Cliente 90 – “O Ansioso”

Quando cheguei no hotel, tinha uma filinha com dois homens. O primeiro era um homem alto, atraente, de terno (não lembro se usava gravata), já o segundo era um japonês um pouco mais baixo, aparentando ser mais velho que o primeiro. Nenhum dos dois me perceberam (até então) e me juntei a eles na fila.

Quando o primeiro terminou de ser atendido e foi abrir a porta do elevador, nossos olhares se cruzaram. Ele não teve muito tempo para me olhar, pois foi o tempo de abrir a porta do elevador e entrar, mas naquela rápida olhada pude sentir seu interesse.

Após uns 3 segundos, vi ele saindo do elevador e indo para outra parte do hotel, na hora percebi que ele ia me esperar, foi emocionante! Hahaha. Depois do japonês ser atendido, falei com a recepcionista brevemente, apenas para deixar meu documento e avisar em qual quarto eu iria. Como naquele hotel há somente um elevador para uso dos hóspedes, acabamos indo os três no mesmo! Hahahaha, que cena engraçada!

O japonês mal me olhou, na verdade parecia estar bem sem graça com a situação e foi o primeiro a descer, no 2° andar. Eu ia para o 8° e o bonitão para o 6°. Assim que o japa saiu, ele disse “posso pegar seu telefone?” Dei um risinho e falei que sim. Comecei a falar o número mas só quando estava no terceiro número que me dei conta que estava passando o número errado! 😮 Interrompi e pedi desculpas, pois não estava passando o certo (e sim o meu celular mesmo), daí ele com um sorriso maroto, disse “pode ser esse mesmo” (claro que pode, né danadinho?!). Incrivelmente me deu um super branco e não estava lembrando o número da “Sara”! Daí chegou no sexto andar e fiquei com receio dele dizer “ahh deixa pra lá” e sair, mas não, ficou segurando a porta enquanto eu buscava meu celular na bolsa toda atrapalhada kkkk. Passei o número, ele perguntou meu nome, respondi apenas “Sara” (apesar do nome “artístico” conter o “Müller”, ninguém se apresenta falando logo o nome todo, né?) ele disse o dele e saiu. E até hoje nada (isso foi na quarta). 🙁 Talvez descobriu o blog e não gostou de saber que será relatado rs. :'(

Quarto 804. Havíamos desmarcado uma vez e assim como eu, ele tinha aula depois! Muito simpático, gostei logo de cara! 50 e poucos anos. Entrei, nos cumprimentamos, ele disse que estava bastante ansioso e que durante a semana até sonhou com nosso encontro rs, isso que é ansiedade!! Rs. Demos um beijo (que a propósito ele elogiou depois) e disse que ia tomar um banho rápido. Fui me deitar enquanto o esperava e percebi que o som estava ligado nas rádios que costumo ouvir, só não lembro se era Mix, Metropolitana ou qualquer outra… Já gostei por não ter aquele silêncio sepulcral. 🙂

Quando terminou o banho, veio peladão e fez uma brincadeira dizendo que estava com vergonha, até tampando o corpo com a mão rs, foi muito engraçado e espontâneo, rimos juntos rs. Começamos a nos beijar na cama e aos poucos quem foi ficando peladona também fui eu hehe. Foi nessa hora que ele elogiou o meu beijo e ficamos pouco tempo nos amassando até que fui chupá-lo. O chupei por pouco tempo, depois ele quis voltar aos beijos, até que me chupou também. Ele chupava engraçado, lambia minha xana como se fosse um sorvete kkkkkk, mas gostei, mesclou com outras formas de chupar e quase gozei. Determinado tempo ele interrompeu a chupada dizendo que queria transar. Não precisou pedir duas vezes, pegou a camisinha, encapou e começamos com ele por cima.

Meteu por bastante tempo, depois revezamos e eu fui por cima. Adorei quando ele elogiou minha cavalgada, primeira vez que um cliente me direcionou um elogio desses! <3 Ele disse “você faz muito gostoso” e eu que achava que era fraquinha no negócio rs. Depois fomos de ladinho e nessa hora gozei me masturbando. Quando percebeu que gozei, fez uma brincadeira como se fosse errado eu gozar, rimos e continuamos com a foda.

Trocamos bastante de posição, tirando o frango assado que foi somente uma vez, as demais que citei acima foram praticadas pelo menos duas vezes e nada dele gozar rs. Quando a camisinha saiu e fui pegar outra, seu pau já estava amolecendo de cansaço. Disse-me que segurou o gozo num momento pois não queria gozar rápido, mas que por ter segurado tão forte, a vontade passou. :'(  Não vi porra jorrar. 🙁 Como o tempo já estava acabando, ele não se importou que não retomássemos e disse que gozou espiritualmente, que tinha sido muito bom transar comigo. Fiquei mais tranqüila ouvindo isso.

Fui me banhar com ele me fazendo companhia no banheiro. Depois ele também foi e ao final me deu uma caixa daquele chocolate maravilhoso Lindt! (Cujo chocolate só fui conhecer depois que entrei nessa vida, com o cliente 3 <3 ). Depois fomos embora juntos conversando até a estação. 🙂

3 comentários em “Cliente 90 – “O Ansioso”

  1. Oi Sara, sou seu cliente “ansioso”.
    Foi muito bom o nosso encontro. Superou todas as minhas expectativas.
    Estava lendo os comentários do cliente 91 e comigo aconteceu exatamente o que foi escrito lá:
    não queria gozar rápido, pois a transa estava muito boa e como tínhamos pouco tempo (1h) quis aproveitar ao máximo. Tive vontade de gozar duas vezes, mas segurei. Aí o tempo acabou e não gozei.
    Além disso, acho sacanagem combinar um tempo com a menina e estender o encontro muito além do combinado. Você disse que só poderia 1h por causa da faculdade e eu também tinha uma prova na faculdade, dali a 40 min. Se tivéssemos mais uns 30 min acho que eu teria um orgasmo do tipo 220 volts rsrsrs.
    Mas foi como eu te disse no final, aqueles “quase orgasmos” foram como se eu tivesse gozado.
    Enfim, espero te encontrar novamente com mais tempo, não só para transar, mas para te conhecer melhor. Bjs.

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.