“O Insatisfeito”

Querido diário…

A primeira mensagem deste rapaz foi em dezembro de 2017! Dá para acreditar?? Sempre que recebo uma mensagem e vejo que tem histórico de mensagens anteriores, fico impressionada com a persistência desses rapazes! Continuem assim! 😃

Para verem que não é mentira minha 😏

Fui um tanto ríspida, eu sei, mas sempre tive a paciência um tanto curta para perguntas que estão disponíveis e muito bem explicadas aqui no blog. 😬 Outras tentativas se sucederam, mas o encontro mesmo só deu certo de acontecer no mês passado. E confesso que nunca passei por uma situação de tanta insatisfação, por parte do cliente, como essa que verão a seguir. Tudo bem, entendo que o que ocorreu foram problemas externos, mas mesmo assim. Sendo cliente novo, o meu nível de desconfiança é altíssimo e até pensei que ele não estivesse no motel coisíssima nenhuma e que estaria apenas me trollando. Observem: (Combinamos no Lush)

Tive que andar pelo motel, a pé, de um quarto para outro e confesso que essa situação não me agradou nada rs
E eu achando que tinha sido clara rs

Rapaz simpático e sorridente, me pareceu um tanto atrapalhado. A princípio tínhamos combinado 1:30, mas pedi que reduzíssemos para 1h, pois tinha surgido um compromisso pessoal que eu precisaria dar uma certa prioridade na sequência do nosso encontro. Ele pareceu compreender, então partimos logo para os beijos. Beijo vai, beijo vem, me deitei por cima dele e foi uma delícia ver seu sorriso de aprovação, sempre que eu pausava o beijo para beijar outras partes do seu corpo e olhava para o seu rosto. É uma satisfação tremenda quando percebo o quão o cliente se agradou comigo. 🙂

Aos poucos fui despindo a sua roupa, despi a minha também e parti para o oral. Confesso que não me recordo se ele me chupou também, mas tenho quase certeza que não. Alguns homens casados ficam receosos em chupar a vagina de uma acompanhante e compreendo totalmente, ainda que eu fique um pouco frustrada pela ausência do mimo.

Após certo tempo de preliminares, encapei e fui por cima. Como ele parecia extremamente empolgado durante as preliminares, achei que a transa seria um sucesso (quando digo sucesso, me refiro ao cliente gozar durante as estocadas), mas me enganei completamente. Pensem num homem difícil! Transamos em diversas posições (não me recordo a ordem, nem quais exatamente, não fiz rascunho e tô escrevendo direto da memória 😢) e nada dele gozar. E ele não estava segurando propositalmente para a transa durar mais tempo, via-se que o ápice que não vinha mesmo. Ficamos suadíssimos, cansados (ele principalmente) e nada. Quando a exaustão chegou, nem na mão não rolou. 🥺

E eu sempre fico chateada comigo mesma quando o cliente não consegue gozar transando. 🥺 Mais chateada ainda quando nem na punheta não é possível finalizar! 😭 Fico com aquela sensação de missão não cumprida, como se a minha presença não tivesse serventia nenhuma, sabe? No entanto, ele foi super tranquilo para o desdobramento do encontro e disse que não era a primeira vez que ele não conseguia chegar lá com uma acompanhante. Que estava tudo bem e que numa próxima ficaríamos mais tempo para resolvermos essa questão. 😃 Então tá né? Tive que correr para o banho (ainda que um pouco sem graça, como se eu estivesse abandonando o trabalho no momento mais crítico) e parti às pressas, pois, realmente o compromisso que eu tinha depois dali era de suma importância.

Será que ele realmente vai repetir? 🤔 Bom… um mês já se passou… 

Um comentário em ““O Insatisfeito”

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.