Cliente 86 – “O Cavalheiro”

Quarto 158. Ele avisou que deixaria a porta encostada e quando entrei, a princípio me assustei quando não vi ninguém no quarto rs, antes que eu fosse olhar no banheiro, ele apareceu na porta ainda vestido e com um semblante meigo. 41 anos, também usava óculos, bonito e muito cavalheiro. Disse que achava deselegante receber uma pessoa sem roupa, (me explicando o motivo de ainda estar vestido), não que isso fosse problema para mim rs. Nos beijamos bem calmamente e por um momento pareceu que ele não queria fazer nada além de me beijar. Beijava muito bem inclusive. 😉

Depois ele me perguntou se eu achava melhor começarmos pela hidro e nesse momento percebi que deveria ser tímido, que provavelmente queria conversar primeiro. Respondi que poderia ser da forma como ele achasse melhor. Geralmente os clientes preferem ir para a hidro depois, mas não haveria problema nenhum em invertermos a ordem. Sendo assim, ele decidiu pela hidro e começamos a nos despir. A banheira na verdade já estava até cheia (era disso que ele estava tratando quando cheguei aliás rs).

Na hidro conversamos sobre o meu blog, a princípio. Ele disse que eu era uma escritora incrível e me enchi de alegria ao ouvir isso. <3 Elogiou também meus contos, perguntando se eu pretendia ir adiante com minhas histórias, lhe respondi que pretendo sim, mas que preciso ter meus “momentos de inspiração” rs. Ele me falou um pouco da sua vida pessoal e seus cuidados com a saúde, foi uma conversa bem agradável. Depois se sentou mais próximo de mim e começamos a nos beijar de novo. Hummm.

Após um tempo, sugeri de irmos para a cama, ele aceitou e quando saímos da banheira, fez um gesto simples mas de bastante cavalheirismo. Saiu antes de mim e estendeu a mão para me ajudar a sair também, além disso, pegou a toalha e a colocou em volta do meu corpo, uma graça! 🙂

Na cama voltamos aos beijos com ele deitado por cima de mim, nos beijamos muitooo, depois ele chupou meus seios bem carinhosamente e aos poucos foi descendo para minha xana. Me chupou com bastante cuidado e zelo, gostei muito e quase gozei! Enquanto ele me chupava, me deu vontade de chupá-lo também, lhe interrompi pedindo que me deixasse fazer o mesmo com ele. Sua reação foi um pouco hesitante, provavelmente queria me fazer gozar primeiro, mas ainda era cedo e eu estava um pouco sonolenta para gozar tão já rs.

Me deitei por cima dele, o beijei mais um pouco, depois fui para seu pescoço e aos poucos fui descendo para seu pau. O chupei por um tempo e alternei uma vez com beijo na boca. Após certo tempo o chupando, perguntei se ele gostaria de transar, ele não me pareceu muito animado, mas consentiu. Ao mesmo tempo que eu queria transar, senti que seu pau não estava totalmente duro e perguntei se ele achava que daria, ele disse que sim, então fui na fé. Encapei com dificuldade pois a camisinha não queria ir até o final, prossegui e fui por cima.

Enquanto cavalgava, senti que a camisinha poderia estar saindo, determinado momento até parei a cavalgada para checar. Realmente estava quase saindo do pau dele e ficando dentro da minha xana, saí de cima dele e falei que não estava dando muito certo, o pau dele estava meio mole, por essa razão que a camisinha não estava se firmando também. Ele começou a mexer no próprio pau para dar uma animada, e pediu que eu me deitasse, vindo por cima.

Foi um pouco desconfortável para entrar de novo, pois seu pau ainda não estava totalmente duro e ele precisou forçar um pouco para que entrasse e terminasse de endurecer dentro de mim. Ele percebeu que devia estar me machucando e perguntou preocupado, respondi que estava um pouco, mas que ele podia continuar, depois foi que foi! (Ufa rs). Eu comecei a me masturbar com ele me pegando meio frango assado, meio papai e mamãe, não demorei muito para gozar. Achei que ele não fosse conseguir, mas conseguiu gozar também! 🙂

Depois ele se deitou ao meu lado, retirei a camisinha para ele, a joguei fora e me deitei também. Conversamos um pouco, e como ainda tínhamos meia hora, perguntei se gostaria de almoçar comigo, que a refeição estava inclusa no quarto e tal, mas infelizmente ele respondeu que não poderia, pois já tinha um compromisso para depois e não queria correr o risco de se atrasar. 🙁

De repente enquanto conversávamos, começou a dar câimbra no meu pé, me sentei na hora e expliquei para ele o que estava acontecendo rs, ele todo gentil se sentou também e pegou no meu pé tentando ajudar. Achei bonitinho da parte dele se preocupar e até perguntei se ele já teve câimbra também, ele respondeu que não e fiquei impressionada, como com seus 41 anos nunca teve uma câimbra sequer! Sorte a dele! Rsrs.

Depois que a dor passou, ele me pediu que deitasse de bruços e ficou alisando minhas costas e bunda, foi muito gostoso o carinho que fez em mim! 🙂 Como me deitou de pernas abertas, depois foi mexendo na minha xaninha, até que introduziu seu dedo nela e ficou me “dedando”. Ficou fazendo isso por um tempo até que voltamos a nos beijar. Após um tempo assim, ele pegou meu pulso para olhar as horas no meu relógio e exclamou um susto, quando viu que já era a hora exata de ir. Mesmo assim não se levantou de imediato, demos mais alguns beijos e abraços, até que tivesse ânimo para ir se arrumar. Tomou um banho, depois eu e novamente me estendeu a mão para me ajudar a sair da banheira rs, cavalheiro até o último momento. <3

Ele foi embora antes de mim, como era horário de almoço, preferi continuar no quarto e pedir uma refeição para mim. Enquanto me vestia, acabei tirando essa foto para vocês… 😛

De lingerie

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.