Repeteco com o Virgem!

Quarto 211. Entrei, nos cumprimentamos e ele logo me mostrou algumas coisas que tinha trazido para mim. A primeira era nuggets de soja (ele quer tentar me fazer virar vegana também, mas já falei que vai ser bem difícil, apesar de gostar dos animais não me vejo deixando de comer hambúrguer e pizza rsrs). Enfim comi a tal “iguaria” com um molho de maionese (também de soja) e não curti muito não, falei pra ele que tinha gosto de sabão hahaha. Depois ele me deu um outro livro chamado “Gatos Sortudos” que conta a história de vários gatos resgatados da rua. Como ele leu uma crônica que escrevi sobre um cachorro que também resgatei da rua, achou que eu fosse gostar desse livro e acertou, mas agora é mais um pra entrar na fila dos livros que ganhei e que tenho que ler! Rsrs. Depois me deu também uma cópia do filme As sessões” onde conta a história de uma terapeuta sexual, me interessei mais ainda!! (Quem sabe posto a resenha aqui depois). 😛

Depois fui para a cama, demos um beijo e ele quis ler outro poema para mim, dessa vez é em resposta da minha crônica do cachorro. Quem leu irá entender o poema dele, ou talvez quem não leu também entenda, é bem simples, é como se fosse o cachorro da crônica em resposta para mim, enquanto ele recitava meus olhos encheram de lágrimas mas me controlei porque senão estragaria o momento, o poema era assim:

[Poema removido a pedido do autor]

Depois que leu, o poema acabou trazendo outros assuntos sobre cachorros e gatos, até que ele foi se aproximando cada vez mais de mim e engatamos um novo beijo. Como da última vez ele me beijou muito no pescoço, seios antes que eu fizesse algo com ele. Depois de bastante tempo beijando meu corpo, foi descendo para  minha xaninha, me puxou para a beirada da cama e ficou bastante tempo me chupando lá, como sempre estava um delícia, apesar de inexperiente chupava muito bem, mas não estava tão disposta para gozar e ele brincou reclamando que ultimamente eu estava “difícil” rsrs (já que ele só conseguiu me fazer gozar no primeiro encontro rs). Perguntei se dessa vez ele me deixaria chupá-lo também e para minha surpresa ele disse sim! 🙂

Depois ele se deitou, desci para seu pau e era interessante saber suas considerações durante o processo, como se cada ato fosse uma nova experiência para ele, a princípio disse que estava muito bom, melhor que das outras vezes, depois me pediu para chupar somente na cabeça e depois que não estava tão legal quanto esperava que ficaria hahaha e depois eu que era a difícil! Hahaha.

Ele resolveu que queria transar, disse que estava há uma semana sem bater punheta e quem sabe dessa vez conseguiria ter sua primeira gozada transando! Da outra vez ele estava somente há 3 dias em abstinência, então as chances de sucesso agora eram maiores! Também trouxe uma camisinha diferente, mais sensível, que foi até mais cara que o normal, quem sabe isso ajudasse também?! Me posicionei na beirada da cama já que desde o princípio ele sempre preferiu a posição frango assado, enquanto empacotávamos seu pau ele disse que já estava sentindo uma grande diferença na camisinha só de colocar, mas quando começou a bombear o tiro saiu pela culatra e já não estava mais sentindo nenhuma diferença não! Kkkkkk, seu pau amoleceu e ele ficou sem entender o que tinha acontecido, assim como eu rsrs.

Voltamos aos beijos e depois seu pau ficou duro de novo! Falei para usarmos a minha camisinha mesmo, a peguei na bolsa e me posicionei de quatro (já que dá outra vez ele quase gozou assim), enquanto metia ele disse que apesar de não sentir o pau tão preciso dentro de mim como no frango assado, essa posição dava muito mais tesão e achava que iria conseguir gozar! 😛 Ele bombeava muito ofegante, como se estivesse ficando sem ar, o que me deixou preocupada, diversas vezes perguntei se ele estava cansado, se queria trocar, mas mesmo demonstrando fazer muito esforço quis continuar. Juro pra você que dá forma como ele metia tão ofegante e demonstrando tanta canseira, achei que não iria chegar lá! Quando eu estava quase sugerindo uma nova posição (de novo), ele anunciou que iria gozar!! 😮 😮 😮 Fiquei na maior expectativa que desse certo e até acelerei o movimento do meu corpo junto com o dele, até que… de repente… ele parou e deitou por cima de mim, achei que tivesse se cansado e continuei a mexer meu corpo, mas ele já estava gozando!! Uhuuuuu!! Fiquei tão eufórica quanto ele! É muito satisfatório quando um cliente (ainda mais ele que nunca teve a experiência durante o sexo) goza gostoso! 😛

Depois fomos tomar banho com ele me contando como tinha sido a experiência e tal e como ainda tínhamos 40 minutos e ele disse que não conseguiria dar mais uma, perguntei se eu podia pedir algo para eu comer enquanto conversávamos (estava incluso no quarto) ele consentiu e dessa vez até sobremesa grátis tivemos direito, ele até brincou que foi bastante beneficiado na noite rs. Depois que comemos (ele os nuggets) fomos embora juntos até o metrô. Mais um encontro adorável. 😉

Ps.: Ele me pediu que trocasse o título dele para “O Poeta” já que combina mais com ele e virgem não condiz mais com a sua condição atual rs, aceitei e então nos próximos posts em que houver “Repeteco com o Poeta” saibam que se trata dele.

2 comentários em “Repeteco com o Virgem!

  1. Sara, claro que vc poderia chorar. Jamais estragaria a noite, isso só me emocionaria tb, um ato lindo e de extrema satisfação para um poeta.

    Pra noite ser “perfeita” só faltou vc conseguir gozar. Me esforçarei mais da próxima vez, nem que tenha cãibra na língua 😉 Sua animação me trouxe mais prazer quando gozei. Uma delícia. Eu continuaria na oral com vc, mas vi que gostou que consegui e nem se importou com mais nada. Rs.

    Olha que coisa feia, vc queimando meu filme! Hehehe. Claro que poderia tentar uma segunda vez, mas nunca que iria gozar. Hahaha. A primeira foi um trabalho enorme. Optei por aproveitar e desfrutrar de sua companhia, afinal, adoro te admirar, seja com vc conversando ou arfando, tanto observando suas expressões como a contrações abdominais. Nada mais memorável para um jovem romântico.

    Ps: gostei da tag #clientefixo, agora acredita em mim? Rs.

  2. Esqueci, outro detalhe importante que acredito porque prefiro fazer do que receber sexo oral. Não há satisfação maior para um poeta que sua poesia seja prazerosa para outros. Sua arte em si não tem sentido se não for compartilhada. Assim também acontece comigo na transa, ser capaz de proporcionar prazer alheio é mais prazeroso que sentir prazer. É o costume de dar prazer e não receber. É a poesia tangível, concreta.

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.