante para nós. Enquanto isso, pedi também para colocar uma música. Ele ligou o notebook, acessou o YouTube e me deixou a vontade para colocar o que eu quisesse. Aproveitando da sua origem francesa, coloquei a música de umas francesas que descobri há pouco tempo, chamadas LEJ e a música em questão foi “La Dalle”, ele ficou parado ao meu lado assistindo ao clipe e me aproveitando do seu interesse, perguntei se estava entendendo tudo que elas estavam dizendo, ele disse que sim e pedi que me traduzisse algumas coisas.

No quarto havia duas camas e depois nos sentamos de frente um para o outro. Ele tirou umas duas fotos minhas (obviamente sem eu mostrar o rosto) e logo começamos a nos beijar. Daí a coisa foi que foi, ele começou a me despir, eu idem, e ficamos nos amassos por um tempo. Depois fui descendo para seu pau e levei um susto ao revê-lo, não me lembrava que fosse grandinho rs. Enquanto o chupava, demos uma rápida pausa, enquanto ele pegava dois vibradores cor de rosa, os colocou na minha frente e me deixou escolher qual gostaria de usar. Após a minha escolha, ele pegou a camisinha, encapou o objeto e o introduziu dentro de mim, enquanto eu o chupava. Depois que já estava direitinho lá dentro, ele acionou o controle remoto da coisa, e até levei um susto quando começou a vibrar dentro de mim rsrs. Até que estava gostosinho, mas quando mudamos de posição, para que eu pudesse chupá-lo melhor, o vibrador começou a falhar, devido ao possível mal contato, parando de vibrar toda hora, daí o brinquedo ficou sem graça e logo mais pedi por sexo mesmo! 😛

Começamos comigo por cima, cavalguei um pouco e depois pedi que ele viesse por cima. Porém ele não metia no tradicional papai e mamãe, ele colocava meus pés na altura do seus ombros e acabou virando um frango assado. Estava uma delicia e acabei gozando assim! Depois eu fui por cima de novo e ficamos revezando entre essas duas. Depois de um tempão ele pediu que eu ficasse de quatro e novamente foi que foi. Ele meteu muitoo maaaas não gozou. Demos uma pausa e ficamos deitados trocando carícias.

Nesse primeiro momento, quase pegamos no sono, só não aconteceu de fato, porque comecei a sentir frio, daí quando ele levantou para aumentar a temperatura do ar condicionado, ao voltar já estava desperto de novo, e lá fomos nós! Outra camisinha, outra chupada, outra foda, mesmas posições (exceto de quatro). Mais uma vez ele bombeou incansavelmente e nada de esperma. Mais uma pausa, mais carícias. Senão me engano, fizemos isso pelo menos umas quatro vezes. Eu não sei como ele não se cansava, eu já estava toda mole rs.

Na última vez, ele me perguntou se eu queria transar em frente ao espelho, à essa altura, eu que já tinha gozado duas vezes na mesma posição com ele por cima (uma na primeira transa e outra na segunda ou terceira, nem lembro mais rsrs), só queria mesmo que ele também gozasse kkkkk, respondi que tanto fazia, resposta errada, pois ele perguntou de novo e deu pra perceber que queria ouvir um “sim” bem empolgada rs, falei que podíamos ir se ele quisesse. Ele então me pegou pela mão e me levou até o banheiro. Lá, me colocou de frente para a pia com a bunda empinada, e entrou comigo vendo-o pelo espelho. Apesar de excitante, aquela posição não estava legal, e fui sincera, após algumas estocadas falei que não estava legal. Ele não forçou e me levou de volta para o quarto.

Sabe aquela cadeira, da foto acima com a sacola em cima? Ele a posicionou de frente para outro espelho no quarto e fiquei de joelhos nela. Agora sim estava bem mais confortável e gostoso! 😛 Novamente ele deu um show de performance e meteu igual uma máquina. Confesso que eu já estava um pouco cansada, e fiquei contente por ele estar fazendo todo o serviço. Outra transa sem gozo no final. Voltamos a nos deitar e dessa vez caprichei mais ainda nos carinhos pelo seu rosto, queria que ele pegasse no sono logo, eu já estava esgotada! Kkkkk. Apesar de eu estar com fome e ainda não termos jantado, preferi que ele dormisse, homem enquanto não goza não sossega o facho e meu corpo já estava no limite de foda rs. :/

Consegui! Quando dei por mim, dormimos! Ufa! No dia seguinte, seu despertador começou a tocar às 6h da manhã. Algumas vezes ele começava a me alisar e apesar de eu sentir seu toque, não correspondia pois queria mesmo dormir mais. Daí, teve um momento que suas carícias ficaram mais intensas, então resolvi tomar um banho para despertar logo e dar para aquele homem. Porém, quando voltei ele já estava dormindo de novo, mas não por muito tempo, pois só foi eu deitar ao seu lado para ele despertar hehe. Nos beijamos, o chupei e logo começamos a transar. Comecei por cima e depois quando ele veio por cima, o incentivei a gozar, já que na noite passada não tinha gozado sequer uma gota pra mim. Ele bombeou por mais um tempo, até que finalmente pude ver o leitinho. 😛 Depois ele voltou a se deitar e cobrir, sem nem ao menos tirar a camisinha do pau rs. Dormimos.

Por volta de umas 9h ele acordou de vez. Ficou me acariciando com carinho, até que eu acabasse despertando também. Perguntou se eu gostaria de tomar café e aceitei, já não tinha jantado, sair de lá sem comer nada, com certeza iria desmaiar pela rua rs. Enquanto nos vestíamos provei as lingeries.

Presente do francês

Acabei tirando foto só com essa na hora, achei mesmo linda! Falei que ele tinha bom gosto e em retorno ele disse que a modelo também ajudava, muito fofo! <3 Depois vesti uma calça jeans básica que tinha levado, blusa e rasteirinha, não tinha pra que eu descer toda produzida de vestidinho e salto alto para tomar café no hotel, né? Não queria chamar essa atenção aquela hora da manhã. Quando vi seu olhar sobre mim enquanto eu me vestia, achei que ele pudesse não ter gostado e justifiquei que tinha levado uma roupa mais discreta. Ele respondeu rapidamente que não tinha problema nenhum e espero que tenha sido sincero rs.

No hotel comemos sem pressa, e foi interessante ouvir ele falando sobre seu trabalho, estava bastante preocupado pois havia recebido uma mensagem e dali a pouco já precisaria cair na estrada de novo. Por volta de 11h já estávamos deixando o hotel. Ele perguntou se eu queria um táxi, mas acabei recusando por estar a apenas um quarteirão do metrô. Enquanto o manobrista foi buscar o carro dele, me despedi e fui embora.

Segundo presente do francês

Cliente 14 – “O Francês”

Cliente 14 – “O Francês”

Quando esse cliente começou a me mandar mensagens, começou com um “Bonjour Jolie Demoiselle“. Até aí tudo bem. Mas depois, algumas de suas mensagens vinham sem nexo, com erros de concordância e comecei a ficar desconfiada se não era um pivete que não sabia escrever tirando onda com a minha cara! Rs. Até que finalmente acreditei que fosse francês quando disse usar o google tradutor! Hahaha. Demorei um pouco para conseguir atendê-lo, mas confesso que estava curiosa para sair com um estrangeiro! Ficamos na suíte 122. Bati duas vezes na porta e nada dele atender. Achei que tivesse visto o número do quarto errado e quando estava mexendo no celular para lhe mandar uma mensagem, de repente ele abriu! Completamente molhado e de toalha na cintura, muito sexy!! Me perguntou se eu estava esperando muito tempo, pediu desculpas pois estava no chuveiro, e disse tudo isso com aquele sotaque francês!!! Uma lindeza!! Começamos a nos beijar ali mesmo (após ele fechar a porta) e ele não parava de dizer que eu era muito “bela” e “nham nham nham” rs. Mesmo estando molhado nos colamos e nos beijamos por bastante tempo. Fiquei contente por ele ter gostado tanto assim de mim e ouvi-lo me elogiar em francês foi en-can-ta-dor! Assim que demos uma pequena pausa para eu tirar minha bolsa do ombro, vi um caixa de Raffaello na mesa ao lado de suas coisas, não resisti e perguntei se era para mim, ele disse que sim, e já me deixou mais encantada, como adivinhou?! Eu AMO Raffaello!! Pensei “hoje é meu dia de ganhar presentes!” 🙂  Ele me pegou no colo e começamos a nos beijar carinhosamente estilo namoradinha. Entre um beijo e outro me elogiava repetidamente, dizendo “bela” naquele sotaque delicioso! Me deitou na cama, começou a me despir e a me beijar nos seios. Antes de descer até minha xaninha foi até sua bolsa e pegou algo que não me deixou ver. Voltou e… adivinhem! Era chantilly!! Passou nos meus seios, pela extensão da minha barriga e na minha boceta! Ele me lambia e depois vinha me beijar com o chantilly na boca e foi uma delícia sentir aquele gosto doce em seu beijo! Ele me chupou bastante mas não gozei nesse momento. Depois foi a minha vez e fiquei um bom tempo lhe chupando com ele murmurando coisas em francês, que obviamente não entendi nada rs. Como algumas vezes ele não entendia o que eu dizia também, pois seu português era aquele “portunhol” sugeri falarmos em inglês, pois apesar de não ser fluente, sei falar algumas coisas, ele concordou e ficou mais interessante ainda! Enquanto o chupava ele dizia “You like my dick?” e eu na mente “yes, a lot!” rs. Depois de bastante tempo de sexo oral nele, ele disse com aquele sotaque sexy: “sexo? Sexo? Si sexo!” fui pegar a camisinha e a desenrolei no seu pau. Como na maioria das vezes, começamos comigo por cima. Cavalguei devagar, subindo e descendo olhando diretamente em seus olhos que me olhavam com tanta admiração que me alucinava! Após um tempo metendo assim, ele veio por cima. Deu várias estocadas e depois me pediu que ficasse de quatro. Sempre assisti vídeo pornô internacional com aquelas atrizes dizendo “ohh fuck” e dessa vez eu pude fazer igual! Hahaha. Gostei bastante, é aquele tipo de coisa que vi num filme e sempre quis fazer igual sem parecer uma ridícula! Haha. Quando fiquei com a bunda empinada para ele, pude ouvir suas exclamações! Não foi metendo logo de cara, se demorou olhando e alisando minha bunda, e quando eu menos esperava enfiou a cara lá embaixo e começou a me lamber no cu e na xana! Delicioso! Quando penetrou então, puta que pariu! Me deu um tesão muito grande ouvi-lo metendo ofegante dizendo coisas em francês! Tudo ficava muito mais sexy! Uma sensação única saber que está sendo fodida por um pinto de outro país! Hahaha. Ele não se demorou muito nessa posição, deu umas estocadas bem fortes e rápidas e acabou gozando. Totalmente arriado deitou na cama ainda com a camisinha no pau. Ficamos um tempo deitados conversando, até que o chamei para o banho pois o tempo estava acabando (tinha fechado 1:30). Mas ele não se deixou abater pelo tempo e me chupou no chuveiro. Não gozei novamente pois me sentia desconfortável sabendo que ele estava me chupando daquela forma com a água caindo na sua cara, de mau jeito. Quando ele levantou até tossiu com a água que devia ter entrado no seu nariz rs. Não se dando por vencido, quando saímos do chuveiro, ainda de toalha, ele me puxou para a cama e me sentou na cara dele, onde começou a me chupar novamente! Resolvi me concentrar pois percebi que não me deixaria ir embora se eu não gozasse também! Demorei para gozar. Estava me sentindo pressionada pelo tempo que já tinha passado, que estava ficando tarde, e porque podia ouvir sua respiração perdendo o fôlego rs. Mas enfim, consegui gozar. Vontade de cair naquela cama e ali ficar! Rs. Como estava ficando tarde ele me ofereceu uma carona e não tive como recusar, até fiquei agradecida. Pedi que me deixasse na estação de metrô em que pego meu ônibus e após aquela sessão de beijos de despedida dentro do carro, ao descer enquanto andava, percebi nas vezes que olhei para trás que ele permaneceu parado no mesmo lugar até que eu sumisse de vista. Um verdadeiro “gentleman”.